Seguir o O MINHO

Futebol

SC Braga vencedor da Taça da Liga 2019/2020

Na final contra o FC Porto, em Braga, golo de Ricardo Horta, aos 95 minutos, deu ao clube o quarto título da sua história

em

Um golo de Ricardo Horta ao ‘cair do pano’ deu hoje a vitória ao SC Braga sobre o FC Porto, 1-0, e consequente conquista da Taça da Liga de futebol, a segunda da história dos minhotos.


O golo surgiu aos 90+5 minutos, com o extremo a aproveitar um ressalto num defesa portista após remate de Fransérgio e a não perdoar diante de Diogo Costa.

Foto: Divulgação

O Braga vence pela segunda vez na sua história a Taça da Liga, batendo, tal como em 2013, o FC Porto por 1-0.

Rúben Amorim, que como jogador venceu seis Taças da Liga, incluindo essa de há sete anos pelo Braga, continua a sua senda 100 por cento vitoriosa, vencendo um troféu ao seu quinto jogo no comando técnico dos ‘arsenalistas.

À quarta final, o FC Porto volta a não conseguir vencer o troféu que lhe falta no museu, a nível nacional, tendo deixado uma imagem ‘pálida’ na segunda parte.

Na última de três edições consecutivas da ‘final four’ da Taça da Liga realizada em Braga, os minhotos foram mais felizes, mas fizeram por isso, numa partida equilibrada, com uma primeira parte bem mais interessante.

Depois do triunfo sobre o Sporting, na primeira meia-final (2-1), na terça-feira, Rúben Amorim fez apenas uma alteração no ‘onze’ com o regresso de Palhinha, tal como o FC Porto, que bateu o Vitória SC no apuramento para a final (2-1), na quarta-feira, com o também número ‘6′ Danilo a voltar à equipa.

Como contra os ‘leões’, os bracarenses voltaram a entrar muito fortes e, logo aos cinco minutos, estiveram muito perto de marcar: Ricardo Horta rematou à barra e, na sequência, Fransérgio amorteceu para Paulinho no ‘coração’ da área, mas o avançado escorregou no momento do remate, valendo também um bom corte de Alex Teles.

Mais ligado ao jogo, o Braga voltou a criar muito perigo pouco depois, mas Alex Teles foi novamente providencial a dar o ‘corpo às balas’ a um remate de Ricardo Horta, parando um lance de golo iminente (13).

O FC Porto demorou a acertar e ‘acordou’ quando, após um mau passe de Bruno Viana, Luiz Diaz rematou por cima (17).

Mas as duas grandes ocasiões do FC Porto surgiram aos 38 minutos num espaço de poucos segundos: lançado por Otávio, Corona permitiu a defesa de Matheus e, na recarga, já bem dentro da pequena área, Soares preferiu a força à colocação e a bola esbarrou na trave.

Rúben Amorim lançou Trincão logo aos 50 minutos (saiu Galeno) e, pouco depois, foi obrigado a mexer novamente dada a lesão de Tormena – entrou Wallace (56).

Sérgio Conceição esgotou as substituições em apenas seis minutos, lançando Romário Baró (72), Uribe (74) e Wilson Manafá (78) para os lugares de Sérgio Oliveira, Danilo e Marega.

A segunda parte foi menos interessante porque houve muitas paragens por causa de assistência médica a jogadores de ambas as equipas, o que retirou muito ritmo à partida e poucos foram os lances de perigo nas duas balizas.

O melhor deles, antes do golo, apareceu só aos 90+1 minutos, quando Raul Silva cabeceou à barra após livre de João Novais, entrado instantes antes e, aos 90+5, surgiu o tal tento do oportuno Ricardo Horta, que marcou o seu 17.º golo da temporada.

Ficha de Jogo

Jogo no Estádio Municipal de Braga, em Braga.

SC Braga – FC Porto, 1-0.

Ao intervalo: 0-0.

Marcadores:

1-0, Ricardo Horta, 90+5 minutos

Equipas:

– SC Braga: Matheus, Tormena (Wallace, 56), Bruno Viana, Raul Silva, Esgaio, Fransérgio, Palhinha (João Novais, 90+1)) Sequeira, Galeno (Trincão, 50), Paulinho e Ricardo Horta.

(Suplentes: Tiago Sá, Wilson Eduardo, Diogo Viana, Wallace, João Novais, Rui Fonte e Trincão).

Treinador: Rúben Amorim.

– FC Porto: Diogo Costa, Corona, Mbemba, Marcano, Alex Telles, Danilo (Uribe, 75), Sérgio Oliveira (Romário Baró, 72), Luís Díaz, Otávio, Marega (Manafá, 78) e Soares.

(Suplentes: Marchesin, Diogo Leite, Romário Baró, Aboubakar, Uribe, Manafá e Vítor Ferreira).

Treinador: Sérgio Conceição.

Árbitro: Luís Godinho (AF Évora).

Ação disciplinar: Cartão amarelo para Sérgio Oliveira (19), Otávio (30), Palhinha (64), Raul Silva (68), Corona (73), Romário Baró (80), Bruno Viana (80+1) e Uribe (90+2).

Assistência: 23.794 espetadores.

(notícia atualizada às 22:08)

Anúncio

Futebol

Gil Vicente sem casos positivos nos testes mais recentes

Covid-19

em

Foto: Gil Vicente FC / Facebook (Arquivo)

Os jogadores e restantes elementos do Gil Vicente testados à covid-19 na terça-feira e hoje tiveram resultados negativos, adiantou hoje à Lusa fonte oficial do clube da I Liga portuguesa de futebol.

