Guimarães delimita áreas de reabilitação em parques industriais e centros históricos

Moreira de Cónegos. Foto: JF Moreira de Cónegos

A Câmara de Guimarães procedeu à delimitação das áreas de reabilitação urbana dos parques industriais de Gandara, Barco, e de São João de Ponte, e dos centros históricos de Brito e de Moreira de Cónegos, foi hoje anunciado.

As informações constam de anúncios publicados, separadamente, em Diário da República (DR), nos quais o município liderado por Domingos Bragança (PS) delimita as áreas de reabilitação dos dois parques industriais, nas freguesias de Barco e de Ponte, e dos dois centros históricos das freguesias de Brito e de Moreira de Cónegos.

A área do Parque Industrial da Gandara, Barco, abrange mais de 17 hectares e situa-se junto ao parque da ciência e tecnologia Avepark, enquanto o Parque Industrial de São João de Ponte tem uma área de 35,6 hectares, dedicados à atividade empresarial, dominantemente indústria, armazém e serviços.

Segundo a Câmara de Guimarães, “as áreas dedicadas à atividade económica, correntemente denominadas ‘parques industriais’, são hoje veículo instalado no território e que contribuem decisivamente para a (melhoria) da competitividade da economia”.

“Como tal, materializar ações e medidas que visam qualificar áreas de atividades económicas dedicadas, aumentar o seu (bom) desempenho e potenciar a rentabilização e associação de investimentos e sinergias é hoje parte da estratégia municipal de atuação”, sustenta o município.

Quanto à delimitação das áreas de reabilitação urbana dos centros cívicos e históricos de Brito (de 6,8 hectares) e de Moreira de Cónegos (6.1 hectares), a autarquia refere que a intervenção visa promover, nomeadamente, “a qualidade ambiental, urbanística e paisagística dos centros urbanos enquanto fatores de estruturação territorial, de bem-estar e de competitividade regional”.

A reabilitação e qualificação do espaço público, a reabilitação integral de edifícios desde que inserida na reabilitação da envolvente, a valorização patrimonial e infraestruturas verdes, a reformulação do sistema viário, favorecendo a pedonalização e a bicicleta, e a reabilitação integral de edifícios para equipamento público, habitação, são outros dos objetivos previstos para estas áreas de reabilitação urbana.

 
Total
0
Partilhas
Artigo Anterior

Concerto de 25 de Abril junta mil vozes em Barcelos

Próximo Artigo

Onde comer cabrito à Serra Amarela em Ponte da Barca

Artigos Relacionados
x