Seguir o O MINHO

Viana do Castelo

Prisão preventiva para incendiária de Viana do Castelo

Tem ainda que tratar alcoolismo

em

Gabriela "Saias" à porta da PJ. Foto: O MINHO

A mulher detida pela Polícia Judiciária de Braga pela autoria de sete fogos florestais em Viana do Castelo ficou, ao princípio da tarde desta sexta-feira, em prisão preventiva.

Gabriela, de alcunha “Saias”, com 45 anos, casada, sem profissão, sofre de incendiarismo, que se espoleta sempre que consome bebidas alcoólicas de uma forma excessiva.

A Polícia Judiciária de Braga iniciou-a por sete crimes de incêndios florestais, que a suspeita terá cometido nos meses de julho e de agosto de 2021 e de 2022, o último dos quais na última sexta-feira, todos na localidade de Portela Susã, em Viana do Castelo.

Já em 2017 “Saias” tinha sido detida pela Polícia Judiciária de Braga e foi então condenada por um incêndio florestal ateado em Padreiro, no concelho de Arcos de Valdevez.

Esta sexta-feira o juiz de instrução criminal da Comarca de Viana do Castelo ordenou a sua prisão preventiva e tratamento aos problemas de incendiarismo e alcoolismo, no Estabelecimento Prisional Feminino de Santa Cruz do Bispo, em Matosinhos.

EM FOCO

Populares