Seguir o O MINHO

Futebol

Famalicão perde no Algarve e ‘ajuda’ Portimonense a quebrar jejum de três meses

Fábio Martins marcou para os famalicenses

em

O Famalicão foi alvo da quebra de jejum de vitórias, que se prolongava há mais de três meses, do Portimonense, em jogo da 12.ª jornada da I Liga de futebol.


Os golos de Dener, aos 33 minutos, e de Lucas Possignolo, aos 73, de grande penalidade, valeram o triunfo, sofrido nos minutos finais, depois de Fábio Martins ter reduzido a diferença no terceiro minuto de descontos.

O Portimonense, que não ganhava há nove jogos (2-1 em Tondela, em 19 de agosto, na segunda ronda), subiu ao 14.º lugar, com 11 pontos, enquanto o Famalicão permanece no terceiro posto, com 24 pontos.

Com três novidades no ‘onze’ – Fernando, Henrique e Dener -, António Folha manteve a opção pelos três centrais num esquema de 5-4-1, enquanto os famalicenses jogaram no habitual 4-3-3, com Roderick e Guga a regressarem à titularidade.

Depois de um quarto de hora de estudo mútuo, os algarvios começaram a revelar-se mais práticos e verticais, chegando com rapidez à baliza de Rafael Defendi, ‘pegaram’ na partida e, no espaço de poucos minutos, criaram várias ocasiões claras de golo.

Aos 18 minutos, Dener cabeceou com perigo ao lado e, três minutos depois, novamente de cabeça, obrigou Defendi a esticar-se para grande defesa.

Pelo meio, aos 19, foram Jackson Martinez e Koki Anzai, que, com a baliza deserta, falharam o desvio, após boa jogada individual de Henrique na esquerda.

Os adeptos do Portimonense sentiam que o golo estava iminente e, aos 33 minutos, festejaram mesmo: Aylton Boa Morte, numa incursão pela direita, cruzou atrasado para a entrada fulgurante de Dener, que rematou à entrada da área sem hipóteses.

O Famalicão, a um nível inferior àquilo que tem exibido na Liga, esteve muito apagado no primeiro tempo e só incomodou o adversário com um remate de Diogo Gonçalves por cima, perto do intervalo (41).

O descanso fez bem aos forasteiros, que surgiram mais dinâmicos e transfigurados do ponto de vista ofensivo, nomeadamente com combinações mais rápidas a meio-campo, criando dificuldades aos algarvios.

Toni Martinez desperdiçou a primeira oportunidade, aos 55 minutos – surgiu isolado, mas rematou fraco e à figura de Ricardo Ferreira -, e Pedro Gonçalves, aos 62, também surgiu na ‘cara’ de Ricardo Ferreira, mas atirou rasteiro ao lado.

Observando o incómodo do seu conjunto nesta fase, o técnico do Portimonense, António Folha, mexeu na equipa, mas esta, sem beneficiar das mudanças, acabou por aumentar a vantagem, aos 73 minutos, num penálti de Lucas Possignolo a castigar falta de Roderick sobre Aylton Boa Morte.

O Famalicão tentou reentrar no jogo, com Diogo Gonçalves a atirar ao poste (81) e Anderson a obrigar Ricardo Ferreira a grande defesa (84), e ainda reduziu a diferença, por Fábio Martins, aos 90+3, na recarga a uma grande penalidade marcada pelo próprio e sustida pelo guardião algarvio.

Ficha de Jogo

O Portimonense venceu hoje o Famalicão, por 2-1, em jogo da 12.ª jornada da I Liga portuguesa de futebol, disputado no Estádio Municipal de Portimão.

Jogo no Estádio Municipal de Portimão.

Portimonense – Famalicão, 2-1.

Ao intervalo: 1-0.

Marcadores:

1-0, Dener, 33 minutos.

2-0, Lucas Possignolo, 73 (grande penalidade).

2-1, Fábio Martins, 90+3.

Equipas:

– Portimonense: Ricardo Ferreira, Koki Anzai, Lucas Possignolo, Jadson, Fernando, Henrique, Dener (Paulinho, 65), Lucas Fernandes (Rômulo, 88), Pedro Sá, Aylton Boa Morte (Anderson Oliveira, 84) e Jackson Martinez.

