Seguir o O MINHO

Viana do Castelo

Viana investe mais de 1,6 milhões em transportes e apoios escolares

Informou a Câmara

em

Foto: DR / Arquivo

A Câmara de Viana do Castelo vai investir no ano letivo 2019/2020, que hoje começou na capital do Alto Minho, mais de 1,6 milhões de euros em transportes e apoios escolares, informou a autarquia.


Em comunicado, o município adiantou que “o plano de transportes prevê um investimento superior a 1,085 milhões de euros, mais de 895 mil euros daquele montante suportados pela autarquia”.

O “número de alunos estimado para transportar neste ano letivo é de 2.472 estudantes, distribuídos pelo ensino pré-escolar, 1.º e 2.º ciclos (570 alunos), 3.º ciclo (897), secundário (731) e 274 alunos dos circuitos especiais”.

Já “os apoios sociais escolares, a implementação do serviço gratuito das Atividades de Animação e Apoio à Família (AAAF) nos jardins-de-infância, abrangendo um universo de 773 crianças, representa um encargo de 237.435 euros”, acrescentou.

A atribuição de apoios no âmbito da ação social escolar aos alunos do 1.º ciclo do ensino básico e do pré-escolar “incluem a aquisição de material escolar, refeições e atividades de animação e apoio às famílias”.

“Este apoio vai abranger 257 alunos e representa um acréscimo de encargo aproximado com as refeições de 13.647 euros. No total, os encargos previstos para material didático rondam os 18.370 euros e a comparticipação das refeições a 1.274 alunos atinge um investimento total de 230.826 euros”, especificou o município.

Na nota hoje enviada à imprensa, a autarquia sublinhou que, em agosto, “o executivo municipal aprovou um conjunto de transferências no valor global de mais de 293.410 euros para que as juntas e uniões de Freguesia possam assumir diversos apoios durante o ano escolar, como o transporte de alunos, transporte de refeições e pessoal auxiliares para garantir o funcionamento das cantinas”, no âmbito da delegação de competências.

Anúncio

Viana do Castelo

Autarca de Viana vai ‘dar tudo’ para travar exploração de lítio na Serra d’Arga

Minério

em

Foto: DR

O presidente da Câmara de Viana do Castelo afirmou hoje que tudo será feito para impedir a exploração de lítio na Serra d’Arga, sublinhando que em causa está “uma pérola” ambiental que não pode ser desperdiçada com explorações mineiras.

Na reunião do executivo, em resposta a uma pergunta do PSD, José Maria Costa (PS) acrescentou que os municípios de Viana, Caminha, Ponte de Lima e Cerveira estão a trabalhar no processo de classificação da Serra d’Arga como Área de Paisagem Protegida, naquele que poderá ser um triunfo decisivo para travar a exploração de lítio.

“Tudo faremos para impedir a exploração de lítio. A Serra d’Arga é uma pérola que não podemos desperdiçar com explorações mineiras”, sublinhou o autarca.

José Maria Costa vincou a intenção da região em transformar aquela serra num “santuário ambiental”, rentabilizando-a através de uma aposta no turismo da natureza.

Por isso, e com a ajuda de uma equipa técnica contratada para o efeito, os quatro municípios estão a preparar o processo para o avanço do pedido da classificação como Área de Paisagem Protegida.

José Maria Costa adiantou ainda que os municípios dispõem de informação de que a qualidade do lítio e da matéria-prima que existe na Serra d’Arga “não é relevante”.

“Mais uma razão para podermos ter um outro tipo de aproveitamento, na área ambiental e na valorização de um recurso turístico sustentável”, disse ainda.

Na semana passa, no Porto, o secretário de Estado da Energia disse à Lusa que a lei que regulamenta as regras ambientais em sede de prospeção de lítio está “pronta” e “deve ser aprovada em Conselho de Ministros brevemente”, sendo posteriormente lançado o concurso público.

Em julho de 2019, o Governo decidiu “excecionar” o sítio Rede Natura 2000 Serra d’Arga do conjunto de áreas a integrar no concurso para a prospeção de lítio, mas o porta-voz do movimento SOS Serra d’Arga, Carlos Seixas, assegurou em janeiro que se mantém a pretensão de exploração mineira naquela serra.

Segundo a proposta de Orçamento do Estado, o Governo quer criar em 2020 um ‘cluster’ do lítio e da indústria das baterias e vai lançar um concurso público para atribuição de direitos de prospeção de lítio e minerais associados em nove zonas do país.

Devem ser abrangidas as áreas de Serra d’Arga, Barro/Alvão, Seixo/Vieira, Almendra, Barca Dalva/Canhão, Argemela, Guarda, Segura e Maçoeira.

Continuar a ler

Alto Minho

Detido em Viana do Castelo com quase 700 doses de heroína, cocaína e haxixe

Crime

em

Foto: DR / Arquivo

A PSP deteve, esta quinta-feira, um homem de 44 anos, suspeito de tráfico de droga, em Viana do Castelo.

A detenção resultou de uma investigação que estava a ser levada a cabo nos últimos quatro meses.

Hoje, o dispositivo de Investigação Criminal do Comando Distrital de Viana do Castelo realizou três buscas domiciliárias, que culminaram na detenção do indivíduo, desempregado, residente na cidade de Viana do Castelo, e na apreensão de 120 doses de heroína, 381 doses de cocaína, 168 doses de haxixe e 100 euros em numerário, entre outros artefactos relacionados com o tráfico de droga.

Material apreendido. Foto: PSP

Segundo comunicado da PSP, o suspeito vendia droga diretamente a consumidores na cidade de Viana do Castelo, onde residente.

O suspeito vai ser hoje presente no Tribunal de Viana do Castelo para aplicação de medidas de coação.

Continuar a ler

Alto Minho

Nuno Araújo é o novo presidente do Conselho de Administração da APDL

Designado pelo governo

em

Foto: Verdadeiro Olhar / DR

O Ministério das Infraestruturas e Habitação designou hoje Nuno Araújo como presidente do Conselho de Administração da Administração dos Portos do Douro, Leixões e Viana do Castelo (APDL) para o próximo triénio 2020-2022, anunciou a entidade portuária.

Presidido por Nuno Araújo, o conselho de administração mantém como vogais Cláudia Soutinho e Joaquim Gonçalves.

O novo presidente, que até agora exerceu funções como vogal na administração da APDL, substitui no cargo Guilhermina Rego, que terminou o seu mandato em dezembro de 2019, mas que se manteve em funções até 30 de junho.

A APDL é a entidade responsável pela jurisdição do Porto de Leixões, do Porto de Viana do Castelo e da Via Navegável do Douro.

Continuar a ler

Populares