Seguir o O MINHO

Braga

Cerca de 30 mil pessoas assistiram ao concerto de Mariza no Bom Jesus

Homenagem à classificação do santuário como Património Imaterial da UNESCO

em

Foto: Divulgação/Confraria Bom Jesus

Segundo a Confraria do Bom Jesus do Monte, perto de 30 mil pessoas estiveram concerto da fadista Mariza no local, que celebrou esta sexta-feira a inscrição na Lista do Património Mundial da UNESCO.


Varico Pereira, da Confraria do Bom Jesus do Monte, referiu que se tratou da verdadeira “festa do Património Mundial” em que o Bom Jesus prestou uma homenagem todos os bracarenses e amigos do Bom Jesus.

Foto: Divulgação/Confraria Bom Jesus

Foto: Divulgação / CM Braga

Foto: Divulgação / CM Braga

Foto: Divulgação / CM Braga

Foto: Divulgação / CM Braga

Foto: Divulgação / CM Braga

Foto: Divulgação / CM Braga

A fadista disse ainda que era uma “honra participar nesta data especial” e agradeceu às milhares de pessoas por se terem deslocado ao Bom Jesus para “ouvir cantar em português”.

Este concerto serviu para homenagear a classificação do santuário como Património Imaterial da UNESCO, uma das mais altas distinções para o património a nível mundial.

Anúncio

Braga

Restaurantes de Braga criticam Ricardo Rio. Autarca diz que apoios estão a ser cumpridos

URBAC-19

em

Foto: DR

A URBAC- União de Restaurantes de Braga de Apoio ao covid-19, que agrega 140 restaurantes,, emitiu um comunicado, no qual critica o presidente da Câmara de Braga, Ricardo Rio, garantindo que “nunca afirmou que pretendia a aprovação de estacionamento ilegal como fórmula de estímulo”.

“ Propusemos sim, o fim do excesso de zelo por parte das autoridades, no que diz respeito a multas passadas em lugares de estacionamento com parquímetro. Uma medida, que não apoiaria apenas a restauração, mas, sim, todo o comércio e serviços”, sustenta.

E continuando, diz: “Para além disso, a URBAC propôs um projeto que a autarquia apenas utilizou para tirar aproveitamento publicitário, pois, e voltamos a repeti-lo, do anúncio do projeto “Braga de porta aberta” à sua existência vai uma grande diferença”.

Os restaurantes acentuam que, em pleno no mês de julho, “poucos são aqueles que viram as suas propostas de esplanada aprovadas”, e desafiam o autarca a ir a uma das novas esplanadas para “almoçar (ou jantar) connosco”.

E, prosseguindo nas críticas:  “pedimos “encarecidamente, que esclareçam a URBAC e, sobretudo, os bracarenses o porquê de não ser possível colocar estrados, temporários, para esplanadas em ruas com pisos irregulares e com desnível”. Pede, ainda que, “este  esclarecimento não se esconda atrás de falsas questões de circulação ou de segurança que não existem (seguindo o exemplo de outras câmaras)”.

Para além disso, a URBAC desafia a Câmara a que, também, torne público “o valor já reembolsado aos estabelecimentos que requereram as taxas camarárias de ocupação de espaço público”, relembrando que “prometeu, como estímulo, não cobrar taxas de ocupação e reembolsar quem já o  tinha feito”.

“Braga é uma cidade Romana, linda, fantástica de se visitar, mas Braga vazia, não é tão bonita. Senhor Presidente, não a mantenha vazia, simplesmente com lugares vazios pintados de amarelo (motociclos) e vermelhos (trotinetes), encha-a… “, apelam, a concluir.

Rio: esplanadas criadas

Em resposta aos repartos da URBAC, o presidente da Câmara, Ricardo Rio disse a O MINHO que, “quanto às esplanadas, a iniciativa Braga de Portas Abertas já permitiu a extensão ou criação de dezenas de esplanadas, sempre que tal foi tecnicamente possível dentro das regras e salvaguardas estabelecidas pela Câmara desde o seu anúncio”.

