Seguir o O MINHO

Futebol

Vizela mantém ‘espinha dorsal’ em busca de melhor classificação

I Liga

em

Foto: DR / Arquivo

O Vizela mantém 23 jogadores da temporada 2021/22 na antecâmara da segunda presença consecutiva na I Liga portuguesa de futebol, na qual tenciona repetir a permanência e melhorar o 14.º lugar alcançado.

De regresso ao primeiro escalão em 2021, 37 anos depois da participação inaugural, em 1984/85, os minhotos ‘seguraram’ os guarda-redes Pedro Silva e Manuel Baldé, os defesas Igor Julião, Ivanildo Fernandes, Anderson, Aidara, Bruno Wilson, Kiki Afonso e Maviram, os médios Osama Rashid, Claudemir, Raphael Guzzo, Tomás Silva, Alex Méndez, Alejandro Alvarado e Samu, e os avançados Andrés Sarmiento, Friday Etim, Francis Cann, Kiko Bondoso, Nuno Moreira, Kévin Zohi e Cassiano, para um campeonato em que melhorar é objetivo.

“Para esta época, queremos ser capazes de nos superar: não só sermos melhores na classificação, mas também como equipa, sendo capazes de, no ataque, fazer mais golos e de, na defesa, sermos mais equilibrados”, disse Álvaro Pacheco, treinador que se prepara para a quarta época seguida em Vizela, antes do primeiro treino de 2022/23, realizado a 30 de junho.

O ‘timoneiro’ dispõe de um grupo de 31 elementos, que tem ainda cinco jogadores recrutados às equipas sub-23 e júnior – Hugo Oliveira, Gonçalo Cunha, Opeyemi, João Ricardo e Tiago Ventura – e três reforços – o guarda-redes Danijel Buntic, ex-Ingolstadt, da Alemanha, o defesa Matheus Pereira, ex-Cruzeiro, do Brasil, e o médio Diego Rosa, emprestado pelo Manchester City.

Sem divulgar qualquer valor para o orçamento, o clube ‘azul e branco’ presenciou ainda as saídas do guarda-redes Charles, dos defesas Ofori e David Martins, do médio Marcos Paulo e dos avançados Didi, João Pais, Guo Tianyu e Schettine, que marcou nove golos em 32 partidas oficiais em 2021/22, antes de rumar, neste defeso, aos suíços do Grashoppers, novamente por empréstimo do Sporting de Braga.

Após uma pré-época com três vitórias e sete derrotas, o defesa e capitão Kiki Afonso frisou que o plantel “melhorou aspetos em que não esteve tão bem” e está “preparado” para um campeonato em que “o erro se paga caro”, com o primeiro adversário a ser o recém-promovido Rio Ave, em Vila do Conde, a partir das 15:30 de sábado.

O Vizela depara-se com um arranque de I Liga teoricamente difícil, recebendo, em agosto, o campeão nacional FC Porto à segunda jornada, e visitando, em setembro, o Benfica, à quinta, e o Sporting de Braga, à sétima, antes de marcar encontro com o vice-campeão Sporting à 17.ª, em Lisboa.

EM FOCO

Populares