Seguir o O MINHO

Desporto

Polémica com bilhetes adia final entre ABC e Benfica

em

O jogo decisivo da final do ‘play-off’ da Liga de andebol entre o ABC e o Benfica, agendando para esta quarta-feira em Braga, foi adiado para sábado pela federação devido a uma questão com os bilhetes disponibilizados pelos bracarenses.

De acordo com o comunicado da Federação de Andebol de Portugal (FAP), o clube bracarense não disponibilizou ao Benfica os 15% de bilhetes que este tinha requisitado e que segundo os regulamentos tinha direito, tendo a federação explicado que, quando contactado, o ABC justificou que os ingressos já estavam esgotados.

Ainda segundo a FAP, foram tentados diversos contactos para que a situação fosse resolvida, sem sucesso, pelo que a Federação decidiu adiar a partida para sábado, mantendo o pavilhão Flávio Sá Leite como palco da partida, desde que os bracarenses enviem até quinta-feira, dia 02 de junho, os ingressos ao Benfica.

Caso o ABC mantenha a posição de não enviar os 15% da lotação do recinto aos ‘encarnados’, a FAP decidiu que, nesse caso, o jogo será disputado igualmente no sábado, pelas 21h00, no pavilhão das Travessas, em São João da Madeira, “numa organização integral da Federação, disponibilizando-se 85% dos bilhetes ao ABC de Braga e 15% ao Benfica”.

Em comunicado, enviado para o jornal O Minho esta quarta-feira, o ABC de Braga justificou a não cedência dos 15% de bilhetes ao Benfica pelo facto de a equipa adversária não ter realizado o pedido dos referidos bilhetes até cinco dias antes da data de realização do jogo, como está estipulado.

“O SL Benfica solicitou os bilhetes a que tinha direito com apenas dois dias de antecedência da realização do decisivo jogo de atribuição do título de Campeão Nacional de Andebol e em claro incumprimento com a norma regulamentar supra mencionada”, afirmou o ABC de Braga, acrescentando que, assim, o “ABC de Braga tem o direito de comercializar os bilhetes da forma que bem entender”.

Para a equipa minhota, a opção da Federação em alterar o dia do jogo é uma “decisão unilateral, sem qualquer sustentação regulamentar ou jurídica que fere de morte o princípio da igualdade entre os clubes na competição”.

Esta situação “constitui uma gritante ilegalidade, suscetível de apuramento de responsabilidade civil (entre outras) à Direção da Federação junto das instâncias judiciais”, acrescentou o ABC de Braga, que deixou, também, um pedido de apoio a todos os adeptos neste jogo da Final, “independentemente do dia, hora, local, ou adversário que tenham de enfrentar”.

Notícia atualizada às 11h50.

logo Facebook Fique a par das Notícias de Desporto. Siga O MINHO no Facebook. Clique aqui

Anúncio

Futebol

Famalicão, com 26 remates e 72% de posse, é derrotado em casa ao minuto 97

13.ª jornada da Liga

em

Foto: Divulgação

O Futebol Clube (FC) de Famalicão perdeu (2-3), esta tarde, em casa, frente ao Tondela, em jogo a contar para a 13.ª jornada da Liga portuguesa de futebol.

Apesar de terem mais 70% de posse de bola e mais de 25 remates à baliza adversária, os famalicenses ainda conseguiram recuperar os dois golos madrugadores da turma canarinha, por Vayá (6′) e António Xavier (19′), mas um golo aos 90+7, por John Murillo, arrumou os azuis.

Pelo Fama marcaram Roderick (39′) e Fábio Martins (54′), este último através da conversão de uma grande penalidade.

(em atualização)

Continuar a ler

Desporto

Português sagra-se vice-campeão mundial de Fórmula 2 de motonáutica

Em Abu Dhabi

em

Foto: Divulgação

O português Duarte Benavente sagrou-se hoje vice-campeão mundial de Fórmula 2 de motonáutica, após o último Grande Prémio da temporada, em Abu Dhabi, no qual também terminou na segunda posição.

Na capital dos Emirados Árabes Unidos, Benavente somou 15 pontos, para um total de 53 ao longo da época, abaixo dos 95 de Rashed Al Qemzi, atleta ‘da casa’ e vencedor do Grande Prémio de Portugal, em Baião.

“Parabéns Duarte Benavente. Orgulho nacional”, pode ler-se na página da Federação Portuguesa de Motonáutica, felicitando o atleta luso, antigo competidor em Fórmula 1 da modalidade.

Continuar a ler

Futebol

Bruno Fernandes é “intocável” no Sporting frente ao Moreirense

13.ª jornada da Liga

em

Foto: Divulgação

O treinador do Sporting assumiu hoje que Bruno Fernandes é “intocável” no conjunto de Alvalade, por ser um “fora de série”, e desvalorizou as críticas que o médio faz à equipa dentro e fora das quatro linhas.

Ao comentar a competitividade interna do plantel dos ‘leões’, em Alcochete, na conferência de imprensa de lançamento do jogo frente ao Moreirense, da 13.ª jornada da I Liga portuguesa de futebol, Jorge Silas saiu em defesa do ‘capitão’ de equipa e referiu mesmo que “queria mais jogadores assim”.

“Precisamos de mais jogadores participativos, que o futebol é mesmo assim. Eu, quando jogava, estava sempre a falar. O futebol é isto, não é não podermos ajudar o colega e criticar no bom sentido. Precisamos é de mais gente como o Bruno”, elogiou o técnico dos ‘verde e brancos’.

Ainda no plano individual, Silas garantiu que não sente necessidade de falar com Acuña por causa do seu temperamento, que lhe tem custado algumas ações disciplinares por parte dos árbitros, mas assumiu que o argentino tem de “gerir de forma superior as suas emoções”.

“Tem 29 anos e percebe perfeitamente que se prejudica a ele, à equipa [do Sporting] e à seleção [da Argentina]. Mas quando cumprir o castigo, voltará à equipa com normalidade”, garantiu o treinador ‘leonino’.

Sem poder contar com o lateral argentino, Silas assumiu que a titularidade nessa posição será de Borja, referindo que acredita num “bom jogo” do colombiano, e desvendou que Battaglia estará de regresso à convocatória, no domingo, após um longo período de recuperação de uma lesão.

Por outro lado, recusou-se a desvendar se será Renan Ribeiro ou Luís Maximiano a defender as redes dos ‘leões’ frente aos ‘cónegos’.

“Quando aqui cheguei, tinha a sensação que só podia jogar o Renan, agora tenho a sensação de que podem jogar os dois e isso é bom para nós”, justificou o técnico.

Sobre o adversário de domingo, Silas elegeu “a transição ofensiva” como o ponto mais forte de uma equipa que está a fazer um campeonato “dentro das expectativas”, graças a um “bom trabalho do treinador”, mas sublinhou que quer o Sporting a “jogar para ganhar”.

O técnico assumiu ainda que a sua equipa tem de ser “mais assertiva” no plano defensivo, uma vez que perdeu, devido a erros defensivos, alguns jogos que até dominou, como frente ao Tondela e ao Gil Vicente.

“Há erros que são maus e não os podemos cometer. Até podemos sofrer golos, mas desta forma não podem acontecer, porque não estão no guião”, lamentou Jorge Silas.

O Sporting, quarto classificado, com 20 pontos, recebe no domingo o Moreirense, 11.º, com 14, em encontro da 13.ª jornada da I Liga portuguesa de futebol, agendado para as 17:30.

Continuar a ler

Populares