(Suplentes: Gonda, Rômulo, Paulinho, Beto, Anderson Oliveira, Willyan e Rodrigo Freitas).

Treinador: António Folha.

– Famalicão: Rafael Defendi, Riccieli, Nehuén Pérez, Roderick, Centelles, Guga (Rúben Lameiras, 74), Uros Racic, Pedro Gonçalves, Diogo Gonçalves (Schiappacasse, 85), Fábio Martins e Toni Martinez (Anderson, 74).

(Suplentes: Vaná, Ofori, Schiappacasse, Rúben Lameiras, Cafú Phete, Anderson e Jorge Pereira).

Treinador: João Pedro Sousa.

Árbitro: Iancu Vasilica (Vila Real).

Ação disciplinar: Cartão amarelo para Pedro Sá (50) e Anderson (90+5).

Assistência: 2.714 espetadores.

Anúncio

Futebol

Gil Vicente adianta que jogo com Portimonense “não está em risco”

Covid-19

em

Foto: DR

O Gil Vicente considera que, mesmo sem treinar no relvado devido à covid-19, o jogo de domingo com o Portimonense, para a I Liga portuguesa de futebol, “não está em risco”, adiantou hoje à Lusa fonte do clube.

O plantel está a preparar a receção aos algarvios, relativa à segunda jornada e agendada para as 16:00 de domingo, com treinos individuais a partir das casas dos futebolistas, depois das autoridades de saúde terem impedido os treinos conjuntos na semana passada, face aos 18 casos positivos identificados no clube minhoto, entre 11 e 13 de setembro.

O novo coronavírus infetou 10 jogadores, cinco elementos da equipa técnica e da restante estrutura do futebol, incluindo o treinador principal, Rui Almeida, e três pessoas sem ligação ao futebol profissional, informou a mesma fonte.

Segundo fonte do clube, ainda nenhuma das pessoas infetadas recuperou, mas os restantes elementos do futebol gilista apresentaram resultados negativos nas duas rondas de testes ocorridas na semana transata e vão ser novamente testados 48 horas antes do jogo com o Portimonense, de acordo com o regulamento da Liga de Clubes.

O embate com a turma de Portimão pode marcar a estreia dos ‘galos’ na edição 2020/21 da I Liga, depois do encontro da primeira ronda, com o Sporting, em Lisboa, previsto para as 18:30 do passado sábado, ter sido adiado para a semana entre 12 e 16 de outubro.

O jogo entre Sporting e Gil Vicente, duas equipas com casos confirmados de covid-19, foi o primeiro do principal campeonato português a ser adiado, depois das autoridades de saúde terem decidido “não estarem reunidas as condições necessárias” para a sua realização.

A pandemia de covid-19 já provocou pelo menos 965.760 mortos e mais de 31,3 milhões de casos de infeção em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 1.925 pessoas dos 69.663 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

Continuar a ler

Futebol

David Tavares no Moreirense por empréstimo do Benfica

Mercado de transferências

em

Foto: DR

O médio David Tavares rumou hoje ao Moreirense por empréstimo do Benfica até ao final da temporada, anunciou hoje o clube da I Liga de futebol, que recebe o 12.º reforço para 2020/21.

“O Moreirense Futebol Clube – Futebol SAD informa que chegou acordo com o Benfica para a cedência temporária do atleta David Tavares até ao final da época”, referem os ‘cónegos’, numa nota publicada no sítio oficial do emblema vimaranense na Internet.

David Tavares, de 21 anos, integrou os juniores do Benfica em 2016/17, após passagens pelas camadas jovens de Atlético Tojal, Loures e Sporting, e somou 36 minutos e duas aparições pela equipa principal das ‘águias’ em 2019/20, sob orientação de Bruno Lage.

Vinculado ao vice-campeão até junho de 2024, o internacional sub-19 português falhou todos os jogos de pré-temporada com Jorge Jesus e estava a trabalhar na equipa B até arranjar colocação, preparando-se para a estreia no principal escalão.

David Tavares junta-se aos guarda-redes Kewin e Miguel Oliveira, aos defesas Matheus Silva, Ferraresi, Pedro Amador e Reynaldo, ao médio Gonçalo Franco e aos avançados Derik Lacerda, Felipe Pires, Lucas Rodrigues e Yan como reforços do Moreirense.

