Seguir o O MINHO

Futebol

SC Braga vence no ‘Dragão’ e está na final da Taça de Portugal

Taça de Portugal

em

O SC Braga apurou-se esta quarta-feira para a final da Taça de Portugal, após vitória por 3-2 sobre o FC Porto, no Estádio do Dragão.

Depois do empate (1-1) no jogo prévio, em Braga, os ‘arsenalistas’ praticamente resolveram a eliminatória na meia hora inicial deste desafio, com os golos de Abel Ruiz (9 e 14 minutos) e Lucas Piazón (28) a que o FC Porto ainda respondeu, mas de forma insuficiente, com os tentos de Otávio (30) e Marega (75).

O conjunto bracarense, que neste jogo esteve em inferioridade numérica desde os 34 minutos, devido à expulsão de Borja, garantiu a sua sétima presença em finais da prova rainha do futebol português, eliminando o atual detentor do troféu.

Protagonizando um início de jogo frenético, o SC Braga começou cedo a encaminhar a eliminatória a seu favor, inaugurando o marcador logo aos nove minutos, numa jogada de contra-ataque, trabalhada por Ricardo Esgaio e Lucas Piazon, e finalizada por Abel Ruiz.

Destabilizado pelo tento madrugador do adversário, o FC Porto, que surgiu com quatro alterações no ‘onze’ em relação ao clássico frente ao Sporting, com Diogo Costa, Sarr, Grujic e Luís Díaz nos lugares de Marchesín, Zaidu, Sérgio Oliveira e Taremi, mostrou muita permeabilidade defensiva, e cinco minutos depois sofreu o segundo golo.

Na sequência de uma perda de bola de Sarr, Al Musrati combinou com Ricardo Horta, e isolaram Abel Ruiz, que no frente a frente com Diogo Costa ‘bisou’ no encontro, aos 14.

O avançado espanhol do SC Braga estava endiabrado, e aos 19, em nova falha defensiva dos ‘azuis e brancos’, ameaçou o ‘hat-trick’, com um remate aos ferros da baliza portista.

Com a equipa em desnorte e sem capacidade de reação, o pesadelo do FC Porto adensou-se ainda antes da meia hora, com Lucas Piazón, na cobrança exemplar de um livre, a assinar o 3-0, vincando a total superioridade dos minhotos até então.

Só depois da meia hora, e já com Zadiu e Taremi em campo nos lugares de Mbemba e Grujic, os ‘azuis e brancos’ despertaram, finalmente, para o jogo, conseguindo reduzir a desvantagem, numa boa finalização de Otávio, após assistência de Corona.

O tento ajudou os comandados de Sérgio Conceição a galvanizarem-se, ‘beneficiando’, a partir dos 34 minutos, da expulsão de Borja, após indicação do VAR, depois do ex-Sporting derrubar Marega quando este se isolava.

Em superioridade numérica, o conjunto portuense conseguiu ganhar maior presença na área do Braga, e, ainda antes do intervalo, num par de cabeceamentos de Uribe e Taremi, mostrou argumentos para poder reentrar na eliminatória.

Esse embalo dos locais, teve sequência no regresso do descanso, com a equipa a reentrar no jogo com maior vocação ofensiva, vincando a ambição com um remate de Marega, logo aos 53, para defesa Matheus.

O guarda-redes brasileiros dos minhotos mostrava-se determinante a pôr cobro a uma série de iniciativas do FC Porto, contribuindo para a coesão da equipa bracarense, que apesar de se concentrar nas ações defensivas, mantinha o adversário em alerta em alguns contra-ataques, nomeadamente com um remate de Fransérgio, à passagem da hora de jogo, que Diogo Costa encaixou.

Ainda assim, a pressão do FC Porto era bem mais evidente, e já depois de alguma ameaças, Marega conseguiu reduzir para 3-2, aproveitando uma defesa incompleta de Matheus para marcar, aos 75.

Com pouco mais de 15 minutos para ambicionar marcar dois golos e colocar-se frente na eliminatória, os ‘dragões’ não reduziram a pressão, mas não tiveram a clarividência necessária para superar a cerrada barreira defensiva do Braga, que foi exímia a segurar o 3-2.

Na final da competição, os minhotos terão agora encontro marcado com o vencedor da eliminatória entre Benfica e Estoril Praia, sendo que as ‘águias’ estão em vantagem, depois de vencerem fora na primeira mão por 3-1.

Ficha de Jogo

Jogo disputado no Estádio do Dragão, no Porto.

FC Porto – SC Braga, 2-3.

Ao intervalo: 1-3.

Marcadores:

0-1, Abel Ruiz, 09 minutos.

0-2, Abel Ruiz, 14.

0-3, Piazón, 28.

1-3, Otávio, 30.

2-3, Marega, 75.

Equipas:

FC Porto: Diogo Costa, Manafá (Sérgio Oliveira, 57), Mbemba (Taremi, 23), Pepe, Sarr (Evanilson, 67), Grujic (Zaidu, 23), Uribe (Francisco Conceição, 57), Otávio, Luis Díaz, Marega e Corona.

(Suplentes: Marchesín, Diogo Leite, Taremi, Zaidu, Sérgio Oliveira, Evanilson e Francisco Conceição).

Treinador: Sérgio Conceição.

SC Braga: Matheus, Tormena, Raúl Silva, Borja, Esgaio, Al Musrati, Fransérgio, Piazón, Galeno (Bruno Rodrigues, 38), Ricardo Horta (Zé Carlos, 90+2) e Abel Ruiz (Sporar, 76).

(Suplentes: Tiago Sá, Zé Carlos, João Novais, André Horta, Sporar, Rodrigo Gomes e Bruno Rodrigues).

Treinador: Carlos Carvalhal.

Árbitro: Artur Soares Dias (AF Porto).

Ação disciplinar: cartão amarelo para Esgaio (43), Piazón (77), Otávio (84). Cartão vermelho direto para Borja (34).

Assistência: Jogo realizado à porta fechada devido à pandemia de covid-19.

Notícia atualizada às 23h25 com mais informação.

Populares