Seguir o O MINHO

Desporto

Todos os jogos internacionais marcados para junho estão adiados

Covid-19

em

Foto: Divulgação / FPF

Um grupo de trabalho da FIFA recomendou hoje o adiamento de todos os jogos internacionais marcados para junho, devido à pandemia de covid-19, a mais forte de um conjunto de recomendações aprovadas por unanimidade.


Em comunicado, o organismo de cúpula do futebol mundial esclarece que este grupo é composto por membros diretivos da própria FIFA e de todas as federações continentais, que aprovaram por unanimidade esta medida.

Na quarta-feira, a UEFA já tinha anunciado esta tomada de posição para o futebol europeu, desde março suspenso de forma generalizada, numa decisão que abrange o futebol masculino e feminino durante todo o mês de junho.

O grupo de trabalho decidiu ainda que cada federação continental deve nomear “alguém que possa coordenar as discussões” em torno da criação de um fundo de emergência para apoiar clubes e ligas em dificuldades devido aos efeitos da pandemia.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia de covid-19, já infetou mais de um milhão de pessoas em todo o mundo, das quais morreram perto de 54 mil. Dos casos de infeção, cerca de 200.000 são considerados curados.

Depois de surgir na China, em dezembro, o surto espalhou-se por todo o mundo, o que levou a Organização Mundial da Saúde a declarar uma situação de pandemia, e o continente europeu é neste momento o mais atingido, com cerca de 560 mil infetados e perto de 39 mil mortos.

Em Portugal, que está em estado de emergência desde as 00:00 de 19 de março e até às 23:59 de 17 de abril, registaram-se 246 mortes e 9.886 casos de infeções confirmadas, segundo o balanço feito hoje pela Direção-Geral da Saúde (DGS).

Anúncio

Futebol

Treinador do FC Porto suspenso por 15 dias

Sérgio Conceição

em

Foto: FC Porto / Twitter

O treinador do FC Porto, Sérgio Conceição, foi suspenso por 15 dias, depois de ter sido expulso frente ao Paços de Ferreira, informou hoje o Conselho de Disciplina (CD) da Federação Portuguesa de Futebol (FPF).

De acordo com o mapa de castigos, o treinador dos ‘dragões’ foi expulso no encontro da sexta jornada da I Liga por ter dito ao árbitro: “és uma vergonha, és um mentiroso”.

Por ser reincidente, Sérgio Conceição foi suspenso por 15 dias e terá de pagar uma multa de 10.200 euros, falhando o encontro dos ‘dragões’ com o Portimonense, no domingo, na sétima ronda.

O diretor-geral para o futebol do FC Porto, Luís Gonçalves, e o adjunto Siramana Dembele viram ser-lhes instaurados processos disciplinares.

No encontro entre Paços de Ferreira e FC Porto (3-2), também o treinador dos pacenses, Pepa, foi expulso e foi suspenso por oito dias, enquanto o seu adjunto Samuel Correia terá de cumprir uma suspensão de seis dias.

Continuar a ler

Desporto

Portugal estreia-se com triunfo sobre Israel no apuramento para o Europeu de andebol

Andebol

em

Foto: Federação de Andebol de Portugal

A seleção portuguesa de andebol venceu hoje Israel, por 31-22, no primeiro encontro do Grupo 4 da segunda fase de qualificação para Europeu de 2022 da modalidade.

Em busca da qualificação para a segunda fase final consecutiva, depois do histórico sexto lugar no último Europeu, Portugal entrou na qualificação com um triunfo, num encontro em que ao intervalo vencia por 14-12.

No Grupo 4 estão ainda as seleções da Islândia e da Lituânia, com os dois primeiros de cada grupo e os quatro melhores terceiros classificados a apurarem-se para o Euro2022, na Hungria e na Áustria.

Continuar a ler

Futebol

Sindicato de jogadores defende adiamentos para proteger “integridade” das provas

Joaquim Evangelista

em

Foto: Sindicato dos Jogadores de Futebol

O Sindicato de Jogadores Profissionais de Futebol (SJPF) defendeu hoje o adiamento dos jogos que envolvam equipas limitadas por casos de infeção com o novo coronavírus, de forma a salvaguardar a “integridade da competição”.

Em comunicado, o SJPF recordou o que sucedeu na semana passada com o Cova da Piedade, que foi punido com uma derrota administrativa por 3-0, por falta de comparência no jogo da II Liga, frente ao Estoril Praia, uma sanção que poderá vir a ser aplicada ao Moreirense, caso esteja impossibilitado de defrontar o Paços de Ferreira, no sábado, para I Liga.

“Tendo em conta o que aconteceu com o jogo do Cova da Piedade e se vislumbra acontecer agora com o Moreirense, pela gravidade do surto, justifica-se claramente o adiamento das partidas, na óbvia defesa da saúde, mas sobretudo da integridade da competição e igualdade de armas entre competidores”, refere a nota do organismo.

Embora tenha “consciência de que a competição não pode, nem deve parar como um todo”, perante o “avassalador número de casos que afeta o país”, o SJPF defende “uma análise circunstancial dos problemas que afetam os competidores” no futebol nacional.

Ainda assim, o sindicato realçou “o comportamento exemplar e profissional que os jogadores têm mantido no cumprimento das normas aplicadas, ao abrigo do protocolo em vigor”.

O Moreirense suspendeu, na terça-feira, os treinos, após ter detetado mais casos de infeção pelo novo coronavírus, responsável pela pandemia de covid-19, confirmou à Lusa fonte do clube da I Liga, tendo reportado a situação à Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP) e à Direção-Geral da Saúde (DGS).

Na sexta-feira passada, o jogo entre Estoril Praia e Cova da Piedade, da II Liga, não se realizou, uma vez que o Cova da Piedade faltou à partida, depois de o plantel da formação de Almada ter sido colocado em isolamento devido aos casos de covid-19.

Entretanto, a Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP) atribuiu no seu sítio na Internet a vitória por 3-0 ao Estoril Praia, no encontro da oitava jornada do segundo escalão.

O plano de retoma das competições profissionais encara um caso de infeção por covid-19 como uma lesão e estabelece um número mínimo de sete jogadores, entre os quais um guarda-redes e um capitão, para a realização das partidas.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 1,2 milhões de mortos em mais de 47,5 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 2.694 pessoas dos 156.940 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

Continuar a ler

Populares