Seguir o O MINHO

Futebol

Famalicão perde no Algarve e ‘ajuda’ Portimonense a quebrar jejum de três meses

Fábio Martins marcou para os famalicenses

em

O Famalicão foi alvo da quebra de jejum de vitórias, que se prolongava há mais de três meses, do Portimonense, em jogo da 12.ª jornada da I Liga de futebol.

Os golos de Dener, aos 33 minutos, e de Lucas Possignolo, aos 73, de grande penalidade, valeram o triunfo, sofrido nos minutos finais, depois de Fábio Martins ter reduzido a diferença no terceiro minuto de descontos.

O Portimonense, que não ganhava há nove jogos (2-1 em Tondela, em 19 de agosto, na segunda ronda), subiu ao 14.º lugar, com 11 pontos, enquanto o Famalicão permanece no terceiro posto, com 24 pontos.

Com três novidades no ‘onze’ – Fernando, Henrique e Dener -, António Folha manteve a opção pelos três centrais num esquema de 5-4-1, enquanto os famalicenses jogaram no habitual 4-3-3, com Roderick e Guga a regressarem à titularidade.

Depois de um quarto de hora de estudo mútuo, os algarvios começaram a revelar-se mais práticos e verticais, chegando com rapidez à baliza de Rafael Defendi, ‘pegaram’ na partida e, no espaço de poucos minutos, criaram várias ocasiões claras de golo.

Aos 18 minutos, Dener cabeceou com perigo ao lado e, três minutos depois, novamente de cabeça, obrigou Defendi a esticar-se para grande defesa.

Pelo meio, aos 19, foram Jackson Martinez e Koki Anzai, que, com a baliza deserta, falharam o desvio, após boa jogada individual de Henrique na esquerda.

Os adeptos do Portimonense sentiam que o golo estava iminente e, aos 33 minutos, festejaram mesmo: Aylton Boa Morte, numa incursão pela direita, cruzou atrasado para a entrada fulgurante de Dener, que rematou à entrada da área sem hipóteses.

O Famalicão, a um nível inferior àquilo que tem exibido na Liga, esteve muito apagado no primeiro tempo e só incomodou o adversário com um remate de Diogo Gonçalves por cima, perto do intervalo (41).

O descanso fez bem aos forasteiros, que surgiram mais dinâmicos e transfigurados do ponto de vista ofensivo, nomeadamente com combinações mais rápidas a meio-campo, criando dificuldades aos algarvios.

Toni Martinez desperdiçou a primeira oportunidade, aos 55 minutos – surgiu isolado, mas rematou fraco e à figura de Ricardo Ferreira -, e Pedro Gonçalves, aos 62, também surgiu na ‘cara’ de Ricardo Ferreira, mas atirou rasteiro ao lado.

Observando o incómodo do seu conjunto nesta fase, o técnico do Portimonense, António Folha, mexeu na equipa, mas esta, sem beneficiar das mudanças, acabou por aumentar a vantagem, aos 73 minutos, num penálti de Lucas Possignolo a castigar falta de Roderick sobre Aylton Boa Morte.

O Famalicão tentou reentrar no jogo, com Diogo Gonçalves a atirar ao poste (81) e Anderson a obrigar Ricardo Ferreira a grande defesa (84), e ainda reduziu a diferença, por Fábio Martins, aos 90+3, na recarga a uma grande penalidade marcada pelo próprio e sustida pelo guardião algarvio.

Ficha de Jogo

O Portimonense venceu hoje o Famalicão, por 2-1, em jogo da 12.ª jornada da I Liga portuguesa de futebol, disputado no Estádio Municipal de Portimão.

Jogo no Estádio Municipal de Portimão.

Portimonense – Famalicão, 2-1.

Ao intervalo: 1-0.

Marcadores:

1-0, Dener, 33 minutos.

2-0, Lucas Possignolo, 73 (grande penalidade).

2-1, Fábio Martins, 90+3.

Equipas:

– Portimonense: Ricardo Ferreira, Koki Anzai, Lucas Possignolo, Jadson, Fernando, Henrique, Dener (Paulinho, 65), Lucas Fernandes (Rômulo, 88), Pedro Sá, Aylton Boa Morte (Anderson Oliveira, 84) e Jackson Martinez.

(Suplentes: Gonda, Rômulo, Paulinho, Beto, Anderson Oliveira, Willyan e Rodrigo Freitas).

Treinador: António Folha.

– Famalicão: Rafael Defendi, Riccieli, Nehuén Pérez, Roderick, Centelles, Guga (Rúben Lameiras, 74), Uros Racic, Pedro Gonçalves, Diogo Gonçalves (Schiappacasse, 85), Fábio Martins e Toni Martinez (Anderson, 74).

(Suplentes: Vaná, Ofori, Schiappacasse, Rúben Lameiras, Cafú Phete, Anderson e Jorge Pereira).

Treinador: João Pedro Sousa.

Árbitro: Iancu Vasilica (Vila Real).

Ação disciplinar: Cartão amarelo para Pedro Sá (50) e Anderson (90+5).

Assistência: 2.714 espetadores.

