Seguir o O MINHO

Futebol

Situação do Gil Vicente é “inédita no futebol português”

Equipa de Barcelos estreia-se no campeonato, este sábado, contra o FC Porto

em

Imagens: GVTV

O treinador Vítor Oliveira assumiu hoje que o Gil Vicente experimentou dificuldades para criar uma equipa de raiz, antes do regresso à I Liga de futebol, que se consuma na receção de sábado ao FC Porto.

“Nesta fase todas as equipas estão a crescer, mas o Gil Vicente foi obrigado a um crescimento muito mais rápido. O tempo tem sido muito pouco para conciliar mentalidades, línguas, características e personalidades de 23 novos jogadores, o que é uma situação inédita no futebol português”, avaliou o técnico, na conferência de antevisão ao jogo, realizada no Estádio Cidade de Barcelos.

Vítor Oliveira assegurou que o embate com o vice-campeão nacional, “um dos mais sérios candidatos ao título”, será “tremendamente difícil”, esperando um adversário com processos idênticos à última temporada.

“Não é muito diferente do ano passado, porque o FC Porto manteve o treinador, a estrutura e será uma equipa muito forte em termos físicos, muito competitiva, com um futebol ofensivo de qualidade e avassalador nos melhores momentos. Mas não é só por ser contra o Porto que vamos mudar a forma de jogar”, analisou.

Os dois emblemas abriram a época da melhor forma, com os gilistas a carimbarem o passaporte para a fase de grupos da Taça da Liga (vitória por 3-2 sobre o Desportivo das Aves) e os ‘dragões’ a ganharem vantagem na terceira pré-eliminatória da Liga dos Campeões (triunfo por 1-0 em Krasnodar, na Rússia).

“Jogar com os ‘grandes’ nunca é um bom momento para as equipas médias portuguesas, mas é fortemente motivador para os jogadores do Gil, que estarão nos limites das suas capacidades, perante um dos melhores clubes da Europa. Não quero um resultado justo nem vitórias morais, queremos pontos e vitórias. Sabemos que o FC Porto é favorito, mas terá de o demonstrar em campo”, referiu o treinador de 65 anos, o mais velho da I Liga.

Com o Gil Vicente de regresso à maior do futebol português, Vítor Oliveira destaca a “mobilização da cidade em redor da equipa e do clube”, 13 anos depois de os minhotos terem sido excluídos da I Liga devido ao ‘caso Mateus’.

“É muito importante que a cidade esteja com o clube em todos os jogos que vamos disputar. Motiva-nos sentir o apoio de toda a massa associativa e de toda a cidade, o que pode ser um fator determinante ao longo de toda a época”, afiançou.

O Gil Vicente, que disputou o Campeonato de Portugal na temporada passada, alcançou na secretaria a subida à elite do futebol nacional em 2019/20, como consequência do ‘caso Mateus’.

Em agosto de 2006, os barcelenses foram despromovidos pela via administrativa à Liga de Honra, atual II Liga, por queixa do Belenenses relacionada com alegada irregularidade na utilização do internacional angolano Mateus, avançado que atualmente representa o Boavista.

O clube minhoto recorreu para os tribunais e, em julho de 2016, foi-lhe dada razão, tendo a Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP) anunciado a reintegração na I Liga em 12 de dezembro de 2017, na sequência de uma decisão do Tribunal Administrativo do Círculo de Lisboa, que só este ano se consumou.

O Gil Vicente assinala o regresso à I Liga, após uma ausência de quatro anos, no sábado, a partir das 19:00, no Estádio Cidade de Barcelos, com a receção ao vice-campeão FC Porto.

Anúncio

Futebol

Braga perde com Sporting no jogo de estreia da Liga de futebol feminino

Frente ao Sporting

em

Foto: SC Braga (Arquivo)

O Sporting entrou esta segunda-feira da melhor forma na I Liga portuguesa de futebol feminino, ao bater o Sporting Clube (SC) de Braga por 2-1, em Alcochete, numa partida em que as leoas operaram a reviravolta no último quarto de hora.

Uchendu inaugurou o marcador para as bracarenses logo aos 02 minutos, mas os golos de Diana Silva (75) e Nevena Damjanovic (79) permitiram ao Sporting entrar com o pé direito no campeonato de 2019/20 e somar os primeiros três pontos.

As bracarenses chegaram à vantagem quando ainda nenhuma equipa o havia justificado, aproveitando a velocidade e o oportunismo de Uchendu para inaugurar o marcador logo aos 02 minutos.

As minhotas estavam mais confortáveis na partida e dominavam as operações, especialmente após o intervalo, com a avançada nigeriana a colocar à prova a guarda-redes Patrícia Morais num tiro na pequena área (47) e a acertar na trave um remate de meia distância (58).

