Seguir o O MINHO

SC Braga

Abel Ferreira alerta para a vontade do Feirense de voltar a ganhar

30.ª jornada da I Liga

em

Foto: O MINHO/Arquivo

O treinador Abel Ferreira advertiu hoje que o Feirense, último classificado da I Liga, com apenas duas vitórias, vai querer ganhar mais do que nunca e pediu, por isso, aos futebolistas do SC Braga para estarem “alerta”.


“Analisámos os jogos do Feirense com os dois primeiros [Benfica e FC Porto] e não vou falar como os ganharam, mas vimos as dificuldades que tiveram. Esperamos grandes dificuldades, mas todos os jogos são uma oportunidade para crescer e melhorar”, disse o técnico, na antevisão à deslocação ao terreno do Feirense, no sábado, para a 30.ª jornada do campeonato.

O Feirense é último classificado, contando apenas com duas vitórias na prova, a última das quais há oito meses (1-0, fora, diante do Vitória de Guimarães) e, também por isso, o técnico espera um adversário que, “mais do que nunca, vai querer ganhar”.

“Temos que ser fiéis à nossa identidade e forma de jogar. Não faço destrinça em relação aos nossos adversários, temos que os respeitar muito e igualar a sua intensidade para estarmos mais próximos de os vencer”, disse, adiantando que Dyego Sousa é baixa para o jogo, devido a lesão.

Questionado sobre a possibilidade de não conseguir ficar em terceiro lugar, depois de ter tido sete pontos de vantagem sobre o Sporting e agora estar a três de distância dos ‘leões’, Abel Ferreira disse que o balanço será feito no fim, mas valorizou a época dos minhotos.

“Fomos à meia-final da Taça de Portugal com o FC Porto, à meia-final da Taça da Liga e perdemos como vocês sabem e agora estamos a lutar até ao fim pelo terceiro lugar. Há qualidade no trabalho e no jogo, valorização de jogadores e da equipa e, aconteça o que acontecer, essa imagem de marca está lá”, disse.

Questionado sobre se esperava mais de Fábio Martins, Abel Ferreira afirmou que “esperava mais de todos os jogadores”.

“Somos exigentes. O Fábio Martins teve uma lesão e para o Murilo estar a jogar, alguém não vai jogar. O Murilo dá outras nuances à equipa, não é um lateral esquerdo, é um ala esquerdo, mas pode jogar à frente também, sabe o que quer e o que faz, teve a paciência de esperar pela sua oportunidade”, argumentou.

Instado a comentar as eliminações de FC Porto e Benfica das competições europeias desta semana, fazendo um paralelismo com as desigualdades entre os ‘grandes’ do futebol português e as restantes equipas, como já fez em diversas alturas, Abel Ferreira disse que importa estudar o fenómeno.

“Poucos sabem, mas sou licenciado em educação física, podiam chamar-me professor Abel. Não faço outra coisa senão querer ser melhor todos os dias, como homem e como treinador, em melhorar os meus jogadores e em estudar o fenómeno [do futebol], o acessório ponho de lado”, disse.

O treinador frisou que o futebol português está a transformar-se em algo em que não se revê, lembrando que “Bernardo Silva, melhor jogador português da atualidade, juntamente com Cristiano Ronaldo, disse recentemente que há muito tempo que o futebol português ultrapassou os limites”.

O SC Braga, quarto classificado da I Liga, com 61 pontos, e o Feirense, 18.º e último, com 15, defrontam-se no sábado, às 18:00, no Estádio Marcolino Castro, em Santa Maria da Feira, em jogo da 30.ª jornada da prova.

Anúncio

Liga Europa

Braga “só sabe” fazer golos nas primeiras partes esta época

Equipa defronta o AEK Atenas para a Liga Europa

em

Foto: DR / Arquivo

A presença do público nas bancadas no jogo do SC Braga de hoje, frente aos gregos do AEK Atenas para a Liga Europa, pelas 20:00, pode trazer uma motivação nos minutos iniciais e até ajudar a potencializar uma força da equipa.

De acordo com as estatísticas desta base de dados, dos sete golos do SC Braga esta época, todos foram apontados nas primeiras partes. Mesmo os quatro frente ao Tondela, fora de casa.

Para ser ainda mais preciso, dos sete golos, cinco foram apontados entre 21 e os 30 minutos de jogo.

