Seguir o O MINHO

Alto Minho

Festa do Alvarinho, a celebrar Melgaço desde 1995

31 produtores de alvarinho, 18 de queijos, fumeiros e produtos locais e 5 tasquinhas. Até domingo

em

25 edições a celebrar Melgaço. 31 produtores de alvarinho, 18 de queijos, fumeiros e produtos locais, 5 tasquinhas e 8 instituições e empresas, de diferentes ramos, vão dar a conhecer o potencial da região, durante a 25.ª edição da Festa do Alvarinho e do Fumeiro (FAFM), que arrancou esta sexta-feira e se prolonga até domingo. A Festa começou logo pela manhã, mas a inauguração foi apenas ao final da tarde, e contou com a presença do Ministro das Infraestruturas e da Habitação, Pedro Nuno Santos.

Durante três dias, assiste-se a uma mostra dos produtos locais ao Minho, a Portugal e ao mundo, num evento que promete arrastar a Melgaço milhares de entusiastas dos sabores tradicionais. Dos vinhos Alvarinho, ao Fumeiro e ao Artesanato, passando pelo Turismo e pela Gastronomia, a Festa do Alvarinho e do Fumeiro reúne as características populares que estiveram na sua origem e a evolução natural assinalada ao longo dos anos.

25 edições a celebrar Melgaço

A Festa do Alvarinho e do Fumeiro de Melgaço começou, em 1995, por se apresentar como uma mostra de produtos locais para as populações locais.

“Com o passar dos anos, e como os dados demonstram inequivocamente, tornou-se numa festa reconhecida a nível nacional. Não espanta, portanto, quem em 2009 o Turismo de Portugal tenha reconhecido o seu Interesse para o Turismo”, assinala fonte da organização.

“Graças a uma promoção adequada ao evento e a algumas parcerias importantes, a FAFM é hoje um evento incontornável das festas gastronómicas do país, atraindo pessoas dos diversos pontos do território nacional e também um grande número de espanhóis, sobretudo da vizinha Galiza”, refere.

O recinto da festa conta com um total de 62 expositores e uma zona de degustações com capacidade para mais de 400 pessoas sentadas, um auditório de showcooking, com chefes de renome, como Chakall, António Loureiro, Jorge Fernandes e Renato Cunha, e provas comentadas de vinhos com o sommelier Manuel Moreira.

Para além da exposição, prova e venda de produtos, o programa do evento oferece momentos de animação musical, diurna e noturna, e ainda toda uma gama de atividades paralelas, de animação turística e desportiva, que vão dar a conhecer a região.

“Não podemos descurar a grande importância deste evento para toda a economia local que, há mais de 20 anos, é impulsionada também através deste evento, sejam os produtores de Vinho Alvarinho, sejam os do Fumeiro que, em 2015, viram este produto ser distinguido pela Comissão Europeia, através da integração do presunto e da chouriça de carne na lista dos produtos com Indicação Geográfica Protegida (IGP), juntando-se assim ao salpicão e à chouriça de sangue. Estes produtos são o resultado do saber-fazer das populações de Melgaço, que conhecem as técnicas de fabrico tradicionalmente utilizadas e que foram transmitidas de geração em geração”, destaca a mesma fonte.

Populares