Seguir o O MINHO

Alto Minho

Comandante dos Bombeiros de Arcos de Valdevez ferido a combater incêndio

Incêndio urbano

em

Foto: Bombeiros de Arcos de Valdevez

O comandante dos Bombeiros de Arcos de Valdevez sofreu ferimentos após uma queda durante o combate a um incêndio urbano, esta terça-feira.


Filipe Guimarães terá sofrido uma luxação no ombro, resultante da queda quando se encontrava a combater o fogo que deflagrou na churrasqueira O Braseiro, no centro daquela vila minhota.

Com alerta dado às 18:00 horas, no local estiveram 19 operacionais daquela corporação, apoiados por quatro viaturas.

O incêndio terá deflagrado no sistema de extração de fumo do restaurante, causando labaredas na parte superior, onde existem apartamentos.

Houve necessidade de evacuar o restaurante e dois dos apartamentos em causa, face ao avanço das labaredas, que chegaram a ter quatro metros de altura.

Graças à rápida intervenção daquele corpo de bombeiros, situado a poucos metros do local sinistrado, o incêndio foi rapidamente extinto.

A churrasqueira ficou sem condições para se manter aberta face à elevada quantidade de fumo que se acumulou no interior, resultando em vários danos materiais.

Anúncio

Alto Minho

Quatro elementos da mesma farmácia em Monção infetados com covid-19

Covid-19

em

Foto: DR

Quatro farmacêuticos da Farmácia Vale do Mouro, em Monção, testaram positivo à covid-19, anunciou a farmácia através das redes sociais.

Os funcionários estão em isolamento e as recomendações da autoridade de saúde local foram seguidas de forma a garantir a segurança dos restantes funcionários e clientes, assegura a Vale do Mouro.

Até quarta-feira, o concelho de Monção registava onze casos ativos da doença, 147 recuperações, 16 óbitos e 174 casos confirmados em acumulado desde o início da pandemia.

Continuar a ler

Alto Minho

Bruxas ‘à solta’ no castelo de Melgaço

Noite dos Medos

em

Foto: Divulgação / CM Melgaço

Este ano não há convívio da ‘Noite dos Medos’ em Melgaço, evento ‘halloweenesco’ que aquele municipio tem vindo a assinalar ao longos dos últimos anos. Mesmo assim, as ruas e o castelo foram decoradas a preceito, com o ‘cemitério dos medos’ a assustar ao lado do imponente castelo.

Numa nota publicada nas redes sociais, a autarquia desafia os habitantes do concelho a decorarem as suas habitações (ou no espaço que entenderem) para assinalar esta efeméride. A decoração, alusiva ao Dia de Fiéis Defuntos, é retirada no Dia de Todos os Santos, a 01 de novembro.

Foto: Divulgação / CM Melgaço

Foto: Divulgação / CM Melgaço

Foto: Divulgação / CM Melgaço

Foto: Divulgação / CM Melgaço

Foto: Divulgação / CM Melgaço

Foto: Divulgação / CM Melgaço

Foto: Divulgação / CM Melgaço

Foto: Divulgação / CM Melgaço

Continua patente, na Casa da Cultura, a exposição “As bruxas estão aqui”, até ao próximo dia 07 de novembro.

“Não podemos correr riscos. Este é um evento que se tem afirmado de ano para ano, atraindo cada vez mais visitantes mas, este ano, em virtude da situação provocada pela pandemia COVID-19, não o poderemos realizar nos mesmos moldes e, por isso, achamos que desafiar a população a criar um cenário alusivo e também a visitar Melgaço neste período, com toda a segurança, seria o melhor para todos. Temos assim garantidas as medidas que se impõem no combate a esta pandemia”, disse o presidente da Câmara, Manoel Batista.

Foto: Divulgação / CM Melgaço

Foto: Divulgação / CM Melgaço

Foto: Divulgação / CM Melgaço

Foto: Divulgação / CM Melgaço

Foto: Divulgação / CM Melgaço

Foto: Divulgação / CM Melgaço

Foto: Divulgação / CM Melgaço

A primeira edição deste evento foi assinalada em 2017, despertando interesse e entusiasmo na população. O ponto alto do evento, este ano, não existirá: o cortejo que terminava com o Enterro dos Medos no castelo.

Continuar a ler

Alto Minho

Morreu uma das mulheres mais velhas do Minho (e de Portugal)

Maria da Conceição tinha 107 anos

em

Foto: DR

Morreu em Arcos de Valdevez uma das mulheres mais velhas do Minho – e de Portugal. Maria da Conceição tinha 107 anos. É sepultada esta sexta-feira em Monte Redondo, freguesia de onde natural.

A idosa foi empregada doméstica – ou criada de servir, como se designava à época. Solteira e sem descendência, Maria da Conceição faleceu no lar de idosos.

Contactado por O MINHO, o presidente da Junta de Monte Redondo, Gabriel Costa e Silva, lamenta a morte da “pessoa mais velha da freguesia”, salientando que “é uma honra ter aqui uma pessoa com essa idade”.

O autarca, que vira Maria da Conceição pela última vez há cerca de dois anos, recorda que ela preservava uma boa memória. “Estava fina das ideias”, ilustra.

Com o desaparecimento de Maria da Conceição, a freguesia de Monte Redondo, que chegou a ter três pessoas centenárias, ficou agora sem nenhuma.

O funeral realiza-se às 10:00 na Igreja Paroquial de Monte Redondo.

Devido à covid-19, as cerimínias fúnebres estão restritas a familiares.

Continuar a ler

Populares