Seguir o O MINHO

Futebol

FC Porto a um ponto das meias, Benfica e Sporting em ‘mãos’ alheias

Taça da Liga

em

Foto: FC Porto / Twitter

O FC Porto é o único ‘grande’ que só depende de si próprio para marcar presença na ‘final four’ da Taça da Liga em futebol, depois de concluída a segunda jornada da terceira fase.


A formação ‘azul e branca’, que nunca venceu a competição, em 12 edições, colocou-se hoje a um ponto das meias-finais, ao vencer por 3-0 no reduto do ‘secundário’ Casa Pia, após o triunfo caseiro por 1-0 face ao Santa Clara.

Os comandados de Sérgio Conceição assumiram o primeiro lugar do Grupo D e é com outra equipa da II Liga que vão disputar o acesso à fase final da prova, que se realiza em Braga, com meias-finais em 21 e 22 de janeiro de 2020 e final no dia 25.

O encontro que tudo decidirá está marcado 22 de dezembro, em Chaves, onde o conjunto local, também com dois triunfos (1-0 no reduto do Casa Pia e na receção ao Santa Clara), precisa de ganhar, pois perde para os portistas nos golos (2-0 contra 4-0).

Finalistas vencidos em 2009/10 (0-3 com o Benfica), 2012/13 (0-1 com o Sporting de Braga) e na época passada (1-3 nos penáltis, após 1-1 nos 90 minutos, com o Sporting), os ‘dragões’ estão em situação similar ao Sporting de Braga, no Grupo A.

Os ‘arsenalistas’, que já foram anfitriões da prova na época passada, venceram em Penafiel (3-1) e com o Marítimo (2-1), em outubro, e lideram o agrupamento, com seis pontos, contra quatro do Paços de Ferreira (1-1 com os insulares e 2-1 em Penafiel).

A formação de Sá Pinto só precisa, assim, de um empate, mas, como o Desportivo de Chaves, o conjunto da Capital do Móvel terá em 22 de dezembro, pelas 17:00, o ‘fator casa’ do seu lado e sabe que estará na ‘final four’ em caso de triunfo.

Os bracarenses somam uma vitória na prova, em 2012/13, e foram ainda finalistas em 2016/17 (0-1 com o Moreirense), enquanto o Paços de Ferreira perdeu por 2-1 com o Benfica na final de 2010/11.

Se FC Porto e Sporting de Braga têm, mesmo jogando fora, o destino nas suas mãos, para voltarem, um ano depois, à ‘final four’, o Benfica, no Grupo B, e o Sporting, no C, dependem de outros para conquistar o mesmo objetivo.

Os dois ‘grandes’ de Lisboa jogam o seu destino em 21 de dezembro, sabendo de antemão que triunfos do Vitória de Guimarães, na receção ao secundário Sporting da Covilhã, e do Rio Ave, também em casa, perante o Gil Vicente, os afastam da prova.

Os ‘encarnados’, recordistas de títulos na prova, com sete troféus (2008/09 a 2011/12 e 2013/14 a 2015/16), precisam que os minhotos não ganhem e ainda de triunfar em Setúbal.

Mesmo neste cenário, o Benfica, que empatou a zero na Luz com o Vitória de Guimarães e a um na Covilhã, na terça-feira, pode ‘cair’ se o conjunto da II Liga ganhar e mantiver vantagem sobre os ‘encarnados’ nos golos (2-2 contra 1-1).

Após duas jornadas, o Vitória de Guimarães lidera, com quatro pontos, contra dois de Sporting da Covilhã e Benfica e um do já arredado Vitória de Setúbal.

A situação dos ‘leões’, vencedores das últimas duas edições, ambas conquistas em Braga nos penáltis, é semelhante, pois estão obrigados a ganhar em Portimão e ainda que o Rio Ave não vença em casa o já afastado Gil Vicente.

Os problemas do conjunto de Silas, que na quarta-feira venceu por 2-0 em Barcelos, são ainda maiores porque, ao contrário do Vitória de Setúbal, o Portimonense deverá jogar com os melhores, uma vez que está na corrida à ‘final four’.

O conjunto algarvio lidera o Grupo C a par do Rio Ave, ambos com quatro pontos e 3-2 em golos – neste caso prevalece a equipa com menor média de idades -, enquanto o Sporting, que perdeu por 2-1 em casa com os vila-condenses, é terceiro, com três.