Mas o Sporting, que até ao quarto de hora final só teve uma oportunidade flagrante, com Carolina Mendes a atirar por cima (06), igualou a partida aos 75 minutos, por Diana Silva, solicitada na profundidade pela norte-americana Carlyn Baldwin.

A equipa leonina galvanizou-se com o empate e, pouco depois, a defesa central Nevena Damjanovic operou a reviravolta ao cobrar de forma irrepreensível um livre direto em zona frontal, decorria o minuto 79.

O SC Braga não conseguiu recuperar do golpe anímico e o Sporting podia ter ampliado por Hannah Wilkinson (88), enquanto as bracarenses só nos descontos (90+1) voltaram a criar perigo num remate por cima de Francisca Cardoso.

Ficha de Jogo

Jogo no Estádio Aurélio Pereira, em Alcochete.

Sporting – Sporting de Braga, 2-1.

Ao intervalo: 0-1.

Marcadoras:

0-1, Uchendu, 02 minutos.

1-1, Diana Silva, 75.

1-2, Nevena Damjanovic, 79.

Equipas:

– Sporting: Patrícia Morais, Ana Borges (Carlyn Baldwin, 20), Carole Costa, Nevena Damjanovic, Joana Marchão, Tatiana Pinto, Rita Fontemanha, Fátima Pinto, Diana Silva, Raquel Fernandes (Ana Capeta, 59) e Carolina Mendes (Hannah Wilkinson, 59).

(Suplentes: Inês Pereira, Carlyn Baldwin, Mariana de Azevedo, Ana Capeta, Joana Martins, Neuza Besugo e Hannah Wilkinson).

Treinadora: Susana Cova.

– Sporting de Braga: Rute Costa, Pratt, Inês Maia, Diana Gomes (Machia, 88), Ágata Filipa, Denali Murnan, Dolores Silva, Regina Pereira (Laura Luís, 72), Vanessa Marques (Sara Brasil, 88), Keane e Uchendu (Francisca Cardoso, 65).

(Suplentes: Houriban, Babi, Lau Machado, Laura Luís, Francisca Cardoso, Sara Brasil e Machia).

Treinador: Miguel Santos.

Árbitra: Catarina Campos (AF Lisboa).

Ação disciplinar: Cartão amarelo para Dolores Silva (26), Tatiana Pinto (38) e Regina Pereira (51).

Assistência: cerca de 400 espetadores.

Continuar a ler

Futebol

Ricardo Horta renova com SC Braga até 2024

Anunciou o clube

em

Foto: SC Braga

O extremo Ricardo Horta renovou contrato com o Sporting Clube (SC) de Braga até 2024, revelou esta segunda-feira o clube da I Liga de futebol.

A cumprir a quarta época nos guerreiros, Ricardo Horta, de 25 anos, já fez 138 jogos e 35 golos, quatro dos quais esta época, pelo SC Braga.

“Esta aposta do clube significa a recompensa do trabalho que tenho vindo a fazer. Foram três grandes anos, agora está a iniciar-se o quarto e espero que corra tão bem como até aqui. É um sentimento de orgulho porque é um prazer enorme jogar aqui e representar este clube”, afirmou à televisão do clube.

O jogador disse ainda que o que o motivou a prolongar a ligação “é continuar a ajudar o clube a crescer”.

“Eu e o presidente temos a mesma ambição e os mesmos objetivos. Sinto que temos muito caminho a percorrer em conjunto e, por essa razão, entendo que faz todo o sentido prolongar a minha ligação ao Braga”, disse.

Para Ricardo Horta, poder estar em Portugal “é bastante confortável” e, no SC Braga, sente-se “completamente em casa”.

“Posso dizer que, aqui, estou na minha zona de conforto, a fazer aquilo de que mais gosto, que é jogar futebol”, disse.

Continuar a ler

Campeonato de Portugal

Rúben Amorim vai treinar o Braga B

Campeonato de Portugal

em

Foto: DR / Arquivo

O antigo futebolista português Rúben Amorim vai assumir o comando técnico da equipa B do SC Braga, avança o Mais Futebol.

De acordo com o jornal digital, o antigo jogador do clube, que também passou pelo Benfica, encontra-se, nesta segunda-feira à tarde, na cidade dos arcebispos, para acertar os últimos pormenores com vista a substituir Rui Santos.

O SC Braga B, que na época passada foi despromovido ao Campeonato de Portugal, soma duas vitórias e duas derrotas na competição, a última das quais na passada sexta-feira, em Guimarães (2-0).

Esta é a segunda experiência de Rúben Amorim à frente de uma equipa, depois de uma curta experiência no Casa Pia.

4.ª Jornada do Campeonato de Portugal

Na próxima jornada, no sábado, os arsenalistas recebem o Cerveira, naquele que deverá ser o jogo de estreia do novo treinador.

Continuar a ler

Populares