Seguir o O MINHO

Região

Há uma freguesia em Ponte de Lima entre as dez menos habitadas do país

Boalhosa

em

Foto: DR

Boalhosa, no concelho de Ponte de Lima, com 117 habitantes, é uma das dez freguesias com menor população em todo o país, segundo os Censos de 2021.

Compõe a lista das 10 freguesias com menos habitantes do país, segundo os Censos de 2021, Granja, em Trancoso (Guarda), com 109 habitantes; Tourém (Montalegre, Vila Real), com 112 residentes; Trindade (concelho e distrito de Beja) e Vilar Seco (Vimioso, Bragança) com 116 residentes cada; Boalhosa, em Ponte de Lima (Viana do Castelo), e Desejosa (Tabuaço), ambas com 117; Piódão, em Arganil (Coimbra) e Travanca (Mogadouro, Bragança), com 120 e Pega (concelho e distrito da Guarda) com 121 pessoas.

No distrito de Viana do Castelo, há duas freguesias no grupo com maior variação populacional negativa: Fiães (Melgaço) tem 146 habitantes, menos -38,9% em relação a 2011, e Senharei, em Arcos de Valdevez, perdeu -37,1% dos residentes, para os 163 atuais.

Nas primeiras 10 freguesias com variação positiva destacam-se também Feitosa, em Ponte de Lima (Viana do Castelo), que cresceu +37% e tem agora 1.867 habitantes e Gualtar, em Braga, aumentou +27,7% e tem 6.749 residentes.

Das 10 freguesias com mais habitantes, em números absolutos, no continente, oito estão localizadas na Área Metropolitana de Lisboa (AML) e duas na Área Metropolitana do Porto (AMPorto) e a tendência geral foi de captação de mais habitantes.

Segundo os dados preliminares dos Censos, Portugal tem hoje 10.347.892 residentes, menos 214.286 (-2%) do que em 2011, dos quais 4.917.794 homens (48%) e 5.430.098 mulheres (52%).

O saldo migratório, apesar de positivo, não foi suficiente para inverter a quebra populacional, segundo o INE, que sublinha que, em termos censitários, a única década em que se verificou um decréscimo populacional foi entre 1960 e 1970.

O Algarve e a Área Metropolitana de Lisboa (AML) foram as únicas regiões que registaram um crescimento da população nos últimos 10 anos.

A fase de recolha dos Censos 2021 decorreu entre 05 de abril e 31 de maio e os dados referem-se à data do momento censitário, dia 19 de abril.

Populares