Seguir o O MINHO

Região

Barras de Caminha, Âncora e Esposende fechadas

Devido à agitação marítima

em

Foto: DR/Arquivo

Sete barras marítimas de Portugal continental estão hoje fechadas à navegação e outras duas estão condicionadas devido à agitação marítima forte, segundo a Autoridade Marítima Nacional (AMN).

De acordo com a Marinha, estão fechadas as barras de Caminha, Vila Praia de Âncora e Esposende, no Minho, Póvoa do Varzim, Vila do Conde, São Martinho do Porto e Ericeira.

As barras de Aveiro e da Figueira da Foz estão fechadas a embarcações de comprimento inferior a 15 e 11 metros, respetivamente.

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) prevê para hoje na Costa Ocidental ondas de noroeste com 2 a 3 metros e na Costa Sul ondas de sudoeste com 1 metro.

Quanto ao estado do tempo, o IPMA prevê para hoje no continente céu em geral muito nublado, sendo em especial por nuvens altas nas regiões Centro e Sul e períodos de chuva fraca ou chuvisco no Minho e Douro Litoral até meio da tarde.

A previsão aponta também para vento fraco, soprando fraco a moderado do quadrante sul no litoral a norte do Cabo Carvoeiro, e sendo moderado nas terras altas, em especial do Norte e Centro, até ao final da manhã e a partir do final da tarde.

Está ainda prevista neblina ou nevoeiro matinal, podendo persistir ao longo do dia em alguns locais.

As temperaturas mínimas no continente vão oscilar entre os 05 graus Celsius (na Guarda) e os 12 (no Porto e em Viana do Castelo) e as máximas entre os 11 graus (na Guarda) e os 20 (em Faro).

Anúncio

Famalicão

CDS Braga: Nuno Melo sai dos órgãos nacionais do partido

Presidente da distrital

em

Foto: Divulgação

O eurodeputado centrista Nuno Melo, que é presidente da distrital de Braga do CDS, vai apoiar a candidatura de João Almeida à liderança do partido e retirou a moção de estratégia global que subscreveu a favor do deputado.

Numa intervenção inflamada no 28.º congresso nacional, em Aveiro, Nuno Melo pediu a quem vencer, que deseja ser João Almeida, que “chame” os seus dois adversários, Filipe Lobo d´Ávila e Francisco Rodrigues dos Santos, para “reconstruir o partido”, que é de todos.

O vice-presidente dos centristas, natural da vila de Joane e presidente da Assembleia Municipal de Vila Nova de Famalicão, anunciou ainda que, por sua opção, vai ficar de fora dos órgãos nacional do partido, que serão eleitos no domingo.

Continuar a ler

Viana do Castelo

Carlos Meira desiste da corrida à liderança do CDS

Congresso do CDS

em

Foto: Imagens CDS

Carlos Meira anunciou este sábado que desiste da candidatura à liderança do CDS-PP, não levando a sua moção a votos.

O antigo presidente da concelhia de Viana do Castelo não declarou apoio a qualquer um dos restantes candidatos.

Apenas pediu “união” para o partido, abdicando da corrida. A decisão surge pouco tempo depois do candidato Abel Matos Santos também ter desistido, manifestando apoio ao candidato Francisco Rodrigues dos Santos.

A votação das moções de estratégia global decorrerá no final da apresentação das moções, até às 02:30, no 28.º Congresso do CDS-PP, que decorre até domingo no Parque de Exposições de Aveiro.

Restam três candidatos: Francisco Rodrigues dos Santos, Filipe Lobo d’Ávila e João Almeida.

Continuar a ler

Guimarães

Guimarães vai ter uma estátua a representar a imagem de Vímara Peres

Fundador de Guimarães

em

Estátua de Vimara Peres no Porto. Foto: DR / Arquivo

Guimarães vai ter uma estátua a representar a imagem de Vímara Peres, que fundou a cidade de Guimarães (Vimaranes),200 anos antes do nascimento de D. Afonso Henriques, a que deu o seu nome, anunciou este sábado o presidente da Câmara, Domingos Bragança, durante a apresentação do livro “Religare”, do escultor Dinis Ribeiro, que será o autor da obra de arte.

Vímara Peres foi o fundador de um pequeno burgo fortificado designado por Vimaranis (derivado do seu próprio nome), que com o decorrer dos tempos, por evolução fonética, deu lugar a Guimarães, tendo sido o principal centro governativo do Condado Portucalense.

Domingos Bragança explicou que a escolha de Dinis Ribeiro para realizar esta escultura é sinal do “reconhecimento” pela obra do escultor vimaranense e que atingiu já uma ampla dimensão nacional.

“Em Guimarães temos uma história feita futuro, nesta religação do passado ao presente e do presente ao futuro e com esta escultura de Vímara Peres estamos a religar e homenagear o iniciador do burgo de Guimarães”, frisou.

Foto: Divulgação

A sessão de apresentação do catálogo da exposição de escultura “Religare”, de Dinis Ribeiro, decorreu na Plataforma das Artes e da Criatividade, com as presenças de Fernanda Ribeiro, diretora da Faculdade de Letras da Universidade do Porto (FLUP), a vereadora da Cultura de Guimarães, Adelina Pinto, o curador da exposição, Delfim Sousa, entre outros convidados.

A exposição “Religare” foi inaugurada em maio do ano passado, no âmbito do centenário da Faculdade de Letras da Universidade do Porto (FLUP), com o apoio do Município de Guimarães, e contempla uma mostra de arte pública com seis núcleos expositivos das unidades de conhecimento da história do centenário da FLUP.

A diretora da FLUP destacou a “exposição simbólica” e sublinhou na sua intervenção que “foi um gosto ter acolhido esta exposição, num ano especial, em que assinalamos os 100 anos da criação das Letras na Universidade do Porto. Uma das missões da faculdade é a ligação à sociedade e nada melhor que a ligação entre as letras e a arte para criar estes laços e partilhar a ciência que produzimos para a sociedade”, referiu Fernanda Ribeiro.

Dinis Ribeiro agradeceu o apoio da Câmara de Guimarães pela “forma como tem retribuído no apoio aos artistas vimaranenses”, destacando ainda a colaboração de todos os que contribuíram na elaboração desta exposição.

Natural de Rendufe, Guimarães, Dinis Ribeiro tem formação na área da cantaria e da talha e desenvolveu uma profícua atividade artística na área da escultura. Tem arte pública espalhada em várias regiões do território nacional e ainda em Espanha e França, contando com várias exposições em Portugal, nomeadamente em galerias de arte, museus e monumentos nacionais.

Continuar a ler

Populares