O primeiro de cada um dos quatro grupos da terceira fase segue para as meias-finais: em 21 de janeiro de 2020, jogam os vencedores dos grupos A e C e, em 22, os que conquistarem os agrupamentos B e D. A final é no dia 25.

Anúncio

Futebol

Moreirense perde na Luz frente ao Benfica

I Liga

em

Foto: DR

O Moreirense perdeu por 2-0, este sábado, frente ao Benfica em jogo a contar para a 2.ª jornada da I Liga.

No Estádio da Luz, em Lisboa, o defesa Rúben Dias inaugurou o marcador para os vice-campeões nacionais aos 20 minutos e o avançado suíço Haris Seferovic, que entrou em campo após os 66, aumentou a vantagem da equipa treinada por Jorge Jesus, aos 80.

O Benfica igualou o Santa Clara no comando, com seis pontos, podendo ambos ser apanhados já hoje pelo campeão FC Porto, que visita o Boavista, e pelo Belenenses, na segunda-feira, enquanto o Moreirense totaliza três e integra o grupo dos terceiros classificados, tendo sofrido a primeira derrota no campeonato.

Ficha de Jogo

Jogo no Estádio da Luz, em Lisboa.

Benfica – Moreirense, 2-0.

Ao intervalo: 1-0.

Marcadores:

1-0, Rúben Dias, 20 minutos.

2-0, Seferovic, 80 minutos.

Equipas:

– Benfica: Vlachodimos, André Almeida, Rúben Dias, Vertonghen, Grimaldo (Nuno Tavares, 88), Gabriel, Pizzi (Chiquinho, 66), Everton (Weigl, 88), Rafa (Pedrinho, 73), Walschmit (Seferovic, 66) e Darwin.

(Suplentes: Helton Leite, Gilberto, Seferovic, Chiquinho, Weigl, Pedrinho, Nuno Tavares, Vinicius e Ferro).

Treinador: Jorge Jesus.

– Moreirense: Pasinato, D’Alberto (Matheus Silva, 67), Rosic, Steven Vitória, Pedro Amador, Lucas Silva (Pires, 61), Filipe Soares, Fábio Pacheco (Franco, 82), Pedro Nuno, Alex Soares (Ibrahima, 83) e Fábio Abreu.

(Suplentes: Miguel, Ibrahima, Pires, Matheus Silva, Reynaldo Cesar e Franco).

Treinador: Ricardo Soares.

Árbitro: Nuno Almeida (AF Algarve).

Ação disciplinar: Cartão amarelo para Pizzi (30) e André Almeida (60).

Assistência: Jogo realizado à porta fechada devido à pandemia de covid-19.

(em atualização)

Continuar a ler

Futebol

Treinador do Rio Ave ‘esquece’ AC Milan e só pensa no Vitória

I Liga

em

Foto: DR

O treinador do Rio Ave avisou hoje que será “um erro” pensar no jogo frente ao AC Milan, antes da partida de domingo, com o Vitória, da segunda jornada da I Liga portuguesa de futebol.

Mário Silva partilhou essa ideia na antevisão ao duelo com os vimaranenses, em Vila do Conde, considerando que tem um plantel experiente para perceber que “é preciso olhar para o momento” e não pensar no ‘play-off’ da Liga Europa, frente aos italianos.

“Será um erro pensar já no jogo seguinte, frente ao AC Milan, em vez de nos focarmos neste, com o Vitória. Se cairmos nessa tentação, podemos ter problemas em ambos. Já fui jogador e sei que é difícil separar essas coisas, mas temos de o fazer, porque, para nós, o campeonato é muito importante”, disse o técnico dos vila-condenses.

Mário Silva antecipa “um jogo difícil” frente aos minhotos, esperando um adversário empenhado em mudar imagem deixada na jornada inaugural do campeonato, após a derrota com o Belenenses SAD, e contando que os seus pupilos arranquem o primeiro triunfo na Liga.

“Apesar de não termos vencido o nosso primeiro jogo, em Tondela [empate 1-1], percebi que o foco dos jogadores estava nessa partida e acredito que desta vez não vai ser diferente. É importante vivermos o momento”, acrescentou o treinador.

