Seguir o O MINHO

Ave

BPI vai fechar 3 agências no Minho

em

Uma agência de Viana, uma de Barcelos e outra de Guimarães estão na lista das 25 que vão encerrar.

O BPI vai fechar mais 25 agências a 30 de setembro (NDR. lista completa no final), segundo uma nota informativa interna do banco.

Este encerramento de balcões faz parte de um processo que já vem acontecendo há algum tempo no banco liderado por Fernando Ulrich, com vista a diminuir custos, e que é para continuar, como admitiu o gestor em junho, na apresentação de resultados do primeiro semestre.

“Não vou dar dados concretos sobre o que vamos fazer até ao fim do ano. Certo é que com um crescimento [económico] fraco a moderado, taxas [de juro] baixas e muita oferta no setor bancário, o tema dos custos vai ser um tema importante durante muito tempo”, afirmou o banqueiro.

No final de junho, o BPI contava com um total de 5.952 trabalhadores em Portugal e tinha 623 pontos de contacto com os clientes, entre balcões tradicionais, centros de investimento, lojas habitação e centros de empresas, estando previsto o fecho de mais 26 agências até final de julho, disse então Fernando Ulrich.

Aos encerramentos que vêm acontecendo juntam-se agora mais 25 balcões a 30 de setembro, sendo sete no Norte do país, sete no Centro, 10 no Sul e um na Região Autónoma da Madeira.

É de destacar o fecho da histórica agência da Rua Sá da Bandeira, no Porto, local da sede do Banco Borges & Irmão, adquirido pelo BPI em 1996.

Os trabalhadores das agências encerradas deverão ser reintegrados em outras agências. Os clientes dos balcões encerrados receberão cartas a informar do local em que as suas contas serão domiciliadas.

Nos últimos meses, o BPI tem sido alvode várias notícias devido às mexidas que pode vir a protagonizar no setor bancário.

Depois de falhada a oferta pública de aquisição (OPA) lançada pelo espanhol CaixaBank, não há para já avanços num eventual processo de fusão com o BCP.

Entretanto, foi noticiado que o BPI poderá vender o Banco de Fomento Angola (BFA), onde detém 50,01% do capital, tendo em conta as crescentes exigências do Banco Central Europeu quanto a entidades bancárias com exposição a Angola.

As agências do BPI a encerrar a 30 de setembro são as seguintes:

Norte:

– Santa Marta de Portuzelo (Viana do Castelo)

– Martim (Barcelos)

– Guimarães – D. João IV

– Ribeira de Pena

– Sá da Bandeira (Porto)

– Vilar do Paraíso (Vila Nova de Gaia)

– Romariz (Santa Maria da Feira)

 

Centro e ilhas:

– Mira

– Carregal do sal

– Belmonte

– Penacova

– Vila Velha de Ródão

– Ansião

– Soure

– Ponta do Sol – canhas (Madeira)

 

Sul:

– Morais Soares (Lisboa)

– Rego

– Amadora – São Braz

– Alapraia

– Sousel

– Moura

– Cuba

– Reguengos de Monsaraz

– Armação de pera

– Faro – Patacão

 

Anúncio

Guimarães

Obras no parque para apoio a igreja em Guimarães

Obras públicas

em

Foto: Divulgação / CM Guimarães

A Câmara de Guimarães revelou hoje que a freguesia de Atães passará a contar uma área reformulada na zona envolvente à igreja de S. Cosme e S. Damião com o objetivo de facilitar o acesso da população que ali desloque.

“[Este projeto] tem em atenção as necessidades de todo o território e da população em geral. Fizemos e estamos a fazer diversas obras nas freguesias, em articulação com as juntas, no sentido de fortalecer a coesão territorial e garantir um desenvolvimento global do nosso concelho”, refere o presidente da Câmara de Guimarães, Domingos Bragança, citado numa nota da autarquia.

O autarca visitou as obras em Atães com o presidente da União de Freguesias de Atães e Rendufe, Patrício Araújo.

Em causa está a criação de uma zona de estacionamento para cerca de uma centena de viaturas, somando-se o alargamento da via, uma zona de lazer e obras de beneficiação no adro da igreja.

Continuar a ler

Guimarães

BMW de 92 mil euros, roubado em Guimarães, encontrado numa garagem em Gaia

Crime

em

Foto: Divulgação / GNR

Uma viatura de luxo furtada em Guimarães foi encontrada, na sexta-feira, numa garagem em Vila Nova de Gaia, após ação do Núcelo de Investigação Criminal da GNR.

Em comunicado, aquela polícia dá conta da recuperação da viatura, no valor de 92 mil euros, numa garagem de uma habitação em São Félix da Marinha, no concelho do distrito do Porto, após uma denúncia anónima.

Após diligências, os militares realizaram uma busca àquele domicílio, apreendendo a viatura, um pára-choques e duas matrículas alemãs falsificadas.

Foi identificado um homem de 31 anos, proprietário da habitação.

A viatura e o restante material foram recuperados e os factos remetidos ao Tribunal Judicial de Vila Nova de Gaia.

Continuar a ler

Guimarães

Guimarães reabre portas a turistas com reforço no “Turismo de Natureza”

Turismo

em

Foto: Divulgação / CM Guimarães

A Câmara de Guimarães prepara o desconfinamento no turismo, com a abertura, no próximo dia 01 de junho, do posto de turismo da Praça de São Tiago, com todas as medidas de higiene e segurança recomendadas pela DGS (e já com o selo ‘Clean & Safe’ do Turismo de Portugal).

Em comunicado, a autarquia refere que, até 30 de setembro, o posto irá funcionar de segunda a sexta-feira, das o9:30 às 19:00, aos sábados, das 10:00 às 19:00, e aos domingos e feriados, das 10:00 às 17:00.

A mesma nota dá conta de “uma aposta clara no segmento de Turismo de Natureza, no desenvolvimento sustentável do território e na diminuição da sazonalidade”: “Guimarães favorece uma relação harmoniosa entre cultura e natureza: do Centro Histórico Património Mundial avista-se um inigualável Património Natural”.

A autarquia pretende atingir as diretrizes europeias para o desenvolvimento sustentável e “contribuir para o posicionamento do concelho como um exemplo no balanço entre o património cultural e o seu património natural que se estende pelo território”, dando como exemplo os percursos pedestres de S. Torcato, Penha ou Briteiros, as Termas das Taipas e a Citânia de Briteiros, o Paço dos Duques, Castelo de Guimarães, Museus e a Basílica de São Torcato.

Apostam ainda no projeto Enoturismo, que inclui visitas guiadas às adegas com prova e compra de vinhos, participação nas atividades agrícolas e nas vindimas ou mesmo a dormida em algumas das quinta vinícolas associadas.

“Tudo isto no estrito cumprimento das mais exigentes regras sanitárias por parte dos operadores para que, para além do prazer dos sentidos, todos se sintam seguros”, conclui a autarquia.

Continuar a ler

Populares