SC Braga favorito na estreia na Liga Europa

Por enquanto, o brasileiro Galena é o destaque da equipa, com dois golos e duas assistências. Paulinho, melhor marcador do Braga na época passada, ainda não balançou as redes.

No Grupo G, o Braga, de Carlos Carvalhal, vai poder contar com adeptos no seu estádio, num total de 2.250, em vez de 4.500, depois de a Direção-Geral da Saúde ter decidido a sua redução de 15% para 7,5%, em função do agravamento da situação epidemiológica no país.

Os arsenalistas começaram o campeonato nacional com dois desaires, mas recebem, pelas 20:00, os gregos, dos portugueses Hélder Lopes, André Simões e Nélson Oliveira, motivados com duas vitórias consecutivas e respetivo sexto lugar.

Continuar a ler

SC Braga

Números mostram que a permanência de Paulinho garante um avançado decisivo

Avançado do SC Braga

em

Foto: DR / Arquivo

Um dos nomes mais falados nos últimos dias do mercado de transferências, que se encerrou esta terça-feira, foi o de Paulinho, ponta de lança do SC Braga. O Sporting terá apresentado propostas, mas a SAD liderada por António Salvador não aceitou, e o avançado permanece. Segundo as estatísticas, uma boa notícia para os bracarenses.

Para além de segurar o seu melhor marcador da última época, quando apontou 17 golos e foi o quarto da Primeira Liga, o internacional português também foi o jogador do SC Braga com mais assistências: sete no total, uma a mais do que Francisco Trincão e Ricardo Esgaio.

As estatísticas também demonstram que Paulinho é o jogador que mais apontou “golos da vitória”, com quatro, ao lado de Mehdi Taremi, que transferiu-se do Rio Ave para o FC Porto no último defeso.

O avançado de 27 anos foi um pedido do treinador Rúben Amorim, ex-SC Braga, e a possibilidade esteve em cima da mesa até ontem.

No entanto, António Salvador, presidente do SC Braga, terá pedido 14 milhões de euros e a cedência por empréstimo do avançado Sporar. Mas Frederico Varandas, líder leonino apenas avançou com uma oferta de 11 milhões, sem contemplar o esloveno.

Continuar a ler

Futebol

Pérez (Famalicão), Ruiz (Braga) e um vianense na lista de 100 candidatos ao ‘Golden Boy’

Total de nove futebolistas portugueses

em

Nehuén Pérez, Abel Ruiz e Pedro Neto. Foto: DR

Nove futebolistas portugueses estão entre os 100 candidatos ao ‘Golden Boy’ de 2020, troféu entregue pelo jornal italiano Tuttosport e que distingue o melhor jogador jovem da atualidade.

Romário Baró, Tiago Lopes e Fábio Silva (FC Porto), Tomás Tavares e Gonçalo Ramos (Benfica), Eduardo Quaresma e Rafael Camacho (Sporting), Tiago Djaló (Lille/Fra) e o vianense Pedro Neto (Wolverhampton/Ing) são os portugueses indicados à sucessão de João Félix.

Na lista constam ainda dois jogadores que atuam em Portugal, na I Liga, nomeadamente o defesa argentino Nehuén Pérez (Famalicão) e o avançado espanhol Abel Ruiz (SC Braga).

Na extensa pré-seleção do Tuttosport destaque ainda para a presença do médio ofensivo Angel Gomes, do Manchester United, internacional jovem por Inglaterra e filho de Gil, campeão mundial de sub-20 por Portugal.

Entre os candidatos estão também jogadores que já se afirmaram nas equipas principais, entre os quais o norueguês Haland, avançado sensação esta época e que trocou no mercado de inverno o Salzburgo pelo Borussia Dortmund, Ansu Fati, o atacante de origem guineense do FC Barcelona, ou o brasileiro Vinicius Jr., do Real Madrid.

Fortes candidatos ao troféu são igualmente os ingleses Jadon Sancho (Borussia Dotmund) ou Hudson-Odoi (Chelsea).

O prémio, criado em 2003, já distinguiu dois jovens jogadores portugueses: Renato Sanches, em 2016, e João Félix, no último ano, em 2019, sendo ambos ‘produtos’ da formação do Benfica e que se transferiram para o Bayern Munique e Atlético Madrid, respetivamente.

Continuar a ler

Populares