Seguir o O MINHO

Futebol

Gil Vicente perde em casa com Paços de Ferreira e cai para zona de despromoção

I Liga

em

O Gil Vicente perdeu, no Estádio Cidade de Barcelos, com o Paços de Ferreira, por 2-1, num jogo que encerrou a 16.ª jornada da I Liga portuguesa.

Graças aos tentos de João Amaral, aos 16 minutos, e de Luiz Carlos, aos 35, num jogo em que aproveitou os erros defensivos gilistas e manteve quase sempre a baliza a salvo de perigo, mesmo com o tento sofrido aos 86, de Alaa Abbas, a equipa da ‘capital do móvel’ superou os registos de quatro vitórias consecutivas no escalão maior, referentes às épocas 2001/02, 2010/11, 2014/15 e 2015/16.

A formação treinada por Pepa passou a somar 31 pontos, ultrapassando o até agora máximo de 28 numa primeira volta, de 2015/16, e recuperou o quinto lugar, ao passo que o conjunto de Barcelos averbou o quarto desaire seguido e mantém a 17.ª e penúltima posição, com 13.

Sujeitas à chuva e ao vento que se abatiam sobre Barcelos, as duas equipas apresentaram-se dispostas a lutarem por cada bola, com os pacenses a exibirem uma circulação de bola mais bem mecanizada face aos gilistas e a exercerem uma pressão alta difícil de contornar no primeiro quarto de hora.

O equilíbrio inicial desfez-se aos 16 minutos, quando Luther Singh ‘roubou’ a bola a Rodrigão junto à linha final e colocou a bola junto ao poste mais distante para a conclusão ‘fácil’ de João Amaral, que apontou o primeiro golo no presente campeonato.

Em desvantagem, os pupilos de Ricardo Soares adiantaram-se no terreno, mas com um futebol que se limitou a trocar a bola em redor da área, incapaz de ‘furar’ a organização pacense, assente na proximidade entre a linha defensiva e a linha média.

Criterioso com bola, o Paços de Ferreira contra-atacou sempre que podia e beneficiou de mais um erro claro dos ‘galos’ para dilatar o resultado: a impulsão de Baraye foi insuficiente para cortar o canto de Pedro Rebocho e Luiz Carlos teve tempo para dominar a bola junto à pequena área e marcar pela segunda vez na I Liga, num remate rasteiro.

Desta feita, a reação gilista surgiu apenas na segunda parte, com um volume atacante mais constante junto à área pacense, que se traduziu em oportunidades de golo aos 53 minutos, num remate de Samuel Lino, ao lado, e aos 56, numa tentativa de Baraye, a que Jordi se opôs com uma defesa para canto.

Mesmo sem muita bola, a equipa treinada por Pepa manteve o ascendente do Gil Vicente sob controlo em quase todos os momentos do jogo a partir do minuto 60, à exceção do lance em que Samuel Lino apareceu isolado e fez um ‘chapéu’ a Jordi, que Alaa Abbas, colocado no relvado aos 78 minutos, aproveitou para reduzir a desvantagem barcelense.

Enquanto um ‘dilúvio’ se abatia sobre o Estádio Cidade de Barcelos, a equipa treinada por Ricardo Soares tentou um último esforço em busca do empate, mas sem criar mais nenhum lance para o conseguir.

Ficha de jogo

Jogo no Estádio Cidade de Barcelos.

Gil Vicente – Paços de Ferreira, 1-2.

Ao intervalo: 0-2.

Marcadores:

0-1, João Amaral, 16 minutos.

0-2, Luiz Carlos, 35.

1-2, Alaa Abbas, 86.

Equipas:

– Gil Vicente: Denis, Joel Pereira, Rodrigão, Rúben Fernandes, Henrique Gomes (Talocha, 78), Lucas Mineiro (João Afonso, 81), Claude Gonçalves, Pedrinho (Alaa Abbas, 78), Baraye, Lourency (Kanya Fujimoto, 73) e Samuel Lino.

(Suplentes: Beunardeau, Souleymane, Talocha, João Afonso, Vítor Carvalho, Kanya Fujimoto, Boubacar Hanne e Alaa Abbas).

Treinador: Ricardo Soares.

– Paços de Ferreira: Jordi, Fernando Fonseca, Marco Baixinho, Maracás, Pedro Rebocho, Stephen Eustáquio, Luiz Carlos (Ibrahim, 83), Bruno Costa (Diaby, 60), João Amaral (Uilton, 83), Luther Singh (Hélder Ferreira, 60) e Douglas Tanque (João Pedro, 73).

(Suplentes: Michael, Marcelo, Uilton, Ibrahim, Diaby, Hélder Ferreira, Adriano Castanheira, Dor Jan e João Pedro).

Treinador: Pepa.

Árbitro: Fábio Melo (Associação de Futebol do Porto).

Ação disciplinar: cartão amarelo para Baraye (19), Luther Singh (30), Lourency Rodrigues (52), Fernando Fonseca (64), Pedro Rebocho (75), Talocha (79), Stephen Eustáquio (90+3) e Hélder Ferreira (90+6).

Assistência: Jogo realizado à porta fechada devido à pandemia de covid-19.

Populares