Seguir o O MINHO

Braga

Homem morre em acidente de trator na Póvoa de Lanhoso

Em Ferreiros

em

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Um acidente com um trator provocou um morto na freguesia de Ferreiros, na Póvoa de Lanhoso. Segundo informações recolhidas por O MINHO, a vítima, com 58 anos, do sexo masculino, estava a trabalhar numa vinha quando o veículo terá virado.

O corpo foi descoberto pelo dono do terreno e pela mulher do trabalhador que, após insistência para o telemóvel por não ter aparecido para almoçar, foi à sua procura, tendo encontrado o homem debaixo do trator junto a uma vinha.

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

O acidente deve ter acontecido no final da manhã mas, segundo dados da Proteção Civil o alerta foi dado pelas 13:32.

No local estiveram os Bombeiros Voluntários da Póvoa de Lanhoso, a GNR, um ambulância da VMER e outra do INEM, uma equipa de psicólogos vindos do Porto e a ACT – Autoridade para as Condições do Trabalho, que interrogou o proprietário da vinha.

Anúncio

Braga

Estafeta da Telepizza ferido após despiste na circular em Braga

Acidentes

em

Foto: O MINHO

Um jovem de 27 anos, estafeta da cadeia de restaurantes Telepizza, sofreu ferimentos na sequência de um despiste ao final da tarde deste sábado, na entrada da circular urbana de Braga, disse a O MINHO fonte dos bombeiros.

O condutor seguia na descida proveniente do Hospital de Braga quando, por motivos desconhecidos, entrou em despiste, já na entrada da variante do Braga Parque.

Apesar do aparato, o jovem acabou por sofrer apenas escoriações nos membros superiores e inferiores, sendo estabilizado no local pelos Bombeiros Voluntários de Braga, que fizeram o transporte da vítima para o Hospital de Braga.

A PSP de Braga registou a ocorrência.

Continuar a ler

Braga

Sete suspeitos de tráfico vão ser libertados por falta de espaço na cadeia de Braga

Covid-19

em

Foto: DR / Arquivo

Sete jovens suspeitos de tráfico de droga vão ser libertados da medida de prisão preventiva por ordem da juíza que conduz o processo, uma vez que, diz a magistrada, a cadeia de Braga não dispõe das condições de distanciamento impostas pelo decreto do Governo, para combater a pandemia de covid-19.

Segundo escreve o Jornal de Notícias, citando a juíza, a decisão surge após “ter sido declarada pela Organização Mundial de Saúde a pandemia por SARS-CoV-2 (Covid-19), a par do estado de emergência em que nos encontramos e que, com elevada probabilidade, será prolongado a partir dos próximos dias, além do apelo das Organização das Nações Unidas efetuado no tocante à população prisional, em particular os mais vulneráveis”.

Presos preventivamente no Estabelecimento Prisional de Braga, os jovens beneficiam da decisão da juíza por aquela cadeia não comportar condições para “o distanciamento recomendado pela Direção Geral da Saúde e a Organização Mundial de Saúde”, “isto em decorrência da sobrelotação das prisões”, e que pode trazer “consequências gravosas, caso ocorra foco de contaminação”.

Por esta altura, já deveria ser conhecida a sentença do grupo que traficava drogas duras nos distritos de Braga e Porto, mas face às condicionantes impostas pela chegada da covid-19, o julgamento foi sucessivamente adiado.

Ao que apurámos, os jovens ficarão em prisão domiciliária enquanto aguardam o retomar das sessões de tribunal.

Continuar a ler

Braga

Apanhado duas vezes em incumprimento de quarentena na Póvoa de Lanhoso acaba detido

Covid-19

em

Foto: DR / Arquivo

Um homem, cuja idade não foi possível precisar, foi detido por militares da GNR da Póvoa de Lanhoso, na sexta-feira, por desobediência às normas impostas com o novo Estado de Emergência, em vigor desde as 00:01 horas de sexta.

Segundo disse a O MINHO fonte oficial do comando distrital de Braga, o homem já constava na lista da GNR por ter desrespeitado uma vez as regras de isolamento a que estava obrigado, sendo novamente apanhado em incumprimento flagrante pelos militares.

O homem foi detido por desobediência agravada e o caso reportado ao Ministério Público. Não foi revelado se o homem se encontrava em confinamento obrigatório por estar infetado ou se será apenas um caso suspeito a isso obrigado.

A nível nacional, desde que o Estado de Emergência foi renovado, foram detidas outras sete pessoas pelo crime de violação de obrigação de confinamento obrigatório ou por outras situações de desobediência ou resistência.

Foram encerrados 63 estabelecimentos por incumprimento das normas decretadas.

Durante o primeiro Estado de Emergência, que vigorou entre 22 de março e 02 de abril, registaram-se 108 detenções e foram encerrados 1.708 estabelecimentos em incumprimento.

Continuar a ler

Populares