Redes Sociais

Valença

Jardim Municipal vai virar ‘Fun Zone’ para os jogos da seleção no Mundial

 a

Foto: Twitter

Valença vai dispo der uma Fun Zone durante o Campeonato do Mundo de futebol, que este ano se realiza na Rússia, entre os dias 14 de junho e 15 de julho, para que os adeptos da seleção portuguesa possam viver em conjunto as emoções fortes dos jogos de Cristiano Ronaldo e companhia durante a competição.

No Jardim Municipal, a autarquia irá instalar ecrãs gigantes e dois bares de apoio, explorados pelo Sport Clube Valenciano e pelos bombeiros locais, que prometem tornar os jogos da seleção das quinas mais empolgantes.

O primeiro espetáculo futebolístico será já na sexta-feira, 15 de junho, às 15:00 horas, e, para começar, nada melhor do que o Portugal-Espanha, um jogo contra os vizinhos do outro lado do rio Minho.

O espetáculo repete-se a 20 de junho, uma quarta-feira, com o Portugal-Marrocos, às 13:00, e a 25 de junho com o jogo Portugal-Irão, a partir das 19:00 horas.

“O entusiasmo é grande no apoio à seleção nacional e esperam-se vitórias e muitos mais espetáculos até à final”, refere fonte da autarquia.

Aqui chegado…

...temos uma pequena mensagem para partilhar consigo. Cada vez mais pessoas lêem O MINHO, jornal estritamente digital, líder de audiências. Ao contrário de outros órgãos de informação, optámos por não obrigar os leitores a pagarem para lerem as nossas notícias, mantendo o acesso à informação tão livre quanto possível. Por isso, como pode ver, precisamos do seu apoio.

Para podermos apresentar-lhe mais e melhor informação, que inclua mais reportagens e entrevistas e que utilize uma plataforma cada vez mais desenvolvida e outros meios, como o vídeo, precisamos da sua ajuda.

O MINHO é um órgão de comunicação social independente (e sempre será). Isto é importante para podermos confrontar livremente todo e qualquer tipo de poder (político, económico ou religioso) sempre que necessário.

Inspirados na filosofia seguida pelo jornal inglês "The Guardian", um dos mais importantes órgãos de comunicação do Mundo, também nós achámos que, se cada pessoa que lê e gosta de ler O MINHO, apoiar o futuro do nosso projeto, este será cada vez mais importante para o desenvolvimento da sociedade que partilhamos, a nível regional. Pela divulgação, partilha e fiscalização.

Assim, por tão pouco como 1€, você pode apoiar O Minho - e só demora um minuto. Obrigado.

Valença

Detido em Valença por ameaçar com navalha, agredir e tentar roubar condutor a quem pediu boleia

Em São Pedro da Torre, Valença.

Publicado

 a

Foto: O MINHO / Arquivo

Um homem de 31 anos foi hoje detido em São Pedro da Torre, Valença, por “tentativa de roubo com arma branca” a outro homem, a quem pediu boleia num posto de abastecimento de combustível desativado, revelou a GNR.

Em comunicado, o Comando Territorial de Viana do Castelo da GNR revela que encontrou o suspeito “escondido numa casa abandonada”, depois de este “ter pedido boleia a um homem de 58 anos” num posto de abastecimento de combustível “fora de serviço”, de lhe ter colocado uma “navalha no pescoço, forçando-o a conduzir até um local ermo” e agredindo-o “várias vezes na face” para que entregasse “a carteira e o carro”.

“O detido tem antecedentes criminais em Espanha por furtos e roubos em estabelecimentos, principalmente em postos de abastecimento de combustíveis, e de furto de veículo, tendo já cumprido sete anos de pena efetiva naquele país”, acrescenta.

A GNR descreve que o suspeito estava num posto de abastecimento de combustíveis fora de serviço, em Valença”, quando pediu “boleia a um homem de 58 anos, residente em Pontevedra, Espanha”.

“O agressor, após entrar na viatura, ameaçou a vítima, colocando-lhe uma navalha no pescoço e forçando-a a conduzir até um local ermo, onde a agrediu várias vezes na face, coagindo-a a entregar a carteira e o carro”, observa a GNR.

Segundo aquela força policial, como a vítima “ofereceu resistência, o suspeito acabou por abandonar o local sem levar nenhum objeto”.

“No seguimento das diligências efetuadas pela GNR, foi possível identificar e localizar o suspeito, que se encontrava escondido numa casa abandonada, acabando por ser detido, o que possibilitou apreender a navalha utilizada no roubo”, acrescenta.

A GNR afirma ainda que o suspeito “já tinha sido detido no mês passado” devido a “um roubo na via pública”.

Está ainda “indiciado por dois furtos em estabelecimento, praticados este ano, de onde levou cerca de 1.200 euros” em dinheiro.

As operações foram desenvolvidas pelo Núcleo de Investigação Criminal de Valença e pelo Núcleo Apoio Técnico (NAT) do Comando Territorial de Viana do Castelo.

Aqui chegado…

...temos uma pequena mensagem para partilhar consigo. Cada vez mais pessoas lêem O MINHO, jornal estritamente digital, líder de audiências. Ao contrário de outros órgãos de informação, optámos por não obrigar os leitores a pagarem para lerem as nossas notícias, mantendo o acesso à informação tão livre quanto possível. Por isso, como pode ver, precisamos do seu apoio.

Para podermos apresentar-lhe mais e melhor informação, que inclua mais reportagens e entrevistas e que utilize uma plataforma cada vez mais desenvolvida e outros meios, como o vídeo, precisamos da sua ajuda.

