Seguir o O MINHO

Braga

Turismo Religioso é fator de dinamização e promoção nacional e internacional de Braga

em

O presidente da Câmara Municipal de Braga, Ricardo Rio, defendeu, esta sexta-feira, que é preciso continuar a apostar na promoção e valorização do património turístico-religioso da cidade, colocando-o nos principais mercados nacionais e internacionais.

Na sessão de abertura das Jornadas Nacionais da Pastoral do Turismo, que decorrem até amanhã, no Bom Jesus, Ricardo Rio enalteceu o trabalho de promoção turística realizado não apenas pelo Turismo do Porto e Norte, pelo Turismo de Portugal e pela Arquidiocese de Braga, como também pelos agentes económicos locais e, em particular, pela Universidade Católica, através dos profissionais ligados à área do turismo.

Considerando que o Turismo Religioso tem um “futuro auspicioso”, o autarca bracarense falou do “momento de grande exuberância turística” que a cidade tem vivido e registou a crescente atratividade de visitantes dos quatro cantos do mundo.

Para este crescimento, acrescentou, muito têm contribuído os fatores ligados ao Turismo Religioso, quer na sua dimensão espiritual, quer também na sua dimensão material, recordando o trabalho de valorização dos Caminhos de Santiago, o reforço da divulgação das Solenidades da Semana Santa ou ainda a candidatura do Bom Jesus a Património da Humanidade. A este nível, Ricardo Rio elogiou o desempenho da Confraria do Bom Jesus do Monte que “tem criado condições para uma maior atratividade àquele complexo”.

O Edil mencionou, igualmente, o Santuário do Sameiro, o Mosteiro de Tibães, a rede de igrejas existente no concelho e outros tantos espaços de cunho religioso que se assumem como cartão-de-visita.

Do ponto de vista cultural, Ricardo Rio referiu-se ainda às inúmeras celebrações religiosas que se realizam ao longo de todo o ano, “umas de dimensão mais concelhia como o S. João, outras mais locais, e que são um fator de dinamização do território e de envolvimento de toda a comunidade”, anunciando para 2016 a publicação de um roteiro das festividades do concelho.

Já para Melchior Moreira, presidente da entidade regional de Turismo do Porto e Norte, Braga é o rosto da marca forte que Turismo Religioso possui atualmente em Portugal.

“Se hoje este produto turístico é estratégico para o país deve-se, claramente, ao empenho do Município de Braga, do Turismo do Porto e Norte e, muito particularmente, ao esforço de D. Jorge Ortiga que trabalhou sempre connosco para que este produto fosse cada vez mais reconhecido”, sublinhou.

Também D. Jorge Ortiga, Arcebispo Primaz, defendeu que é preciso promover a ‘marca Minho’.

“Lisboa impôs-se. O Douro impôs o Porto e, nós, todos juntos, temos que impor o Minho”, afirmou.

Até este sábado, as Jornadas da Pastoral do Turismo, organizadas pela Obra Nacional da Pastoral do Turismo, vão focar-se no binómio Igreja-Património.
‘Igreja e Turismo’, ‘Património Religioso e Turismo’ e ‘Operadores Turísticos e Peregrinações’ são os temas em análise.

Populares