Seguir o O MINHO

Barcelos

Associação de Barcelos reconhecida pela maior organização representativa na área da saúde mental a nível mundial

Saúde mental

em

Ingrid Daniels e Miguel Durães Foto: Associação Recovery IPSS

A Associação Recovery IPSS, de Barcelos, foi aceite como membro eleitor da que é considerada a maior organização representativa na área da Saúde Mental a nível mundial – a Federação Mundial para a Saúde Mental.

Oficializada na passada sexta-feira, a entrada foi aprovada pelo Conselho de Diretores da referida Federação, após convite de formalização de candidatura endereçado a Miguel Durães, presidente da Direção da Revory IPSS, pela atual presidente do comité executivo, Ingrid Daniels, que esteve presente, no início de dezembro passado, no I Congresso Recovery Portugal 2019, presidido pela Ministra da Saúde, Marta Temido.

Miguel Durães considera que este momento “representa um enorme reconhecimento por parte daquela que é a maior autoridade na saúde mental a nível mundial”, completando: “Um reconhecimento com um valor intangível, aliás, incalculável. A nível institucional, apesar de já estarmos, muitas vezes, em serviço a nível internacional, é a entrada no mais alto grau possível desta organização mundial, com ligações ao mundo inteiro e a entidades como a Organização Mundial de Saúde (OMS) ou a Organização das Nações Unidas (ONU), onde, por exemplo, existem cargos representativos e consultivos para a definição de políticas de Saúde. (…) A Recovery fará a sua voz ser ouvida e continuará a estabelecer as pontes e as âncoras com outras entidades integrantes desta organização emblemática e representativa do mais alto patamar mundial na Saúde Mental e isso é algo que nos motiva e orgulha a todos”.

A Presidente da Federação Mundial para a Saúde Mental, Ingrid Daniels, salienta que “é, realmente, uma grande honra anunciar que o Conselho de Diretores da Federação Mundial para a Saúde Mental aprovou, e aceitou, a Recovery IPSS (Portugal) e o Dr. Miguel Durães, como delegado nomeado pela Direção da Recovey IPSS, como membro eleitor desta prestigiada organização internacional de saúde mental, fundada em 1948”, não deixando de se referir ao momento atual de pandemia que se vive no Mundo inteiro: “Agora, mais do que nunca, a afiliação da Recovery IPSS é de importância crítica, pois procuramos soluções duradouras, ao nível de países e em todo o mundo, para abordar as consequências médicas e de Saúde Mental da covid-19”.

A Federação Mundial para a Saúde Mental é uma organização internacional, fundada em 1948 para promover, entre todos os povos e nações, a prevenção de distúrbios mentais e emocionais, o tratamento e cuidados adequados das pessoas com esses transtornos e a promoção da saúde mental, tendo como missão “promover o avanço da consciencialização em Saúde Mental, prevenção de transtornos mentais, advocacia e intervenções focadas na recuperação de melhores práticas em todo o mundo”.

Já a Recovery IPSS, que terá o estatuto de membro eleitor – o mais alto de entre os membros e único a necessitar de aprovação pela direção, tornando-se parte da sua organização corporativa, havendo, ainda, os afiliados e os individuais – é uma IPSS sem fins lucrativos, fundada em 2004, que tem como missão “promvoer ativamente o Recovery de pessoas portadoras de doença mental e dos seus cuidadores, formais e informais, por via da metodologia «Gerar Percursos na Sociedade – Barcelos XXI», contribuindo para a validação do modelo clinico-comunitário em Portugal”.
Ao longo da sua história, já conquistou prémios ou foi reconhecida no seu trabalho com pessoas com doença mental grave e seus familiares/cuidadores informais, pela Direção-Geral da Segurança Social (2007 e 2008), pelo Alto Comissariado da Saúde do Ministério da Saúde (2010), com o Prémio Manuel António da Mota (2017), Prémio Fidelidade Comunidade (2017), Prémio BPI Solidário/Fundação la Caixa (2018) e Prémio Cinco Estrelas Regiões – Braga (2019).

Populares