Seguir o O MINHO

Região

Quase todos os concelhos do Minho descem para risco moderado

Incidência cumulativa

em

Mapa risco do distrito de Braga. Gráfico: O MINHO

Quase todos os concelhos do Minho estão em risco moderado de contágio, o mais baixo dos quatro níveis, segundo o mais recente boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS), emitido esta segunda-feira.

No distrito de Braga, doze concelhos encontram-se agora em risco moderado (menos de 240 casos por 100 mil habitantes) e apenas dois se mantêm em risco elevado (entre 240 e 480 casos por 100 mil habitantes): Terras de Bouro e Esposende.

No distrito de Viana do Castelo, também quase todos os concelhos desceram para risco moderado, exceto Cerveira que se mantém em risco muito elevado de contágio (entre 480 e 960 casos por 100 mil habitantes) e Monção, que desce de muito elevado para elevado.

Mapa risco do distrito de Viana do Castelo

Assim, no Minho há 20 concelhos em risco moderado, três em elevado e um em muito elevado, segundo os dados de incidência cumulativa referentes ao período entre 10 e 23 de fevereiro. No entanto, apesar de alguns concelhos se manterem no mesmo patamar, todos registaram descidas nos novos casos.

No distrito de Braga, os dois concelhos em risco elevado são Terras de Bouro (267) e Esposende (243).

Vizela (63), Celorico de Basto (84) e Cabeceiras de Basto (122) são três concelhos que, na semana passada, já estavam em risco moderado.

Os restantes estavam em risco elevado e caíram agora para moderado: Braga (137), Guimarães (135), Barcelos (198), Famalicão (230), Vila Verde (119), Amares (118), Póvoa de Lanhoso (116), Vieira do Minho (211) e Fafe (117).

No distrito de Viana do Castelo, Cerveira mantêm-se em risco muito elevado – caso único em todo o Minho – com uma taxa de incidência de 561 e Monção desceu de muito elevado para elevado com taxa de 448.

Os restantes caíram para risco moderado: Viana do Castelo (232), Caminha (227), Ponte da Barca (233), Arcos de Valdevez (196), Melgaço (222), Paredes de Coura (211), Ponte de Lima (196) e Valença (135).

Segundo a nota metodológica do boletim epidemiológico, a incidência cumulativa a 14 dias de infeção por SARS-CoV-2/ COVID-19 corresponde ao quociente entre o número de novos casos confirmados nos 14 dias anteriores ao momento de análise e a população residente estimada, por concelho, a 31 de dezembro de 2019, pelo Instituto Nacional de Estatística, IP, expressa em número de casos por 100.000 habitantes.

Portugal tem hoje apenas três concelhos em risco extremo de infeção e 14 em risco elevado, segundo os dados da Direção-Geral da Saúde (DGS) hoje divulgados.

No grupo do risco extremo de infeção estão os concelhos de Manteigas, com 1.896 casos por cem mil habitantes, Arronches, com 1.773 e Resende com 1.421

Portugal registou hoje 34 mortos relacionadas com a covid-19 e 394 novos casos de infeção com o novo coronavírus, o valor mais baixo de casos desde setembro, segundo a Direção-Geral da Saúde (DGS).

Os valores de hoje são semelhantes aos registados em outubro, no que respeita às mortes, quando foram notificados 33 óbitos no dia 29 desse mês e a setembro, no que se refere aos novos casos, com o registo de 388 a 08 de setembro.

Populares