Os ‘cónegos’ estrearam-se na edição 2020/21 da I Liga com um triunfo caseiro diante do recém-promovido Farense (2-0) e visitam o Benfica no sábado, às 18:30, no Estádio da Luz, em Lisboa, num encontro relativo à segunda jornada.

Continuar a ler

Futebol

Vizela faz reviravolta e vence Covilhã

II Liga

em

Foto: Facebook de FC Vizela (Arquivo)

Com uma reviravolta em Paços de Ferreira, o Vizela garantiu hoje uma vitória frente ao Covilhã, por 2-1, em jogo da 3.ª jornada da II Liga portuguesa de futebol.

Depois de estar a perder, a equipa vizelense encarou a adversidade de forma destemida e conseguiu dar a volta ao resultado, somando assim a segunda vitória na prova. Recorde-se que na última jornada, o Vizela sofreu uma pesada derrota, por 4-1, em casa do FC Porto B.

O Covilhã, por outro lado, ainda não somou qualquer vitória na prova.

A partida iniciou-se com a equipa serrana a conseguir dominar e a criar as melhores situações de perigo. Logo aos seis minutos, e a provar isso mesmo, a bola chegou mesmo a entrar dentro da baliza da formação da casa, com um golo apontado por Gleison. No entanto, o árbitro assinalou fora de jogo.

A pressão manteve-se e, aos 25 minutos, Marcelo, ao tentar tirar a bola de dentro da área, atrapalhou-se e colocou-a dentro da baliza de Ivo.

Apesar da infelicidade, a vantagem do Covilhã era o resultado merecido perante tudo o que estava a ser feito em campo até ao momento.

Depois do golo, o Vizela acordou e passou a dominar o jogo, mostrando vontade em chegar ao empate o mais depressa possível. No entanto, isso só acabou por acontecer na segunda parte.

Ao minuto 53, David Soares fez falta dentro da área do Vizela e o árbitro prontamente assinalou grande penalidade a favor da equipa da casa. Marcos Paulo foi chamado a marcar e não desperdiçou a oportunidade, repondo assim a igualdade e a justiça no resultado.

O Vizela manteve-se na procura pelo golo, algo que acabou por acontecer aos 79 minutos. Após um canto de Samu, Tavinho apareceu na área, nas alturas, e, de cabeça, fez o golo da reviravolta.

Até ao final, a formação da casa limitou-se a gerir o resultado, permitindo com isso que o Covilhã subisse no terreno, mas sem perigo.

Ficha de Jogo

Jogo disputado no Estádio Capital do Móvel, em Paços de Ferreira.

Vizela – Covilhã, 2-1

Ao intervalo: 0-1.

Marcadores:

0-1, Marcelo, 25 minutos (na própria).

1-1, Marcos Paulo, 54 (grande penalidade).

2-1, Tavinho, 79.

Equipas:

– Vizela: Ivo, Koffi Kouao, Marcelo, Aidara, Kiki, Marcos Paulo, Ericson (Samu, 68), Zag, Cardozo (Francis Cann, 55), Cassiano (Diogo Ribeiro, 90+1) e André Soares (Tavinho, 55).

(Suplentes: Pedro Silva, Tavinho, João Pais, Okoli, Samu, João Pedro, Ofori, Diogo Ribeiro e Francis Cann).

Treinador: Álvaro Pacheco.

– Covilhã: Léo Navacchio, David Santos, André, Jaime, Tiago Moreira, Gilberto (Areias, 83), Léo Cá, Filipe, João Cardoso (Gui, 65), Gleison (Jean Felipe, 73) e Daffe.

(Suplentes: Bruno, Morgado, Areias, Jean Felipe, Vital, N’Dao, Edwin Vente, Jorge Vilela e Gui).

Treinador: Daúto Faquirá.

Árbitro: David Silva (AF Porto).

Ação disciplinar: cartão amarelo para João Cardoso (15), Léo Navacchio (75), Francis Cann (85) e Tavinho (90+2).

Assistência: Jogo realizado à porta fechada devido à pandemia de covid-19.

Continuar a ler

Populares