Seguir o O MINHO

Região

O MINHO próximo dos 600 mil leitores mensais

Objetivo é chegar a um milhão até ao final do ano

em

Foto: DR

Depois de ter ultrapassado, pela primeira vez na sua história, os 500 mil leitores, no final de 2018, O MINHO está prestes a alcançar a barreira dos 600 mil leitores ativos, mensais. Em abril, o jornal digital foi visitado por 588.500 pessoas diferentes, conforme mostram os dados do Google Analytics, ferramenta padrão utilizada para contabilizar e monitorizar o tráfego na Internet.


Em 2019, a publicação tem contabilizado um mínimo diário de cerca de 25 mil leitores, ultrapassando, habitualmente, os 35-40 mil.

Líder de audiências, o jornal digital lançado a 21 de maio de 2015, ultrapassou, também, os 90 mil seguidores no Facebook, onde gere uma das maiores páginas da imprensa regional em Portugal. Desde a sua criação, é o jornal mais lido na região.

O MINHO lança suplemento imobiliário digital

A redação do jornal, propriedade da empresa PDG5 Media, mudou-se, no último trimestre de 2018, para o Altice FORUM Braga.

Criado sob o lema “Porque o Minho já merecia um jornal assim”, a publicação não dispõe de qualquer edição em papel.

O MINHO vive, exclusivamente, de receitas de publicidade. No último trimestre do ano, lançou um programa de “Apoiantes” semelhante ao implementado no jornal inglês “The Guardian”, onde, a partir de um euro, os leitores podem contribuir com um patrocínio. Desde então, o número de apoiantes encontra-se na casa das centenas.

De acordo com o seu estatuto editorial, a publicação registada na Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC), pretende tirar o máximo partido das potencialidades oferecidas pela Internet, de forma a aproximar, entre si, os 24 concelhos que formam o Minho, e a promover a região no resto do país, afirmando os seus agentes no panorama nacional.

Atualmente, a equipa do jornal está a trabalhar no lançamento de três suplementos digitais especializados: O MINHO GO, suplemento digital de divulgação cultural e de lifestyle, que irá apresentar reportagens e listas de locais de interesse, O MINHO Imobiliário, dedicado ao mercado da compra e venda de imóveis, e O MINHO Emprego, plataforma inovadora de gestão de carreiras, emprego e formação.

Até ao final do ano, O MINHO pretende alcançar um média mensal de um milhão de leitores ativos.

Promotores de O MINHO

A PDG5 Media é propriedade de Marco Araújo (50,01%) e Thiago Correia (49,99%).

Marco Araújo tem 38 anos, é natural de Ponte de Lima e reside em Barcelos. É licenciado em Economia pela Faculdade de Economia do Porto.

Trabalhou como consultor na área da gestão, entre 2005 e 2009, primeiro na SiNASE, empresa com sede em Lisboa, da qual foi responsável na zona Norte do país, e depois como profissional liberal.

De 2009 até 2014, foi assessor do CEO da Flywire PTY Ltd, agência web australiana proprietária da X-Team e XFive, que emprega mais de 50 colaboradores espalhados pelo mundo (Austrália, Polónia, Estados Unidos, Canadá, Eslováquia, Portugal e outros países) e que tem como principais clientes a FOX Broadcasting (Los Angeles, EUA), Twitter (São Francisco, EUA), Rogers (Toronto, Canadá), entre outros (Riot, Microsoft, Threadless, 99designs, EIA). Participou na abertura da filial da empresa nos Estados Unidos, em 2011, em Norwalk (Connecticut) e foi responsável pela selecção, criação e abertura da filial na Europa, em 2012, em Cracóvia (Polónia). Em 2014, o grupo tinha uma faturação de 3 milhões de dólares australianos.

Entre 2004 e 2015, desenvolveu vários projetos de marketing digital nas áreas do comércio eletrónico/e-mail marketing, gestão de comunidades, optimização de motores de busca, redes sociais e marketing de conteúdo.

Em 2015, foi um dos dois co-fundadores de O MINHO, onde trabalhou como Publisher, até 2017. Atualmente desempenha funções de business developer.

Thiago Correia tem 33 anos, é natural do Rio de Janeiro (Brasil) e tem raízes em Ponte de Lima – de onde a família é originária. Mudou-se para Portugal em setembro de 2017. Reside em Braga.

É licenciado em Jornalismo pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (Brasil).

De 2009 a 2017, trabalhou no Lance, um dos maiores jornais desportivos do Brasil, com mais de 3.3 milhões de seguidores no Facebook e 750 mil no Twitter. Começou por desempenhar funções de repórter internacional, até chegar a Editor-executivo.

Viveu em Lisboa nos anos de 2010 e 2011, onde tirou um curso de Jornalismo e Comunicação Audiovisual na ETIC – Escola de Tecnologias Inovação e Criação.

Entrou no capital da PDG5 Media quando chegou ao país. É o diretor de O MINHO.

