Seguir o O MINHO

Braga

10 000 Russos, Tropa Macaca e programação ‘online’ no gnration de Braga

Primeiro trimestre de 2022

em

Foto: Limamil / Facebook de 10.000 Russos

Um concerto dos 10 000 Russos, uma exposição multimédia da dupla Tropa Macaca e uma residência artística do bailarino Flávio Rodrigues fazem parte da programação do espaço gnration, em Braga, para o primeiro trimestre de 2022.

Segundo o programa hoje anunciado, o gnration apostará “na música nacional e internacional, terá novas exposições focadas na relação entre arte e tecnologia”, e terá eventos gratuitos exclusivamente para o formato ‘online’.

Na música, o primeiro concerto acontece a 15 de janeiro com os portugueses 10 000 Russos, que apresentarão o álbum “Superinertia”, editado em setembro passado, seguindo-se, no dia 29, o projeto experimental Krake, que junta os músicos Pedro Oliveira e Adolfo Luxúria Canibal.

Em fevereiro, apresentar-se-ão o músico Afonso Dorido, conhecido como Homem em Catarse (dia 05), e o grupo Travo (dia 19), e em março o duo catalão Tarta Relena (dia 04).

Destaque ainda para os concertos do músico britânico Fred Frith, do universo da música improvisada, que estará em Braga a 19 de março em formato trio, e da artista japonesa Ikue Mori, que a 26 de março atuará com os percussionistas Nuno Aroso e João Miguel Braga Simões.

Na programação ‘online’, intitulada “Órbita”, o gnration apostará numa peça sonora do músico Jorge Pinto Ramos, dos 10 000 Russos, numa apresentação da violoncelista britânica Lucy Railton com o realizador português Pedro Maia, e num ensaio audiovisual do Coletivo Casa Amarela.

No programa de exposições, o gnration acolherá “Animais Sintéticos”, exposição multimédia de André Abel e Joana da Conceição, que compõem o projeto Tropa Macaca, e convidou a artista sonora norueguesa Jana Winderen a apresentar uma instalação sonora, que resultou de uma residência artística no Laboratório Ibérico Internacional de Nanotecnologia.

Na dança, destaque para a participação do bailarino português Flávio Rodrigues, que desenvolverá o projeto “Síncrono | Do registo ao fluxo”, em contexto de residência artística, com apresentação ao público a 12 de fevereiro.

Populares