Sapadores de Braga descem até 10 metros no subsolo em “operação meticulosa” e com “atmosfera tóxica”

Foto: Bombeiros Sapadores de Braga

Os Bombeiros Sapadores de Braga realizaram uma operação pouco comum de reconhecimento de um túnel, que obrigou os operacionais envolvidos a andarem até 10 metros de profundidade no subsolo com respiração autónoma.

“A cada dia um novo desafio, uma nova oportunidade. Desta feita, uma meticulosa operação só possível com os mais capazes.  Progressão de reconhecimento numa estrutura em vias de fissuramento. Agora imaginem. Espaço confinado, no subsolo, em atmosfera tóxica e explosiva. Só para os melhores”, escreve a corporação na sua página de Facebook.

Fonte dos Sapadores explicou a O MINHO que a operação se deveu a um pedido da AGERE para fazer o reconhecimento de um túnel, entre o McDonalds de Maximinos e as bombas da Shell, devido a um abatimento.

“É uma operação pouco comum, por obriga os operacionais a descer entre os cinco e os dez metros abaixo do solo e a andar na horizontal com respiração autónoma”, explicou a fonte, acrescentando que o procedimento voltará a ser feito na segunda-feira.

A corporação deixou os “parabéns” aos bombeiros envolvidos na operação: Amândio Lopes, Francisco Braga, João Pedro Amorim e José Marques.

 
Total
0
Partilhas
Artigo Anterior

Galeno repete eleição de melhor jogador da jornada

Próximo Artigo

Idosos de Arcos de Valdevez fazem vídeo divertido de Natal: "Olarilolé Olarilolei, cá em casa ninguém bate bem"

Artigos Relacionados
x