Seguir o O MINHO

Ave

Água em Famalicão está mais barata

em

As famílias famalicenses vão usufruir, a partir deste mês, de faturas da água mais baratas, uma vez que o município de Famalicão já colocou em prática o novo tarifário para a água, saneamento e resíduos.

Para além da redução geral dos preços, a nova tabela prevê uma série de descontos adicionais em função dos consumos responsáveis e também em função dos agregados familiares”, refere comunicado da autarquia.

Desta forma, a partir deste mês de janeiro, o alargamento da tarifa familiar e agregados, que contemplava apenas famílias com seis ou mais elementos, abrange famílias com quatro ou mais pessoas.

“Ao alargarmos a tarifa familiar aos agregados compostos por quatro pessoas estamos a dar uma ajuda à grande maioria das famílias famalicenses, nas suas despesas mensais”, afirmou Paulo Cunha, presidente da Câmara Municipal, acrescentando que “É mais uma medida de grande alcance social que faz parte da nossa política de desenvolvimento de um município familiarmente responsável, coeso e equilibrado”.

Para além desta mudança, também a tarifa social sofreu alterações, com a atribuição de isenções em função da situação económica dos agregados.

“Esta vai permitir baixar, significativamente, o valor final da fatura. Em muitos casos a aplicação da tarifa social poderá significar uma redução de 50 por cento no valor final da fatura”, acrescentou a autarquia, referindo que a mesma se destina a famílias carenciadas do concelho.

A redução dos preços surge na sequência da concertação das tarifas municipais com as recomendações da Entidade Reguladora dos Serviços de Águas e Resíduos – ERSAR.

Paulo Cunha sublinhou que esta redução de preços só é possível “devido à crescente eficiência dos serviços municipais, quer no aumento da qualidade na distribuição, quer na deteção e reparação das fugas de água”.

“Esta diminuição de preços é um primeiro sinal positivo da recente contratação de uma empresa para a recolha de resíduos sólidos em Famalicão”, acrescentou o presidente da Câmara Municipal de Famalicão.

As famílias que tiverem um consumo mais sustentável vão ser, de igual forma, premiadas, obtendo benefícios em relação aos agregados menos sustentáveis.

“É uma questão de justiça que premeia quem demonstra preocupação com o meio ambiente” salienta Paulo Cunha, acrescentando que “este ajustamento do tarifário municipal vai de encontro às condições que melhor protegem as famílias e a responsabilidade cívica dos cidadãos, atendendo ainda à necessidade do equilíbrio entre os custo e as receitas com os serviços prestados pela autarquia com o abastecimento de água, saneamento básico e recolha de resíduos”.

No caso da tarifa social, os interessados deverão dirigir-se ao departamento de Ação Social do município, na Rua Camilo Castelo Branco, para fazer uma prova dos rendimentos. No que diz respeito à tarifa familiar, devem dirigir-se ao Balcão Único do município de Famalicão.

EM FOCO

Populares