Seguir o O MINHO

Região

Três doces do Minho podem ser eleitos hoje Maravilhas de Portugal

Ainda é possível votar

em

Foto: Divulgação/7 Maravilhas

Decorre este sábado a gala final do concurso 7 Maravilhas Doces de Portugal, em Montemor-o-Velho. São 14 candidatos, três do Minho. O evento está marcado para as 21:55 e terá transmissão em direto pela RTP.

Dois doces entre os candidatos são do Alto Minho. É possível votar nas Roscas de Monção através do 760107005, e nos Charutos dos Arcos através do 760107003.

O Bolinhol de Vizela é o representante do distrito de Braga. O telefone para votar no doce é o 760107129.

Os outros candidatos são a Amêndoa coberta de Moncorvo; as Barrigas de Freira; os Bons Maridos; a Brisa do Liz; a Crista de Galo; a Filhós de Cabrela; o Folar de Olhão; o Mel Biológico do Parque Natural de Montesinho; os Ovos Moles de Aveiro; o Pastel de Tentúgal; e o Porquinho Doce.

Anúncio

Braga

Funcionários de empresa de Braga acusam Câmara de Valongo de “incumprimento da lei”

Parque VE

em

Estacionamento. Foto: O MINHO (Arquivo)

Os seis funcionários que o Tribunal Judicial do Porto (TJP) mandou serem integrados pela Câmara de Valongo na sequência do resgate da concessão de estacionamento acusaram, nesta sexta-feira, a autarquia de incumprimento da lei ao não aceitar a integração.

Em comunicado, os seis funcionários da Parque VE, com sede em Braga, afetos à concessão reagiram em comunicado à recusa da autarquia liderada pelo socialista José Manuel Ribeiro citando a decisão do TJP que considerou “ilícito o despedimento dos trabalhadores”.

Contactada pela agência Lusa, a Câmara de Valongo, no distrito do Porto, disse em 12 de novembro, “estranhar” a decisão do tribunal, considerando que esta “contraria o princípio da igualdade definido na Constituição e na Lei, que faz depender o acesso à função pública de concurso público”, e avançou que vai recorrer.

Em comunicado datado de 13 de novembro, mas apenas hoje enviado à Lusa, os funcionários dizem ter-se apresentado naquela data na câmara, mas que “foram surpreendidos com a recusa do município em acatar a decisão judicial”, situação que dizem “não esperar de um executivo liderado pelo PS”.

Afirmando-se numa “situação desesperada” e sem “receber qualquer retribuição desde 28 de agosto de 2019, data em que operou a decisão de resgate por parte do município”, dizem-se “privados do mínimo de subsistência para o seu sustento e das suas famílias”.

O facto de “não estarem equiparados a agentes da autoridade pela Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária não é motivo para incumprimento da decisão judicial”, argumentam os signatários do comunicado, considerando reunir condições “para exercer as funções que mantinham na Parque VE”.

Acusando o executivo de “confundir a emissão de autos de notícia para instauração de processos de contraordenação com as cobranças dos valores de estacionamento previsto no regulamento”, afirmam-se “alheios” a esta situação.

A sentença surgiu no âmbito de um processo que teve início com a decisão da Câmara de Valongo de resgatar as concessões de estacionamento à superfície na sede do concelho e na cidade de Ermesinde, as quais estavam atribuídas à empresa Parques VE, SA, com sede em Braga.

O executivo municipal aprovou esta medida por unanimidade em 03 de janeiro, uma decisão que foi ratificada em 13 de junho, também por unanimidade, na Assembleia Municipal de Valongo.

A empresa Parque VE acusou em 24 de setembro a Câmara de Valongo de deixar no desemprego vários trabalhadores ao resgatar a concessão do estacionamento, com a autarquia a responder não ser responsável pelos funcionários.

Antes, em 02 de setembro, o município anunciou que tinha estabelecido um prazo de cinco dias à empresa Parques VE para a entrega dos equipamentos e bens afetos à concessão de estacionamento resgatada.

A Lusa tentou obter uma reação da autarquia, mas até ao momento não foi possível.

Continuar a ler

Braga

Braga: Bombeiros ensinam técnicas a idosos que podem salvar a vida no dia a dia

Formação no quartel dos Bombeiros Sapadores de Braga

em

Foto cedida a O MINHO

Um grupo de pessoas, com mais de 60 anos, esteve no quartel da Companhia de Bombeiros Sapadores de Braga (BSB) para uma formação de conhecimentos e técnicas de suporte básico de vida.

Em nota enviada a O MINHO, a companhia refere que esta formação é bastante útil “no dia a dia dos seniores”, explicando que a visita ao quartel se realiza com periodicidade mensal e está inserida na VI edição do “Ciclo do Conhecimento”, um projeto que visa combater o isolamento e prolongar a qualidade de vida da população idosa do concelho de Braga.

O objetivo destas sessões passa por uma “resposta social do município de Braga que visa criar e dinamizar regularmente atividades culturais, educacionais e de convívio num contexto de formação ao longo da vida, em regime não formal”.

Este ano o projeto abrange uma oferta formativa alargada, com o ensino de inglês, de tecnologias da informação e comunicação (TIC), de história de Braga, de filosofia para a vida e de língua portuguesa.

Esta edição traz algumas novidades formativas, nomeadamente as danças de salão, saúde e bem-estar (onde se inclui a formação em suporte básico de vida), matemática da vida e ginástica da mente.

Continuar a ler

Viana do Castelo

Viana vai ter uma “Praça Natal”

Na Praça da República

em

Foto: Divulgação

A Praça da República, ex-libris de Viana do Castelo, vai ser transformada em Praça Natal, decorada e com animação própria da época festiva que se avizinha, foi anunciado nesta sexta-feira.

Um carrossel parisiense, a casa do Pai Natal, trenó do Pai Natal são algumas das atividades que vão decorrer naquela praça do centro histórico de Viana do Castelo.

O programa foi apresentado esta sexta-feira pelo presidente da Câmara de Viana do Castelo, em conferência de imprensa, após a assinatura de um protocolo de cooperação com a associação empresarial, responsável pela iluminação de 22 ruas, avenidas e praças da cidade, num investimento de 122 mil euros, “um acréscimo de 50 mil euros em relação ao ano passado”.

A Praça Natal e a iluminação começam no dia 30, pelas 18:00 e permanecem até 06 de janeiro.

Continuar a ler

EM FOCO

Anúncio

ÚLTIMAS

Vamos Ajudar?

Reportagens da Semana

Populares