Seguir o O MINHO

Barcelos

Freguesia em Barcelos contra falhas nas passagens de nível: “Não nos calaremos”

IP vai avançar com queixa-crime por difamação

em

Mais de uma centena de populares da União de Freguesias de Quintiães e Aguiar, no concelho de Barcelos, mobilizou-se, na manhã deste sábado, para protestar contra alegadas falhas nas três passagens de nível localizadas em ambas as freguesias.

O movimento foi convocado pelo presidente da junta, António Pereira, e serve para “alertar” a empresa pública Infraestruturas de Portugal para este “drama” que a população tem vivido.

Foto: O MINHO

A empresa já refutou as acusações indicando que não existem quaisquer falhas detetadas nas passagens, falhas essas que a população, através de vários testemunhos, reforça que realmente existem.

Freguesia de Barcelos avança com queixa-crime e ‘manif’ por “falhas nas passagens de nível”

Acusação de mau funcionamento de passagens de nível em Barcelos motiva queixa na GNR

A O MINHO, António Pereira indicou que, “por 11 ou 12 vezes as cancelas não fecharam”, à vinda de comboios nas passagens de nível da Igreja e de Pedregal (Quintiães), e na passagem de nível de Aguiar.

Segundo o autarca, a primeira comunicação com a Infraestruturas de Portugal (IP) ocorreu em setembro deste ano, depois de uma primeira queixa chegar à junta. Outras se foram seguindo, sempre com a mesma resposta por parte da entidade que representa o Governo: “Não foram detetadas anomalias”.

Foto: O MINHO

Em exclusivo a O MINHO, o autarca revelou que a união de freguesias está prestes a formalizar uma queixa-crime contra a IP. Em declarações à agência Lusa, a IP voltou a negar as anomalias e indicou que irá avançar, também ela, com uma queixa-crime por difamação.

No entanto, são vários os testemunhos que dão conta das sistemáticas avarias naquelas passagens.

A autarquia decidiu instalar “placas nas três passagens para alertar para o problema técnico”, mas a IP não gostou, sublinhando que os sinais estão “ilegais”.

Foto: Facebook de António Pereira

Sem respostas e com duas queixas-crime, de ambas as partes, prestes a entrar na justiça, a população continua a apelar para que o assunto seja tratado de forma responsável, para evitar uma possível tragédia.

Também o presidente da Câmara de Barcelos esteve na manifestação desta manhã, mostrando total solidariedade para com a população, revelando que a autarquia irá tentar instalar um sistema de videovigilância, durante 24 horas, de forma a “aferir o que realmente se está a passar” naquelas passagens de nível.

Populares