Seguir o O MINHO

Braga

Soprano de Braga entre as finalistas do concurso internacional Alfredo Kraus, em Espanha

Paulina Sá Machado

em

Foto: DR / Arquivo

Seis jovens cantores líricos portugueses, entre os quais uma cantora de Braga, foram apurados para as semifinais do VIII Concurso Internacional de Canto Alfredo Kraus, a decorrer em setembro em Las Palmas de Grã Canária, em Espanha.

Paulina Sá Machado, natural e residente em Braga, assim como as sopranos Susana Vieira, Cecília Rodrigues e Regina Freire, e o baixo barítono André Henriques, foram apurados na eliminatória realizada na quarta e na quinta-feira, no Teatro Nacional de S. Carlos (TNSC), em Lisboa.

Os escolhidos têm idades compreendidas os 24 e os 27 anos e realizaram os seus estudos em Lisboa, Porto e Braga, assim como em Barcelona, Londres, Cardiff, Munique e Viena, segundo informação do TNSC.

Paulina Sá Machado passou pelo Conservatório de Música de Braga e pela Escola Superior de Artes Aplicadas, onde estuda música e canto. É membro da Associação Musical Sinfonieta de Braga.

Os candidatos foram acompanhados, nas provas prestadas, pelo maestro Bernardo Marques, pianista oficial do concurso, tendo o júri sido constituído pela presidente da Fundação Internacional Alfredo Kraus, Rosa Kraus Ley, que promove o concurso, pelo diretor artístico da Fundação, Mario Pontiggia, e pela soprano Elisabete Matos, diretora artística do TNSC.

Lisboa foi a terceira etapa das eliminatórias do concurso. Anteriormente, efetuaram-se no Teatro del Maggio, em Florença, Itália, de onde foram escolhidos 17 cantores, e no Teatro Nacional de La Zarzuela, em Madrid, de onde saíram nove concorrentes.

Haverá ainda uma eliminatória a realizar em Las Palmas de Grã Canária, onde também decorrerão as semifinais e a final, nos próximos dias 20 a 25 de setembro.

O vencedor recebe um prémio no valor de 14.000 euros, 2.º classificado, 11.000 e, o 3.º, 10.000 euros.

O melhor concorrente espanhol e o melhor do arquipélago espanhol das Canárias recebem, cada um, 3.500 euros.

O concurso realiza-se bienalmente.

O concurso toma o nome de Alfredo Kraus, natural de Las Palmas, tenor espanhol, que regularmente atuou no TNSC desde finais da década de 1950 até meados dos anos de 1990, nomeadamente com Maria Callas em “La Traviata”.

Em 2019, o vencedor foi o baixo barítono espanhol Manuel Fuentes Figueira, de Valência.

Desde então, e apesar da pandemia, o cantor de Valência, que também conquistou o Prémio do Público, tem atuado em diferentes salas espanholas, do Teatro da Zarzuela, em Madrid, ao Teatro de Palma de Maiorca, no arquipélago das Baleares, sobretudo em óperas de Verdi, Rossini e Mozart.

Populares