Seguir o O MINHO

Aqui Perto

Homem detido por violência doméstica em Santo Tirso

Suspeito maltratou a mulher através de ameaças, injurias e agressões, durante vários anos

em

Foto: DR/Arquivo

Um homem de 49 anos foi detido, no concelho de Santo Tirso, pelo crime de violência doméstica praticado durante vários anos, anunciou este sábado a Guarda Nacional Republicana.

Em comunicado, a GNR avança que a detenção teve lugar na sexta-feira graças à intervenção do Núcleo de Investigação e Apoio a Vítimas Especificas do Porto, depois da mulher ter sido hospitalizada devido à última agressão, altura em que denunciou o marido, do qual decidira divorciar-se.

Os militares, durante a investigação, apuraram que o suspeito maltratou a mulher de 44 anos, através de ameaças, injurias e agressões, durante vários anos.

As autoridades apuraram ainda que as situações de violência se agravaram, após a vítima ter decidido divorciar-se do suspeito.

A GNR deu cumprimento a um mandado que levou à detenção do agressor, tendo o mesmo sido presente a 1.º interrogatório judicial, no Tribunal de Instrução Criminal de Matosinhos, onde lhe foi aplicada a medida de coação de afastamento da residência da vítima e proibição de contacto por qualquer meio, não se podendo aproximar da mesma.

Anúncio

Aqui Perto

Incêndio consome fábrica de painéis solares na Póvoa de Varzim

Em Laúndos

em

Imagem via CMTV

Mais de 60 bombeiros de várias corporações combatem esta quarta-feira um incêndio numa fábrica de painéis solares, na freguesia de Laundos, concelho da Póvoa de Varzim (Porto), constatou a agência Lusa no local.

A combater o incêndio estavam bombeiros das corporações da Póvoa de Varzim, Vila do Conde, Moreira da Maia, Trofa e Barcelinhos.

De acordo com a página da Protecção Civil, às 22h05 estavam no local 67 operacionais, apoiados por 23 viaturas.

Os bombeiros tentam impedir a propagação das chamas a outras fábricas na mesma zona industrial, mas o incêndio estará aparentemente controlado, decorrendo intervenções no interior do edifício.

O alerta foi dado às 20h56, segundo a Protecção Civil.

Continuar a ler

Aqui Perto

Movimento cívico quer reunir milhares de pessoas a favor do Metro até à Trofa

“Metro para a Trofa já”

em

Foto: Divulgação / Metro do Porto (Arquivo)

O movimento cívico “Metro para a Trofa já” convocou para 15 de março uma manifestação que pretende mobilizar milhares de pessoas num percurso entre Castelo da Maia e Muro, exigindo a instalação da linha do Metro, foi hoje anunciado.

O presidente da Junta de Freguesia do Muro, na Trofa, José Fernando Martins, explicou à Lusa a iniciativa que pretende encher de pessoas a Estrada Nacional 14, nos dois sentidos, para reclamar “o direito de receber a linha do metro”.

A população local viu a linha do comboio que servia a freguesia ser suprimida com a promessa de instalação da linha do Metro, o que nunca veio a concretizar-se, facto que a fez sentir-se “duplamente penalizada” pela decisão administrativa do Governo de então.

Responsável pelos contactos e preparação da iniciativa, o autarca explicou que a sua participação “decorre do facto de o Muro ser a primeira freguesia do concelho prevista para receber o Metro e a que mais foi prejudicada com este processo”.

Tendo em conta que a freguesia vizinha de Castelo da Maia, no concelho da Maia, “está servida apenas em metade pelo Metro, que termina no ISMAI (Instituto Universitário da Maia)”, a atração dessa população para se manifestar é um capital que “não querem desperdiçar, uma vez que também ela está insatisfeita”, insistiu José Fernando Martins.

“Queremos ter também essa população na manifestação, porque também ela não está abrangida pelo serviço”, disse.

E prosseguiu: “a ideia é reunir alguns milhares de pessoas de movimentos associativos e empresarial para fazer a ligação entre a Estação Nova da Trofa, onde passa a via larga do comboio, e o ISMAI. O ponto de concentração será encontrado numa caminhada de cerca de sete quilómetros, cumprido nos dois sentidos, encontrando-se os dois grupos na estação do Muro, antiga estação do comboio, desativada para se tornar na primeira estação do metro na Trofa”.

A caminhada será pela EN 14 e na quinta-feira as duas juntas de freguesias vão reunir-se para “tratar de aspetos da organização do evento” que “deverá estender-se por cerca de duas horas”, deixando a organização a cada um “a forma como cumprirá o percurso”.

A intenção do prolongamento do Metro à Trofa, inicialmente denominada por Linha T, existe desde 1999 com término na Estação da Trofa, sendo aproveitado o canal de Comboio existente (Linha Porto – Guimarães).

Durante o ano de 2001 efetuaram-se diversas reuniões entre a Metro do Porto e a autarquia, com o intuito de, em conjunto, serem definidas as principais diretrizes do projeto do Estudo Prévio, apresentado em fevereiro de 2002.

Continuar a ler

Aqui Perto

Um morto e dois feridos em acidente com empilhador na Trofa

Acidente de trabalho

em

Foto: DR / Arquivo

Um acidente de trabalho com um empilhador numa empresa do ramo alimentar localizada na Trofa causou hoje um morto e dois feridos ligeiros, indicou fonte do INEM.

Fonte do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) indicou à agência Lusa que a vítima mortal tinha 60 anos e o óbito foi declarado no local.

Dois outros homens, com 65 e 56 anos, ficaram feridos e foram transportados ao Hospital de Famalicão.

Já o Comando Distrital de Operações de Socorro do Porto indicou que a ocorrência foi registada às 09:15 e que as vítimas transportadas ao hospital apresentavam ferimentos leves.

O acidente ocorreu na Saner, empresa do ramo alimentar localizada na Rua da Goncinha, União de Freguesias de São Martinho e Santiago, concelho da Trofa, no distrito do Porto.

No local estive uma equipa de psicólogos, uma ambulância de Suporte Imediato de Vida (SIV) de Santo Tirso, duas ambulâncias dos Bombeiros Voluntários da Trofa e uma Viatura Médica de Emergência e Reanimação (VMER) do Hospital de São João.

Para além da sede na Trofa, a empresa também tem armazéns em Frossos, Braga, e Felgueiras.

Continuar a ler

Populares