Seguir o O MINHO

Alto Minho

Secretária de Estado veio a Caminha hastear bandeira azul: “Também é a minha praia”

Em Moledo

em

Foto: Joca Fotógrafos / O MINHO

A praia de Moledo, em Caminha, acolheu hoje a cerimónia oficial de hastear da primeira Bandeira Azul da Região Norte, presidida pela secretária de Estado do Turismo, Rira Marques.

Como sublinhou o presidente da Câmara, Miguel Alves, “a um trabalho continuado de sucesso nas nossas praias juntam-se cuidados acrescidos em 2021, com mais nadadores-salvadores, mais chuveiros, mais instalações sanitárias, mais acessibilidades e mais segurança em geral”.

Miguel Alves considera que o concelho tem “seis praias preparadíssimas para que a desconfiança possa ser vencida pelo desafio de um verão à beira-mar ou rio e para que possamos voltar aos sítios onde já fomos felizes”.

Foto: Joca Fotógrafos / O MINHO

Miguel Alves agradeceu a todos os que, com a Câmara Municipal, têm trabalhado para que a “evolução seja tão positiva ao fim de quase oito anos de executivo. E recordou: “Quando chegamos em 2013 havia 4 praias de banhos, hoje temos 6; havia 2 bandeiras Qualidade Ouro, hoje temos 4; havia 3 Bandeiras Azuis, hoje temos 5. Isso quer dizer que fizemos o nosso trabalho e é preciso dar mérito a todos os que nos ajudaram”.

O autarca fez também a ligação ao Turismo em geral, destacando “resultados extraordinários para o concelho, considerando até as estatísticas oficiais em 2013 e 2019 (últimos dados conhecidos”).

Foto: Joca Fotógrafos / O MINHO

Foto: Joca Fotógrafos / O MINHO

Foto: Joca Fotógrafos / O MINHO

Foto: Joca Fotógrafos / O MINHO

Foto: Joca Fotógrafos / O MINHO

Foto: Joca Fotógrafos / O MINHO

Foto: Joca Fotógrafos / O MINHO

Lembrou que, em 2013, o concelho estava a perder em matéria de turismo. Em 2013 o INE registava 23.276 hóspedes, sendo o crescimento de 178% em 2019 (64.595 hóspedes registados). Nos mesmos dois períodos, a comparação do número de dormidas também é esmagadora: 46.292 (2013) para 112.152 (2019).

Os proveitos da hotelaria cresceram igualmente, numa grandeza de 200%. O concelho tem também mais turistas estrangeiros agora e uma menor sazonalidade, o que quer dizer que é mais procurado além do verão. Segundo o INE, em 2013, 41,5% dos turistas chegavam foram do verão, enquanto em 2019, o valor era de 51,1%. Com o Turismo a alavancar a economia, o desemprego diminuiu 70% entre 2013 e 2019 e a percentagem de população a trabalhar cresceu.

O presidente recordou outros “fatores essenciais à evolução, como a recuperação do património ao longo dos últimos anos, o trabalho de regeneração urbana, grandes investimentos em saneamento, na cultura, nos percursos”.

Foto: Joca Fotógrafos / O MINHO

Foto: Joca Fotógrafos / O MINHO

Foto: Joca Fotógrafos / O MINHO

Foto: Joca Fotógrafos / O MINHO

Foto: Joca Fotógrafos / O MINHO

Foto: Joca Fotógrafos / O MINHO

Foto: Joca Fotógrafos / O MINHO

Foto: Joca Fotógrafos / O MINHO

Foto: Joca Fotógrafos / O MINHO

Novo percurso na Ecovia

Hoje mesmo, após a cerimónia, foi inaugurado um novo percurso, a Ecovia Caminha – Caminho do Rio Minho – Troço Pedras Ruivas/Cais de S. Bento, em Seixas, uma obra que resultou de uma parceria entre o Município de Caminha e a Agência Portuguesa do Ambiente.

No final do percurso chega-se à nova praia fluvial, Pedras Ruivas, incluída na listagem nacional de praias de banhos esta época. A praia fluvial, a norte do concelho, no litoral da freguesia de Seixas, é assim uma das praias oficiais e nela será assegurada a presença de nadadores-salvadores durante a época balnear de 2021, monitorizando-se a qualidade da água e definindo-se regras relativamente à ocupação e utilização da área balnear.

“Também é a minha praia”

A secretária de Estado do Turismo encerrou a sessão nesta que, disse, “também é a minha praia”, recordando que passou boas temporadas em Moledo.

Apesar da pandemia, “olhamos para trás com uma nota positiva”. Considerou 2020 como o ano do “tudo por tudo” em que Portugal foi classificado como o melhor destino turístico. Agradeceu o trabalho de todos e referiu-se à estratégia do Governo e ao plano de reativação do Turismo, com um investimento de seis milhões de euros.

Rita Marques destacou os três grandes objetivos da estratégia turística: turismo sim, em todo o território; turismo sim, todo o ano (combatendo a sazonalidade); mais turismo, mas melhores turistas, os que cumprem as regras da sustentabilidade, respeitam os territórios e as comunidades.

Foto: Joca Fotógrafos / O MINHO

Foto: Joca Fotógrafos / O MINHO

O concelho de Caminha mantém, nesta época balnear, as cinco Bandeiras Azuis. Todas as praias marítimas hastearam a Bandeira Azul da Europa: Praia da Foz do Minho, Praia de Moledo, Praia de Vila Praia de Âncora e Praia do Forte do Cão, assim como a praia fluvial das Azenhas, em Vilar de Mouros. Conquista ainda quatro Bandeiras Qualidade Ouro, nas praias marítimas, atribuídas pela Quercus. A Praia do Forte do Cão, na freguesia de Âncora, é uma das 53 praias portuguesas de Zero Poluição, “prémio” muito exclusivo e exigente, da associação ambientalista ZERO.

A época balnear para as praias da Foz do Minho, Moledo, Vila Praia de Âncora e Forte do Cão termina a 12 de setembro. No caso das Azenhas, em Vilar de Mouros e da nova Praia de Pedras Ruivas, a época inicia-se a 1 de julho terminando a 31 de agosto.

Populares