Seguir o O MINHO

Fafe

Material contrafeito no valor de 13 mil euros apreendido em Fafe

Na feira semanal

em

Foto: Divulgação

A GNR constituiu arguidos quatro indivíduos, com idades compreendidas entre os 20 e os 66 anos, pela prática do crime de contrafação, no concelho de Fafe, esta quarta-feira.


No âmbito de uma operação de fiscalização à feira semanal de Fafe, que teve como objetivo o combate à contrafação, os militares detetaram diversas bancas com artigos que ostentavam ilegalmente marcas registadas conhecidas, pelo que se procedeu à apreensão da mercadoria no valor estimado de 13 mil euros, nomeadamente: 524 peças de roupa interior, 235 t-shirts, 176 camisolas e casacos, 137 acessórios (malas, carteiras e cintos), 131 pares de calçado, 65 calças e 64 conjuntos de roupa desportiva.

Os factos foram remetidos para ao tribunal judicial de Fafe.

Anúncio

Ave

Homem detido por tentar matar à facada ex-mulher em Fafe

Vai aguardar julgamento em prisão preventiva

em

Foto: DR

A Polícia Judiciária de Braga deteve um homem que atacou a ex-mulher com duas facadas em Fafe. O suspeito vai aguardar julgamento em prisão preventiva, avança o Correio da Manhã (CM).

Apesar de já se encontrarem a viver separados, o homem recusava-se a aceitar o divórcio e continuava a perseguir a vítima, de 42 amos.

No passado dia 11 de setembro, vendo o agressor, a mulher tentou refugiar-se numa pastelaria, no centro de Fafe, mas foi atacada com duas facadas, relata o CM. Tentou atingir-lhe órgãos vitais, mas a mulher defendeu-se.

O crime terá sido presenciado por outras pessoas que se encontravam no estabelecimento comercial.

A vítima sofreu ferimentos nas duas mãos e necessitou de receber tratamento hospitalar

A mulher já tinha apresentado queixa às autoridades contra o ex-marido.

Em função da prova recolhida, o Ministério Público entendeu não estar perante uma simples agressão, mas de um crime de maior gravidade – tentativa de homicídio.

Na semana passada, revela aquele jornal diário, o Ministério Público de Guimarães emitiu um mandado de detenção e na sexta-feira a Polícia Judiciária avançou para a detenção do agressor.

Presente a juiz de instrução criminal, no Tribunal de Famalicão, foi-lhe decretada a medida de coação mais gravosa.

Continuar a ler

Ave

Bombeiros que assistiram parto na ambulância em Fafe convidados para padrinhos

Parto

em

Foto: BV Fafe

Os bombeiros Marilisa e Pedro, da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Fafe, foram convidados para padrinhos de batismo da pequena Maria Emanuela, bebé que ajudaram a nascer dentro de uma ambulância daquela corporação.

O anúncio foi feito esta sexta-feira através das redes sociais, dando conta do convite dirigido pelos pais da pequena bebé aos bombeiros Pedro Cunha e Marilisa Soares, depois destes terem feito, em exclusivo, o parto da bebé a caminho do hospital.

A pequena Maria não quis esperar e nasceu nas mãos dos bombeiros em Fafe

Conta aquela corporação que o pai da Maria Emanuela, emigrado em França, regressou para ver o “seu novo rebento” e, em conjunto com a esposa, decidiram convidar os bombeiros “parteiros” para visitarem e bebé.

“Durante essa visita, os pais da Maria Emanuela convidaram o Pedro e a Marilisa para serem padrinhos da sua filha, convite esse aceite prontamente e que deixou o Pedro e a Marilisa muito felizes”, escreve a corporação.

“Esta é mais uma história na vida destes dois bombeiros, com um duplo final feliz”, acrescenta.

No passado dia 26 de agosto, Maria Emanuela não quis esperar e nasceu em casa, a 30 quilómetros do hospital onde seria suposto ter visto a luz do dia pela primeira vez.

A mãe da Maria começou a entrar em trabalho de parto dentro de casa. Pedro e Marilisa, bombeiros da corporação de Fafe, acorreram imediatamente ao local para transportar a mãe para o Hospital Senhora da Oliveira, em Guimarães.

Mas a Maria não quis esperar e acabou por nascer nos braços dos bombeiros, situação que já não acontecia “há alguns anos”, segundo revela aquela corporação.

“Assim, depois de ter vindo ao mundo, a Maria Emanuela e a mãe depois de devidamente estabilizadas, foram transportadas para o Hospital de Guimarães”, refere a mesma corporação.

Continuar a ler

Ave

Fafe aprova taxa mínima de IMI e deduções para famílias com dependentes

Impostos

em

Foto: CM Fafe

A Câmara de Fafe anunciou hoje que foi aprovada a taxa mínima de Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI) para os prédios urbanos e deduções até 70 euros para as famílias com dependentes.

Segundo a autarquia, as famílias com um dependente deduzem 20 euros, com dois dependentes 40 euros e com três ou mais 70 euros.

“A aplicação da taxa mínima de IMI, associada à dedução fixa para os agregados familiares com dependentes, representa uma devolução às famílias residentes no concelho de Fafe que ultrapassa os 2,8 milhões euros”, lê-se num comunicado enviado à Lusa.

A autarquia assinala, também, que foi aprovada a fixação da Derrama em 1,2 % e a isenção para as empresas com volume de negócios até 150 mil euros.

Esta decisão mantém, refere o município “uma política fiscal municipal responsável e com o objetivo de apoiar as empresas”.

Citado no comunicado, o presidente da Câmara de Fafe, Raul Cunha, salienta que “a fixação dos impostos municipais com taxas reduzidas vai de encontro à principal preocupação deste Executivo “, no sentido de “dar mais e melhores condições de vida aos fafenses”.

Segundo o edil, pretende-se “aliviar a carga fiscal às famílias e às empresas, numa lógica responsável, tendo em conta o princípio da estabilidade fiscal e a posição de município familiarmente responsável”.

“Estas medidas só são possíveis porque a autarquia mantém uma boa gestão e as contas equilibradas”, acentuou ainda Raul Cunha.

Continuar a ler

Populares