Anúncio

Alto Minho

Dezanove pessoas multadas por estarem a beber na rua em Valença

Estado de alerta

em

Foto: DR

A Comando Territorial de Viana do Castelo anunciou hoje que registou, no último fim de semana, 19 situações de infração de normas e medidas associadas à declaração do estado de alerta em Valença.

Ao que O MINHO apurou junto de fonte do Comando Territorial de Viana do Castelo, as situações de incumprimento detetadas verificaram-se em Valença, na noite de sábado, no âmbito de uma operação do Destacamento Territorial local.

A operação foi levada a cabo em zonas em que é habitual grupos de jovens juntarem-se em convívio e as infrações registadas foram de pessoas que estavam a consumir bebidas alcoólicas na via pública.

As autoridades levantaram auto de contraordenação aos infratores que terão de pagar multas entre os 100 e os 500 euros.

Em comunicado, o Comando Territorial de Viana do Castelo refere que, nos dias 4 e 5 de julho, reforçou o patrulhamento e a fiscalização ao cumprimento das normas e medidas associadas à declaração das situações de alerta.

“Com a subida das temperaturas, o Comando Territorial de Viana do Castelo orientou o patrulhamento para os locais propícios ao ajuntamento de pessoas, como as zonas balneares e outras afetas a atividades de lazer, relembrando ainda que o consumo de bebidas alcoólicas em espaços ao ar livre de acesso ao público e vias públicas é proibido e constitui contraordenação, exceto nos espaços exteriores dos estabelecimentos de restauração e bebidas devidamente licenciados para o efeito”, salienta aquela força militar.

A violação destas regras está sujeita a uma coima que varia entre os 100 e os 500 euros, no caso de pessoas singulares, e entre os 1.000 e os 5.000 euros, no caso de pessoas coletivas.

Continuar a ler

Região

Risco elevado de exposição a raios ultravioleta nos distritos de Braga e Viana

IPMA

em

Foto: DR / Arquivo

Dez distritos de Portugal continental e a ilha da Madeira apresentam hoje um risco extremo de exposição à radiação ultravioleta (UV), segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

Em risco extremo estão os distritos de Vila Real, Bragança, Viseu, Guarda, Coimbra, Castelo Branco, Santarém, Portalegre, Évora, Beja e a ilha da Madeira.

Para estes distritos com risco extremo, o IPMA recomenda que se evite o mais possível a exposição ao sol.

Ainda no continente, os distritos de Viana do Castelo, Braga, Porto, Aveiro, Leiria, Lisboa, Setúbal e Faro estão sujeitos a níveis muito elevados de exposição à radiação UV.

As ilhas do Porto Santo, Faial e Flores (nos Açores) estão com níveis muito elevado e S. Miguel e Terceira (Açores) apresentam risco elevado.

Para as regiões com risco muito elevado, o IPMA aconselha a utilização de óculos de sol com filtro UV, chapéu, ‘t-shirt’, guarda-sol, protetor solar e evitar a exposição das crianças ao Sol.

O cálculo é feito com base nos valores observados às 13:00 de cada dia relativamente à temperatura do ar, humidade relativa, velocidade do vento e quantidade de precipitação nas últimas 24 horas.

Continuar a ler

Braga

Faz hoje um ano que o Bom Jesus de Braga foi classificado Património Mundial da UNESCO

Efeméride

em

Foto: DR / Arquivo

Neste dia, 7 de julho, no ano passado, o Santuário do Bom Jesus, em Braga, era classificado como Património Cultural Mundial da UNESCO.

A decisão foi tomada na 43.ª Sessão do Comité do Património, Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (UNESCO), que decorreu em Baku, no Azerbaijão.

Na mesma data, também o conjunto composto pelo Palácio, Basílica, Convento, Jardim do Cerco e Tapada de Mafra também receberam igual classificação.

Santuário do Bom Jesus classificado Património Mundial da UNESCO

A Confraria do Bom Jesus vai assinalar, esta terça-feira, a celebração do primeiro aniversário do Santuário do Bom Jesus como Património Mundial da UNESCO.

Assim, pelas 11:00 horas, dá-se a inauguração do Espaço Museológico do Coro Alto e Torre Sineira, com a presença do arcebispo D. Jorge Ortiga e do presidente da Câmara de Braga. Ricardo Rio.

Foto: O MINHO

Foto: O MINHO

Foto: O MINHO

Foto: DR

Foto: DR

Pelas 12:00 horas, será realizado o toque dos Sinos da Basílica do Bom Jesus. Pelas 18:00 horas, uma sessão de parabéns ao Bom Jesus pelo Coro Académico da Universidade do Minho, com transmissão online.

Santuário do Bom Jesus classificado Património Mundial da UNESCO

Para finalizar as cerimónias, a partir das 18:15 horas, inicia o webinar “Bom Jesus Património Mundial: onde estamos e para onde vamos?”, também com transmissão online.

Continuar a ler

Populares