Anúncio

Futebol

Liga de clubes diz ‘NÃO’ à violência, racismo, xenofobia e intolerância

Caso Marega

em

Foto: Twitter de FC Porto

O combate à violência, ao racismo, à xenofobia e à intolerância são o mote para uma campanha que vai ocorrer na 22.ª jornada das I e II ligas de futebol, disse hoje à Lusa fonte do organizador da competição.

‘NÃO’ é o nome da campanha, que vai arrancar na sexta-feira, nos jogos entre Desportivo das Aves e Vitória SC, da I Liga, e entre Vilafranquense e Farense, do segundo escalão, para os quais árbitros e jogadores vão envergar uma camisola alusiva à campanha, numa ação complementada com uma troca de galhardetes entre os capitães.

Os jogos da 22.ª jornada das competições profissionais decorrem entre sexta-feira e segunda-feira, destacando-se, no domingo, as receções de Sporting e FC Porto a Boavista e Portimonense, respetivamente, e a visita do Benfica, líder da I Liga, ao Gil Vicente, na segunda-feira.

Continuar a ler

Futebol

Gil Vicente pressiona liderança do Benfica

I Liga

em

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO (Arquivo)

O líder Benfica encerra na segunda-feira em casa do Gil Vicente a 22.ª jornada da I Liga de futebol, pressionado pelo diluir da vantagem de sete para um ponto para o FC Porto, que recebe domingo o Portimonense.

Em jornada de ressaca europeia para os clubes lusos envolvidos na Liga Europa, o campeão nacional, que nos últimos dois jogos perdeu seis pontos, pode iniciar o encontro em Barcelos no segundo lugar, ainda que de forma provisória, atrás do FC Porto.

O clube portuense, que se impôs na receção ao Benfica (3-2) e em casa do Vitória SC (2-1), enquanto os ‘encarnados’ também perderam com o SC Braga (1-0), podem terminar o dia de domingo no topo da classificação.

A diferença na liderança não é tão ‘magra’ desde a 12.ª jornada, em que ambos se encontravam separados por dois pontos, tendo, a partir daí, a formação ‘encarnada’ mantido os ‘dragões’ à distância, que chegou a um máximo de sete pontos à 17.ª.

O emergente SC Braga, com seis vitórias e um empate nos últimos sete jogos, recebe no domingo o Vitória de Setúbal (11.º), com o objetivo de consolidar a terceira posição da tabela classificativa, segura por um ponto relativamente ao Sporting.

Os ‘leões’, que na última ronda empataram a 1-1 em casa do Rio Ave (quinto), têm no domingo um duro teste para não perder o comboio europeu, já que recebem o Boavista, que vem de uma derrota em casa com o Belenenses SAD (2-1), após três triunfos consecutivos.

A 22.ª jornada abre sexta-feira com o Vitória SC (oitavo) a mostrar a sua candidatura aos lugares europeus em casa do lanterna-vermelha Desportivo das Aves, que na última ronda somou um ponto em casa do Famalicão (1-1).

Será o primeiro jogo dos minhotos desde o confronto com o FC Porto, que ficou marcado por um caso de racismo, quando o avançado maliano Marega pediu para ser substituído ao minuto 71 após ter sido alvo de cânticos e insultos racistas por parte de adeptos da equipa vimaranense.

No sábado, o Tondela recebe o Rio Ave e o Belenenses SAD o Marítimo, e no domingo disputam-se ainda os jogos Paços de Ferreira-Famalicão e Moreirense-Santa Clara.

Programa da 22.ª jornada:

– Sexta-feira, 21 fevereiro:

Desportivo das Aves – Vitória SC, 20:30

– Sábado, 22 fevereiro:

Tondela – Rio Ave, 18:00

Belenenses SAD – Marítimo, 20:30

– Domingo, 23 fevereiro:

Paços de Ferreira – Famalicão, 15:00

Moreirense – Santa Clara, 15:00

Sporting – Boavista, 17:30

SC Braga – Vitória de Setúbal, 20:00

FC Porto – Portimonense, 20:30

– Segunda-feira, 24 fevereiro:

Gil Vicente – Benfica, 19:30.

Continuar a ler

Futebol

Flamengo de Jesus empata no Equador na primeira mão da Supertaça sul-americana

Ex-SC Braga, Vitória e Moreirense

em

Foto: DR / Arquivo

O Flamengo, detentor da Taça Libertadores, empatou na quarta-feira a dois golos no reduto dos equatorianos do Independiente Del Valle, vencedores da última edição da Taça sul-americana, na primeira mão da Supertaça sul-americana de futebol, em Quito.

A formação da casa adiantou-se aos 20 minutos, num livre direto de Jacob Murillo, o conjunto do português Jorge Jesus deu a volta, com tentos de Bruno Henrique, aos 65, e Pedro, aos 85, mas, aos 90+1, Cristian Pellerano selou o 2-2 final de grande penalidade.

O encontro da segunda mão realiza-se na próxima quarta-feira, 26 de fevereiro, no Estádio Maracanã, no Rio de Janeiro, a partir das 21:30 locais (00:30 de 27 de fevereiro, em Lisboa).

Continuar a ler

Populares