Os resultados foram conhecidos após terem sido “garantidamente detetados” 18 casos de infeção pelo novo coronavírus no clube barcelense – 10 em futebolistas, cinco em elementos da equipa técnica e da restante estrutura, entre os quais o treinador principal, Rui Almeida, e três em pessoas sem ligação ao futebol profissional, informou a mesma fonte.

Impedido de treinar no relvado pelo delegado de saúde local, o plantel gilista está de quarentena, apesar da breve interrupção na quarta-feira, e viu ser adiado o desafio da primeira jornada do campeonato, agendado para as 18:30 de sábado, frente ao Sporting, no Estádio José Alvalade, em Lisboa, após a decisão das autoridades de saúde, anunciada na quinta-feira.

O clube ‘verde e branco’ também registou casos positivos de covid-19 e teve de cancelar um jogo amigável com os italianos do Nápoles, agendado para o passado domingo.

O encontro entre ‘leões’ e ‘galos’ é, aliás, o primeiro do principal campeonato português a ser adiado devido à pandemia de covid-19, depois dos embates da II Liga, entre Feirense e Desportivo de Chaves, na passada sexta-feira, e entre Académico de Viseu e Académica, no passado sábado, terem sido adiados pela mesma razão.

A pandemia de covid-19 já provocou pelo menos 946.727 mortos e mais de 30,2 milhões de casos de infeção em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 1.894 pessoas dos 67.176 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

Continuar a ler

Futebol

Vitória já não vai ter sócios na bancada presidencial

ARS Norte

em

Foto: Facebook VSC

As autoridades de saúde emitiram um “parecer desfavorável” à presença de sócios convidados em cada jogo caseiro do Vitória de Guimarães para a I Liga de futebol, informou hoje a Administração Regional de Saúde do Norte (ARS Norte).

O clube vimaranense anunciou, na quarta-feira, que ia sortear 40 sócios para assistirem aos jogos na tribuna presidencial do Estádio D. Afonso Henriques, em Guimarães, a partir da terceira jornada, frente ao Paços de Ferreira, em 02 de outubro, após rejeitada a iniciativa para o jogo de hoje com o Belenenses SAD, mas a ARS Norte emitiu hoje um comunicado sobre a situação, limitando-se a dizer que “não é permitida a presença de público” nos estádios.

“Torna-se necessário clarificar que, em concordância com a Resolução do Conselho de Ministros n.º 70-A/2020, de 11 de setembro de 2020, e as orientações técnicas da Direção-Geral da Saúde (DGS), as Autoridades de Saúde de nível nacional, regional e local comunicaram o seu parecer desfavorável, não permitindo a presença de público”, lê-se no comunicado.

Essa resolução indica, no artigo 22.º, que “a prática de atividade física e desportiva, em contexto de treino e em contexto competitivo, incluindo a I Liga de futebol profissional, pode ser realizada sem público, desde que no cumprimento das orientações definidas pela DGS”.

O clube minhoto adiantou, na quarta-feira, que a ARS Norte rejeitou a iniciativa para o duelo com o Belenenses SAD, da primeira jornada da I Liga, “face ao atual cenário epidemiológico na cidade de Guimarães”.

A presidente da Direção-Geral da Saúde (DGS), Graça Freitas, adiantou, na segunda-feira, que Guimarães é um dos concelhos com “maior incidência” de novos casos de covid-19 por 100 mil habitantes, juntando-se ao concelho de Vila Nova de Gaia e à região de Lisboa e Vale do Tejo como uma das “zonas mais críticas” do país.

A pandemia de covid-19 já provocou pelo menos 946.727 mortos e mais de 30,2 milhões de casos de infeção em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 1.894 pessoas dos 67.176 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

Continuar a ler

Futebol

Tomás Esteves, inscrito pelo FC Porto, mantém mítica camisola 2

Futebol

em

Foto: Twitter / FC Porto (Arquivo)

O futebolista Tomás Esteves, natural de Arcos de Valdevez, é opção para o treinador do FC Porto no jogo deste sábado frente ao SC Braga.

O nome do promissor lateral dos dragões não estava na listagem divulgada esta sexta-feira pela Liga Portugal, dando azo a comentários de que o jovem pudesse estar de saída para outras paragens, depois de anunciado o interesse do Wolverhampton, de Inglaterra.

No entanto, diz o Jornal de Notícias, houve um erro na listagem e afinal Tomás Esteves volta a envergar a mítica camisola 2 dos azuis-e-brancos nesta temporada.

Esta sexta-feira, em conferência de imprensa, o treinador Sérgio Conceição admitiu que os 33 jogadores que se apresentaram a treinos no Olival compõe um número excessivo, pelo que alguns deverão ser transferidos, como é o caso de Osorio, Diogo Queirós, Aboubakar ou Zé Luís.

“Falando dos 33, obviamente que são muitos jogadores. Na minha opinião acaba por ser mais prejudicial do que benéfico para o trabalho diário e a preparação dos jogos. Se perguntar a todos os outros treinadores da Liga, se calhar eles vão dizer o mesmo que eu”, disse.

Lista de jogadores do FC Porto inscritos na I Liga

Guarda-redes
1 – Marchesín
99 – Diogo Costa
14 – Cláudio Ramos
71 – Meixedo

Defesas
2- Tomás Esteves
15 – Carraça
18 – Manafá
3 – Pepe
19 – Mbemba
4 – Diogo Leite
13 – Alex Telles
12 – Zaidu

Médios
22 – Danilo
6 – Loum
8 – Uribe
21 – Romário Baró
27 – Sérgio Oliveira
25 – Otávio

Avançados
17 – Corona
10 – Nakajima
7 – Luis Díaz
11 – Marega
9 – Taremi
29 – Soares
30 – Evanilson
23- João Mário
50 – Fábio Vieira

Continuar a ler

Populares