E acrescenta: “Ao mesmo tempo, foi assegurada a isenção total de taxas a todos os estabelecimentos comerciais (incluindo os  de restauração) em todo o ano de 2020, o que representou uma perda de receita muito significativa para a autarquia. As entidades que solicitaram o reembolso têm vindo a receber o mesmo à medida que os mesmos são processados, sem qualquer tipo de atrasos”.

O autarca garante, também, que “a Câmara vai corresponder ao anseio dos responsáveis do URBAC de fiscalizar e punir os operadores que instalam de forma ilegal, estrados e esplanadas, assim tenha conhecimento dos mesmos”.

E a concluir, afirma: O Município vai continuar a colaborar com a Associação Comercial de Braga e com todos os agente económicos, na promoção, animação e estímulo à actividade comercial, quer junto dos consumidores locais, quer numa perspectiva de dinamização turística, dentro das regras que as actuais circunstâncias determinam”.

Continuar a ler

Braga

Autoridades resgatam vítima ferida após queda em cascata no Gerês

Resgate

em

Foto: DR

Mais uma queda em cascatas do Gerês a motivar resgate. Pelas 15:50 horas deste sábado, um homem de 26 anos caiu num dos trilhos das cascatas do rio Arado, na serra do Gerês, sofrendo ferimentos.

A operação de resgate da vítima decorreu com elementos da Cruz Vermelha de Rio Caldo, militares da GNR e bombeiros de Terras de Bouro.

O homem foi estabilizado no local e transportado para o Hospital de Braga com ferimentos considerados ligeiros, depois de ter sofrido uma entorse.

(notícia atualizada às 20h14)

Continuar a ler

Braga

Ministro anuncia nova ETAR em Braga junto ao rio Este

Ambiente

em

Foto: CM Braga

O ministro do Ambiente e da Ação Climática, João Pedro Matos Fernandes, anunciou hoje, em Braga, o lançamento de um concurso “absolutamente pioneiro em Portugal” para reutilização das águas residuais tratadas.

Em declarações aos jornalistas, Matos Fernandes sublinhou ser “absolutamente fundamental” que o país seja capaz de reutilizar o esgoto tratado.

“O esgoto tratado é água para um conjunto vastíssimo de aplicações”, referiu o ministro, apontando, como exemplos, a lavagem de autocarros ou a rega de jardins e de culturas permanentes.

Hoje mesmo, foi lançado um concurso, no valor de seis milhões de euros, para reutilização de águas residuais.

“Nós podemos produzir eletricidade a partir de fontes renováveis, sem causar qualquer mal ao planeta, mas não conseguimos produzir água, a água que temos hoje é a água que tínhamos quando a terra foi terra”, acrescentou o ministro.

Anunciou ainda o lançamento de um outro aviso, no valor de nove milhões de euros, para a construção de uma estação de tratamento de águas residuais (ETAR) em Braga, que se traduzirá num investimento total de 21 milhões.

“As 50 maiores ETAR do país, e esta que vai ser feita é uma delas, têm uma enorme capacidade de tratamento”, enfatizou.

Em comunicado, a AGERE explica que o principal objetivo desta nova ETAR de Vale de Este, será retirar o sobrecarregamento da atual ETAR de Frossos e drenar para uma outra bacia, a bacia hidrográfica do rio Ave, eliminando “as atuais descargas indevidas”.

“Com esta nova ETAR serão obtidos elevados benefícios ambientais e de saúde pública, permitindo não só tratar convenientemente as águas residuais do Sistema Cidade de Braga, com um importante impacto no sistema sensível onde se encontra, mas também permitir dividir a descarga de caudais entre as 2 bacias hidrográficas (Cávado e Ave) com inevitáveis benefícios ambientais”, escreve a AGERE.

Não foi ainda anunciado o local na nova ETAR mas O MINHO sabe que Celeirós será a aposta da empresa de tratamento de águas residuais.

Continuar a ler

Populares