Seguir o O MINHO

Ave

Fafe: Festival da vitela assada reúne seis restaurantes numa tenda gigante

Vitela assada à moda de Fafe

em

Foto: DR / Arquivo

A sexta edição do festival gastronómico da vitela assada à moda de Fafe, que se realiza de sexta-feira a domingo, vai reunir seis restaurantes do concelho, numa praça da cidade, informou hoje a autarquia.

O evento decorrerá, como habitualmente, numa tenda gigante montada na Praça das Comunidades, onde será servida a vitela assada preparada a forno de lenha, de acordo com o receituário tradicional daquele concelho do interior do distrito de Braga.

O festival propõe, também, o tradicional vinho verde produzido no concelho, destacando-se, nas sobremesas, o conhecido pão de ló de Fafe e os doces de gema.

Nos três dias do certame, habitualmente procurado por milhares de apreciadores, haverá animação, a cargo de grupos musicais, para além de jogos tradicionais e momentos de ‘showcooking’ sobre a forma de cozinhar a vitela assada à moda de Fafe e de confecionar os doces de gema tradicionais da região.

Anúncio

Ave

Famalicão com 111 milhões de Orçamento Municipal para 2020

15,5 milhões para Educação

em

Foto: DR / Arquivo

A Câmara de Vila Nova de Famalicão apresentou para 2020 um orçamento de 111 milhões de euros, destacando-se o investimento na Educação e Coesão Territorial, documento que será votado na Assembleia Municipal no dia 29.

Com o mote “Promover a Educação de Sucesso para Todos”, o Plano e Orçamento de 2020 de Famalicão, aprovado já pelo executivo camarário liderado por Paulo Cunha (PSD/CDS-PP), pretende “consolidar” a posição do município como território acolhedor de pessoas e investimento, com o capítulo “Educação e Conhecimento” a ser “o maior” Grandes Opções do Plano”.

O Plano e Orçamento de 2020 foi aprovado em reunião extraordinária do executivo a 04 de novembro, com o voto favorável da maioria CDS-PP e com contra do PS, que considerou o documento “um somatório do exercício de gestão corrente mais umas obras há muito anunciadas”.

Na mensagem de abertura do documento, Paulo Cunha afirma que o objetivo é “consolidar Vila Nova de Famalicão como um território cada vez mais moderno, inclusivo, sustentável e inteligente, dotado de uma governança eficiente e participativa, capaz de acolher todos e de a todos oferecer a oportunidade de uma vida digna e feliz”.

O líder da concelhia do PS, Rui Faria, explicou à Lusa que para os socialistas as opções de Paulo Cunha podem levar “a um abismo” o município: “Assinalamos o endividamento a que o município se está a submeter, mais o elevado aumento da despesa, para o qual o PS tem vindo a alertar e a câmara a fazer ouvidos mucos”, enumerou Rui Faria.

O PS “entende que o Orçamento e as Grandes Opções do Plano não sendo uma tragédia também não são motivo para entusiasmo”, disse.

O Orçamento autárquico prevê um investimento de 15,5 milhões de euros na Educação, quer “material, de que é exemplo a evolução do programa de modernização do parque escolar do concelho”, quer “imaterial, com a dinamização dos mais variados projetos de promoção da aprendizagem ao longo da vida”.

A autarquia salienta que uma das “grandes prioridades do próximo ano em Famalicão” é a coesão social e a governança do território, “traduzidas em ações concretas de descentralização cultural, na aposta na autonomia das Juntas de Freguesia e na capacidade de realização das Comissões Sociais Interfreguesias”, onde estão todas as associações e movimentos de Vila Nova de Famalicão, com as suas agendas e dinâmica de realização.

No capítulo da renovação urbana, as Grandes Opções do Plano e Orçamento apontam para a concretização de um “investimento histórico” no âmbito da renovação urbana, com o novo mercado municipal e um novo espaço cultural, em Riba de Ave.

O próximo ano será também o ano de início do processo de uma “verdadeira transformação urbana para os modos de mobilidade suaves com o arranque da construção de uma rede de ciclovias intraurbana e da conclusão da via ciclável e pedonal com 10 quilómetros de extensão no antigo canal ferroviário que ligava Famalicão à Póvoa de Varzim.

“Será um ano de grandes investimentos materiais, que se vão somar ao forte investimento imaterial previsto para o programa de governança do território, para os projetos de descentralização cultural, para a promoção de uma Educação para Todos, e de Mais e Melhores Anos para os seniores, para além dos inúmeros projetos e ações sociais de apoio aos mais desfavorecidos do concelho”, refere no texto o autarca.

O documento será submetido à aprovação da Assembleia Municipal dia 29 de novembro.

Continuar a ler

Guimarães

Adepto que atirou garrafa de água a árbitro em Guimarães pode ser banido dos estádios

No campo de Aldão

em

Foto: DR/Arquivo

O Ministério Público requereu que um homem que atirou uma garrafa de água ao árbitro durante um jogo de futebol no campo de Aldão, Guimarães, seja proibido de aceder a recintos desportivos, anunciou hoje a Procuradoria-Geral Distrital do Porto.

Em nota publicada na sua página da Internet, aquela procuradoria acrescenta que o Ministério Público acusou o arguido de ofensas à integridade física qualificada, em concurso aparente com um crime de arremesso de objetos ou produtos líquidos.

Os factos remontam a 12 de janeiro de 2019, no Campo de Futebol Artur Silva, sito em Aldão, no concelho de Guimarães, no decurso de um jogo de futebol a contar para a 1.ª divisão do Campeonato Distrital de Séniores da Associação de Futebol de Braga (Pró Nacional).

“O arguido arremessou uma garrafa de água ao árbitro do jogo, atingindo-o num braço”, refere a acusação.

Continuar a ler

Guimarães

Incêndio urbano assustou em Guimarães

Em Longos

em

Foto: Bombeiros das Taipas

Três pessoas ficaram temporariamente intoxicadas, por inalação de fumos, na sequência de um incêndio que deflagrou esta madrugada, ao que tudo indica, na garagem da habitação onde residem, na freguesia de Longos, concelho de Guimarães, disse a O MINHO fonte dos bombeiros.

O incêndio, que teve alerta às 04:53, terá ficado confinado à garagem situada no rés de chão da habitação, disse a mesma fonte. Há a registar “prejuízos materiais” e alguns danos em duas viaturas.

Foto: Bombeiros das Taipas

As três vitimas, todas residentes na habitação, acabaram por não necessitar de transporte hospitalar. Ao local, na Rua de Santa Marta, acorreram 23 bombeiros e 7 viaturas dos Bombeiros das Taipas.

A GNR registou a ocorrência, desconhecendo-se os motivos da ignição.

Continuar a ler

EM FOCO

Anúncio

ÚLTIMAS

Vamos Ajudar?

Reportagens da Semana

Populares