Seguir o O MINHO

Guimarães

Recuperação de ponte em Guimarães encerrada em dezembro espera parecer da DRCN

Ponte de Soeiro

em

Foto: JF Gondar

A Direção Regional de Cultura do Norte (DRCN) anunciou hoje que está a analisar o estado de conservação da ponte de Soeiro, em Guimarães, para definir a melhor forma de restauro e reforço da estrutura.

Em resposta escrita enviada à Lusa, a DRCN sublinha que não lhe compete executar as obras, porque a ponte não está classificada.

“À DRCN apenas foi pedido pela Câmara de Guimarães, recentemente, apoio técnico para a elaboração de projeto / caderno de encargos”, acrescenta.

A DRCN está a analisar o estado de conservação da estrutura e as várias opções de intervenção e “irá fornecer, logo que possível, os elementos solicitados”.

Há dias, o PCP questionou a ministra da Cultura sobre a degradação daquela ponte, que levou mesmo ao seu encerramento à circulação, em dezembro de 2020.

O PCP aponta, concretamente, o estado dos arcos da ponte, resultado da erosão, e do tabuleiro, “fruto de séculos de uso sem ações de manutenção e conservação”.

Os comunistas referem que a responsabilidade da intervenção na ponte é da DRCN, o que é agora desmentido por este organismo.

“A Ponte de Soeiro não está classificada nem afeta à DRCN. Assim, não compete à DRCN, mas sim ao proprietário, executar as obras”, lê-se na resposta enviada à Lusa.

Situada sobre o rio Selho, em Gondar, a ponte permite a ligação entre esta freguesia e Serzedelo.

Populares