O MINHO é um órgão de comunicação social independente (e sempre será). Isto é importante para podermos confrontar livremente todo e qualquer tipo de poder (político, económico ou religioso) sempre que necessário.

Inspirados na filosofia seguida pelo jornal inglês "The Guardian", um dos mais importantes órgãos de comunicação do Mundo, também nós achámos que, se cada pessoa que lê e gosta de ler O MINHO, apoiar o futuro do nosso projeto, este será cada vez mais importante para o desenvolvimento da sociedade que partilhamos, a nível regional. Pela divulgação, partilha e fiscalização.

Assim, por tão pouco como 1€, você pode apoiar O Minho - e só demora um minuto. Obrigado.

Continuar a ler

Valença

Pesos e medidas mostram atividade comercial com mais de 500 anos em Valença

Pesos de arrátel, em ferro e pedra, de oitavas, pesos de folforinhos, peso manuelino, balanças decimais e de suspensão, vara e côvado, metros, cabaça natural, cabaços, medidas duplas, medidas legais, copos aferidos para vinagres, antigos medidores de azeite e petróleo, alqueires, cestos de medida, entre outros.

Publicado

 a

Foto: Divulgação / CM Valença

Cerca de 160 pesos e medidas, com entre 100 a 519 anos, estão, pela primeira vez, expostas ao público numa mostra que pretende dar a conhecer a evolução histórica da atividade comercial de Valença, informou hoje a câmara local.

Segundo aquela autarquia do distrito de Viana do Castelo, a mostra “é composta por uma coleção de pesos de arrátel, em ferro e pedra, de oitavas, pesos de folforinhos, peso manuelino, balanças decimais e de suspensão, vara e côvado, metros, cabaça natural, cabaços, medidas duplas, medidas legais, copos aferidos para vinagres, antigos medidores de azeite e petróleo, alqueires, cestos de medida, entre outros”.

A exposição está patente ao público na sala de exposições da Escola Superior de Ciências Empresariais (ESCE) de Valença, até 11 de janeiro e “a peça mais antiga, possível de datar, é o Padrão Manuelino de Valença datado de 1499”, especifica a nota do município.

A coleção de pesos e medidas de Valença “surgiu em 1989, por iniciativa do aferidor municipal, tendo passado por várias dependências municipais, ao longo de 29 anos”.

Aqui chegado…

...temos uma pequena mensagem para partilhar consigo. Cada vez mais pessoas lêem O MINHO, jornal estritamente digital, líder de audiências. Ao contrário de outros órgãos de informação, optámos por não obrigar os leitores a pagarem para lerem as nossas notícias, mantendo o acesso à informação tão livre quanto possível. Por isso, como pode ver, precisamos do seu apoio.

Para podermos apresentar-lhe mais e melhor informação, que inclua mais reportagens e entrevistas e que utilize uma plataforma cada vez mais desenvolvida e outros meios, como o vídeo, precisamos da sua ajuda.

O MINHO é um órgão de comunicação social independente (e sempre será). Isto é importante para podermos confrontar livremente todo e qualquer tipo de poder (político, económico ou religioso) sempre que necessário.

Inspirados na filosofia seguida pelo jornal inglês "The Guardian", um dos mais importantes órgãos de comunicação do Mundo, também nós achámos que, se cada pessoa que lê e gosta de ler O MINHO, apoiar o futuro do nosso projeto, este será cada vez mais importante para o desenvolvimento da sociedade que partilhamos, a nível regional. Pela divulgação, partilha e fiscalização.

Assim, por tão pouco como 1€, você pode apoiar O Minho - e só demora um minuto. Obrigado.

Continuar a ler

Valença

Escola de Ciências Empresariais preenche 100% das vagas na 1.ª fase de candidaturas

Publicado

 a

Foto: DR

A Escola Superior de Ciências Empresariais (ESCE), do Instituto Politécnico de Viana do Castelo (IPVC) “preencheu todas as vagas das suas quatro licenciaturas na 1.ª fase do concurso nacional de acesso ao ensino superior.

A informação foi divulgada pela ESCE nas redes sociais, garantindo tratar-se de um resultado “inédito” nos seus 16 anos de existência.

A ESCE está instalado em Valença e é uma das seis escolas superiores do IPVC.

Aqui chegado…

...temos uma pequena mensagem para partilhar consigo. Cada vez mais pessoas lêem O MINHO, jornal estritamente digital, líder de audiências. Ao contrário de outros órgãos de informação, optámos por não obrigar os leitores a pagarem para lerem as nossas notícias, mantendo o acesso à informação tão livre quanto possível. Por isso, como pode ver, precisamos do seu apoio.

Para podermos apresentar-lhe mais e melhor informação, que inclua mais reportagens e entrevistas e que utilize uma plataforma cada vez mais desenvolvida e outros meios, como o vídeo, precisamos da sua ajuda.

O MINHO é um órgão de comunicação social independente (e sempre será). Isto é importante para podermos confrontar livremente todo e qualquer tipo de poder (político, económico ou religioso) sempre que necessário.

Inspirados na filosofia seguida pelo jornal inglês "The Guardian", um dos mais importantes órgãos de comunicação do Mundo, também nós achámos que, se cada pessoa que lê e gosta de ler O MINHO, apoiar o futuro do nosso projeto, este será cada vez mais importante para o desenvolvimento da sociedade que partilhamos, a nível regional. Pela divulgação, partilha e fiscalização.

Assim, por tão pouco como 1€, você pode apoiar O Minho - e só demora um minuto. Obrigado.

Continuar a ler

Populares