Aguiar-Branco agradece ideia de Ferro Rodrigues

Foto: Lusa

O presidente da Assembleia da República, José Pedro Aguiar-Branco, inaugurou hoje a “Casa do Parlamento – Centro Interpretativo”, manifestando a esperança de que contribua para que “o défice de participação passe a superávite”.

“Já que estamos todos habituados agora à existência de excedentes”, gracejou o social-democrata Aguiar-Branco, na inauguração de um espaço que começou a ser pensado há sete anos, quando era presidente do parlamento Eduardo Fedro Rodrigues.

O antigo secretário-geral do PS chegou a passar hoje por este espaço, segundo Aguiar-Branco, mas devido ao atraso de mais de duas horas na inauguração, já não assistiu à cerimónia.

Ainda assim, o antigo ministro da Defesa do PSD fez questão de lhe agradecer a ideia deste centro interpretativo, localizado na Casa Amarela, a poucos metros do Palácio de São Bento.

“Com esta casa estamos a ajudar a que a imagem do parlamento saia reforçada, é um espaço disponibilizado para as pessoas, com novas valências e que vai dar a conhecer a pessoas de todas as idades o trabalho desenvolvido no parlamento, por vezes só percecionado nos ‘flashs’ mediáticos que tantas vezes ofusca o trabalho árduo e empenhado de todos deputados e funcionários”, afirmou.

Aguiar-Branco apontou como objetivo do seu mandato “abrir o parlamento às pessoas, valorizar a experiência popular da democracia representativa”, uma vez que acredita que “a democracia não se reforça por decreto, mas com a participação de todos”.

“Dos muitos défices que às vezes temos, o défice da participação é talvez o mais perigoso e mais exigente. Acredito que esta casa dará um contributo para que o défice da participação, que vai inquinando a imagem e a eficácia da democracia, passe a superávite, que haja um excedente de cidadania que foi o propósito que levou a esta construção. Que fique por muitos e muitos anos”, desejou.

Este centro interpretativo abrirá ao público no próximo dia 25 de Abril, mas já na sexta-feira Aguiar-Branco tem prevista uma visita ao espaço com a presidente do Parlamento Europeu, Roberta Metsola, que está nesse dia em Lisboa.

O presidente do parlamento, que também agradeceu a continuidade dada ao projeto pelo seu antecessor Augusto Santos Silva, salientou que os atrasos – também devido à pandemia de covid-19 – resultaram num “momento simbólico” para a sua inauguração.

“Para a história, fazer-se a inauguração nos 50 anos do 25 de Abril, se tivéssemos de escolher não havia momento melhor. Acredito que não tenha havido sabotagem para acontecer só agora”, brincou, agradecendo ter-lhe calhado esta “cereja em cima do bolo”.

Esta inauguração aconteceu no dia em que também foi divulgado que José Pedro Aguiar-Branco vai participar institucionalmente no tradicional desfile das comemorações do 25 de Abril, durante a tarde, na Avenida da Liberdade, em Lisboa.

Esta participação inédita de um presidente do parlamento no tradicional desfile promovido pela Associação 25 de Abril foi transmitida aos jornalistas pelo porta-voz da conferência de líderes, o deputado do PSD Jorge Paulo Oliveira.

 
Total
0
Partilhas
Artigo Anterior

Cortejo histórico está de volta ao S. João de Braga

Próximo Artigo

Bombeiros de Viana voltam a pedalar no verão para chegar mais rápido às ocorrências

Artigos Relacionados
x