Mário Silva reconheceu que vitória da quinta-feira, frente aos turcos do Besiktas, na terceira pré-eliminatória de acesso à fase de grupos da Liga Europa “deu alento”, mas vincou que é uma “partida que já faz parte do passado”.

No presente, está a incógnita sobre qual a equipa que o Rio Ave vai apresentar frente ao Vitória de Guimarães, com o treinador a reconhecer o desgaste que o grupo tem vindo a ser sujeito nas últimas semanas.

“Neste momento, não sei que equipa vou colocar em campo. Face ao desgaste que os jogadores sofreram com os 120 minutos do jogo com o Besiktas e a viagem, temos que perceber o estado físico deles, já que o emocional, felizmente, é muito positivo, para percebermos que ‘onze’ vamos escolher”, observou Mário Silva.

Ainda assim, o técnico garantiu que, globalmente, os atletas “estão em condições para fazer mais um jogo e preparados para ser opção”.

“Dedicámos muito do nosso treino na pré-época à intensidade, porque prevíamos um calendário apertado na fase inicial. Queríamos ultrapassar esta primeira fase da época com eficácia no plano físico”, garantiu.

Ainda assim, de fora deste embate com os vimaranenses ficam os lesionados Junio Rocha, Ronan e Gelson Dala.

O Rio Ave, sétimo classificado, com um ponto, recebe no domingo o Vitória, 13.º, ainda sem pontuar, numa partida agendada para as 21:00, que terá arbitragem de Tiago Martins, da Associação de Futebol de Lisboa.

Continuar a ler

Futebol

João Pedro Sousa admite que não houve tempo para retificar os erros

I Liga

em

Foto: DR

O treinador do Famalicão admitiu hoje que não houve tempo para retificar os erros do jogo com o Benfica, mas garantiu que na segunda-feira, frente ao Belenenses, na segunda jornada da I Liga de futebol, manterá a estratégia.

João Pedro Sousa salientou a dificuldade em reconstruir uma equipa de raiz e em preparar a época ainda com o mercado aberto.

“Não foi tempo suficiente para retificar os erros, mas, essencialmente, precisamos de tempo para corrigir o nosso jogo. Além disso, precisamos de fechar o nosso plantel e então aí começarmos a construir a nossa equipa e prepararmo-nos para uma competição exigente”, explicou o técnico.

O treinador dos famalicenses, que acabaram o campeonato de 2019/20 no sexto lugar, a um escasso ponto da Europa, assume que este início de época não está a ser fácil.

“Temos consciência das dificuldades que estamos a passar, mas o clube está a fazer um esforço muito grande para fazer face às saídas. Conseguimos contratar jogadores de qualidade, mas, infelizmente, por várias razões, os jogadores estão inaptos”, explicou o treinador, na conferência de imprensa de antevisão da partida com o Belenenses.

O técnico da equipa famalicense explicou ainda que “os caminhos que o Famalicão quer percorrer” não variam muito dos da época passada, mas acredita que “a forma de lá chegar é que pode ser diferente”.

“Quando dizemos que a ideia se mantém, não quer dizer que a ideia seja diferente de jogo para jogo. Os caminhos que queremos percorrer no campo não variam muito, mas a forma como lá chegamos pode ser diferente. Nunca vamos mudar a nossa forma de jogar, mas a estratégia e o plano de jogo mudam constantemente. Vamos ser diferentes em relação ao jogo com o Benfica, mas a estratégia é a mesma”, esclareceu.

João Pedro Sousa, que acredita que este ano “o campeonato será ainda mais difícil” do que na temporada passada, admitiu que, frente ao Belenenses SAD, o único pensamento é a vitória.

“O Belenenses vem de uma vitória importante num campo difícil, como é o do Vitória. Nós vimos de um resultado que não queríamos e vamos à procura da vitória. Nunca olhamos para trás, mesmo quando ganhamos”, frisou.

O treinador do Famalicão voltou a ser questionado sobre a situação do avançado espanhol Toni Martínez, que tem sido apontado como próximo reforço do FC Porto.

“Tal como na semana passada, o Toni Martínez está disponível para o jogo. Enquanto não houver negócio, está disponível. É assim que olho para este caso, que não é um caso”, finalizou.

O Famalicão joga na segunda-feira em casa do Belenenses, às 19:45, numa partida da segunda jornada da I Liga portuguesa de futebol.

Continuar a ler

Populares