Seguir o O MINHO

Guimarães

O povo encheu a praça de São Tiago para fazer ouvir o toque nicolino

Guimarães

em

Foto: Rui Dias / O MINHO

Depois de na noite passada ter havido uma invasão da Assembleia Municipal, em protesto pela proibição, pela Proteção Civil Municipal, de realização do cortejo do Pinheiro, hoje durante a tarde, a praça de São Tiago encheu-se de gente com caixas e bombos para rufar o toque nicolino.

As pessoas com quem O MINHO falou são unânimes, não haverá forma de proibir as pessoas de saírem à rua, porque não é proibido. “Vai ser pior assim, vão sair na mesma e sem nenhum tipo de organização. Era preferível a Câmara permitir e fazer algum enquadramento, assim, vai ser tudo ao molho e fé em Deus”, diz Natércia Santos, que veio só para ver e aproveita para gravar o espetáculo no telemóvel.

Foto: Rui Dias / O MINHO

“Pela lei nós podemos sair. Se formos ao Porto há festas com cinco mil pessoas em recinto fechado, fazem-se maratonas, em Braga vai haver o maior bolo-rei do mundo…. Aqui temos uma Câmara que, infelizmente, é uma vergonha e não que permitir o cortejo, quando eles sabem perfeitamente que o ajuntamento vai existir, porque eles sabem perfeitamente que não é possível proibir as pessoas de vir à rua, não temos recolher obrigatório, nem estado de emergência. Isto é só querer matar a tradição, ninguém nos para, vai haver festa, as pessoas vão sair à rua”, afirma Luis Machado.

Nota de correção às 15h25 (29/11): Luís Machado que falou com O MINHO não é o chefe da secção de bombos, apesar de serem homónimos, como noticiámos, por lapso.

Populares