Seguir o O MINHO

Braga

Fernando Daniel na passagem do ano em Braga

Na Avenida Central

em

O músico Fernando Daniel, vencedor de uma das edições do programa televisivo The Voice, é o nome principal do cartaz para as festas de passagem de ano na cidade de Braga, anunciou esta segunda-feira o município.


O autor de êxitos como Melodia da Saudade ou Tal Como Sou, atua já no novo ano, a partir das 00:30, logo depois de uma sessão de fogo de artifício que assinala a entrada em 2020.

Com palco na Avenida Central, o evento inicia-se a partir das 21:30, com atuação de DJ Feed e da dupla de djaying, Meninos do Rio.

Bruno Almeida e Sérgio Mirra atuam, já durante a tarde do primeiro dia do ano, no mesmo local, a partir das 15:00.

Anúncio

Braga

Atenção, Braga: Túnel que liga centro da cidade condicionado durante três noites

Aviso

em

Foto: Divulgação / CM Braga

O túnel que liga a Avenida António Macedo à Avenida da Liberdade estará com o trânsito condicionado entre os dias 13 e 15 de outubro, anunciou hoje a Câmara de Braga.

O motivo prende-se numa intervenção de levantamento cadastral das Infraestruturas existentes no interior daquela passagem.

As intervenções decorrem sempre entre as 21:00 e as 02:30, levando ao corte da entrada via António Macedo nos dias 13, 14 e 15.

Também as entradas via Campo da Vinha e Avenida Central estarão cortadas, durante o mesmo período, nos dias 14 e 15.

Continuar a ler

Braga

Após várias greves, Hospital de Braga garante igualdade salarial aos trabalhadores

Trabalho

em

Foto: DR

O Hospital de Braga vai assinar na quinta-feira os acordos coletivos de trabalho (ACT) com as diferentes estruturas sindicais, para garantir igualdade salarial e laboral a todos os trabalhadores, foi hoje anunciado.

A assinatura do acordo foi divulgada em comunicado pelo hospital de Braga, depois de, ao longo do último ano, a adesão aos ACT ter sido reivindicada pelos sindicatos, através de greves e manifestações.

Fonte hospitalar referiu à Lusa que o protocolo vai permitir assegurar “igualdade salarial e laboral” a todos os trabalhadores.

A última greve naquele hospital registou-se em 21 de setembro e foi convocada pelo Sindicato dos Trabalhadores em Funções Públicas e Sociais do Norte (STFPSN), cujo coordenador alertou para a “inadmissível” discriminação que resulta da não aplicação dos ACT.

“Há assistentes técnicos com mais de 10 anos de casa que estão a ganhar 645 euros, quando os que entraram depois da mudança da gestão já ganham 693. São situações injustas, surreais, inadmissíveis”, sublinhou.

Em causa estão cerca de 800 trabalhadores das carreiras gerais, sobretudo assistentes operacionais, mas também assistentes técnicos.

Discriminados sentem-se, igualmente, 168 enfermeiros que, segundo o sindicato, estão a receber 1.060 euros em vez dos 1.201 “previstos na lei”.

A discriminação está igualmente relacionada com a carga laboral, que para alguns é ainda de 40 horas semanais, de acordo com o sindicato

O Hospital de Braga foi gerido pelo Grupo Mello Saúde até 31 de agosto de 2019, data a partir da qual a gestão passou para a esfera pública.

Os sindicados dizem estar desde essa altura à espera da aplicação dos ACT.

Continuar a ler

Braga

Hotel em Braga vai voltar a receber infetados sem condições de isolamento em casa

Covid-19

em

Foto: DR / Arquivo

O hotel João Paulo II, junto ao Santuário do Sameiro, em Braga, vai voltar a funcionar a partir de quinta-feira como unidade de retaguarda com 27 camas para doentes infetados com covid-19, anunciou hoje o presidente da Câmara.

Ricardo Rio disse à Lusa que as camas vão estar disponíveis para receber doentes infetados com covid-19 que não precisam de estar internados no hospital e que não tenham condições de isolamento em casa.

“Nesta fase, a unidade terá apenas abrangência concelhia”, acrescentou o autarca.

Aquele hotel já funcionou como unidade de retaguarda distrital para a covid-19, tendo entretanto sido desativado.

Hotel no Sameiro, em Braga, começa a receber doentes sem condições de isolamento em casa

As instalações voltam agora a estar disponíveis para doentes covid-19 face ao recrudescimento de casos de infeção, registado nos últimos dias, designadamente no pós-férias escolares e laborais.

O concelho de Braga registava, na terça-feira, um total acumulado de 1.874 casos de covid-19, dos quais 315 continuavam ativos.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de um milhão e cinquenta e um mil mortos e mais de 35,8 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 2.040 pessoas dos 81.256 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

No concelho de Braga, registaram-se 74 mortos.

Continuar a ler

Populares