Seguir o O MINHO

Região

Já ouviu a história de vários infetados às compras no Lidl? Não aconteceu, é boato

Rumor circula em vários concelhos do Minho

em

Foto: DR / Arquivo

Os pormenores mudam, mas a linha condutora da história é sempre a mesma: num supermercado Lidl alguém viu às compras uma pessoa que sabia estar infetada e alertou as autoridades. A polícia foi ao local, fechou o estabelecimento e, lá dentro, acabou por encontrar, além da pessoa denunciada, várias outras infetadas. Apesar de cada versão – e são várias – apresentar pormenores bastante detalhados que fazem muita gente acreditar na sua veracidade, o certo é que se trata de um boato. E que tem circulado, com grande velocidade, através das redes sociais e do boca-a-boca, em vários concelhos do Minho, como Barcelos, Viana do Castelo e Arcos de Valdevez.

Nem PSP, nem GNR registaram qualquer ocorrência do género, confirmou O MINHO junto de fontes oficiais dos respetivos comandos distritais de Braga e Viana do Castelo.

Os primeiros relatos que O MINHO tem deste boato remontam há já algumas semanas em Barcelos, dando conta de sete pessoas infetadas que foram identificadas. Na altura O MINHO contactou as autoridades que não registaram qualquer ocorrência do género. Mas mais recentemente a história ‘migrou’ para o Alto Minho.

Por exemplo, conta-se que no Lidl de Arcos de Valdevez, duas vizinhas se teriam encontrado e comentaram que estavam infetadas; alguém ouviu e alertou as autoridades, que mandaram fechar o estabelecimento, e através dos altifalantes foram chamadas “as duas pessoas infetadas”, acabando por aparecer dez.

O rumor também já circula por Viana do Castelo como se vê na imagem abaixo, reprodução de um post no Facebook.

Porém, a verdade é que as autoridades nunca registaram qualquer situação do género, em nenhuma localidade do Minho, tratando-se, portanto, de uma história falsa.

Aliás, já não é a primeira vez, durante a pandemia, que surgem rumores do género. Em setembro, começou a circular a história de que haveria um surto com várias dezenas de infetados no Continente de Barcelos. Era apenas um boato, que, tal como agora, não se percebe de onde vem.

Populares