Seguir o O MINHO

Viana do Castelo

Exposição destaca componente religiosa das festividades de Viana do Castelo

“Romaria | Divino”

em

Foto: Divulgação

Foi inaugurada a exposição “Romaria | Divino”, que destaca a componente religiosa das festas e romarias do concelho de Viana do Castelo, com a presença do presidente da Câmara Municipal de Viana do Castelo, José Maria Costa, e da Vereadora da Cultura, Maria José Guerreiro, no Centro Interpretativo do Caminho Português da Costa.


A exposição apresenta registos fotográficos captados nas festividades de Amonde, Carvoeiro, Deão, Deocriste, Freixieiro de Soutelo, Lanheses, Mazarefes, Meadela, Meixedo, São Romão do Neiva, São Lourenço da Montaria, São Salvador da Torre, Vila Fria, Vilar de Murteda, Vila Franca e Vila Mou.

Coordenado por Flávio Cruz, este é um projeto mais abrangente de recolha em vídeo e fotografia das romarias vianenses. Nesta terceira exposição, são apresentadas 37 fotografias da autoria de António Pedrosa, Gonçalo Delgado, João Silva, Luís Lagadouro, Luís Vilaça, Miguel Oliveira, Nuno Sampaio e Rui Fonseca. O texto de apoio à exposição e o respetivo catálogo têm assinatura de Hermenegildo Viana.

Os autores visitaram diversas freguesias do concelho, tendo registado apontamentos que se centram na devoção, nas procissões, nos andores e nas diversas manifestações religiosas. O objetivo deste trabalho passa por ajudar a preservar as tradições e a memória coletiva da nossa comunidade.

Recorde-se que a Câmara Municipal de Viana do Castelo lançou, em 2016, um projeto que inclui o levantamento, em vídeo e em fotografia, de festas, romarias, usos e costumes do concelho. Depois de concluído o projeto, o material irá integrar o acervo do Museu do Traje.

Anúncio

Viana do Castelo

Surfistas sensibilizados para não ocuparem zonas de banhistas em Viana

Praia de Cabedelo

em

Foto: AMN

Praticantes de surf, windsurf e kitesurf foram sensibilizados pela Polícia Marítima de Viana do Castelo para não ocuparem zonas de banhistas na praia do Cabedelo, anunciou hoje aquela autoridade.

A ação decorreu na passada quinta-feira, durante a tarde, com os agentes e os nadadores-salvadores da Coordenada Decimal, em conjunto com uma mota de água da Estação Salva-Vidas, levando a que os praticantes da modalidade percebessem que não podem utilizar certas zonas reservadas a banhos.

“​A praia do Cabedelo tem um conjunto de fatores que propiciam a sua procura pelos praticantes daquelas modalidades, o que leva a uma sobrelotação dos espaços criados para o efeito, levando por vezes à ocupação indevida das zonas de banhos”, refere nota da Polícia Marítima.

“Foram ainda abordados e sensibilizados diversos utentes que circulavam no Domínio Público Marítimo, em deslocações de curta duração para efeitos de fruição de momentos ao ar livre, desrespeitando as medidas relativas ao distanciamento, tendo sido indicado que é importante que se cumpram as medidas para conter a propagação da doença covid-19, indicação que foi prontamente acatada”, refere ainda a autoridade.

Continuar a ler

Viana do Castelo

Apreendidas 10 toneladas de tintureira e tubarão anequim em Viana do Castelo

Pesca ilegal

em

Foto: Divulgação / GNR

A Unidade de Controlo Costeiro (UCC) da GNR apreendeu, em Viana do Castelo, cerca de 10 toneladas de espécies de tubarão com o valor estimado de 11.300 euros, tendo identificado dois armadores, revelou hoje aquela força.

Em comunicado enviado à imprensa, a GNR explica que os “militares da Guarda apuraram que dois navios de pesca estavam a capturar tintureira ou tubarão-azul, ‘Prionace glauca’, e tubarão anequim, ‘Isurus oxyrinchus’, sem estarem licenciadas para tal”.

“Por se encontrarem com as autorizações de pesca suspensas, estas embarcações incorrem em infrações puníveis com coimas máximas de 37.500 euros. No total, foram apreendidos 9.021 quilos de tintureira e 911 quilos de tubarão anequim”, especifica a nota sobre a apreensão daquele pescado, realizada na quinta-feira.

Além da identificação dos mestres das duas embarcações, de 48 e 58 anos, os militares da GNR elaboraram dois autos por contraordenação, por pesca destas espécies sem licença, sendo posteriormente vendido em lota.

A operação decorreu numa ação conjunta da Direção-Geral de Recursos Naturais Segurança e Serviços Marítimos (DGRM).

Já na quarta-feira, também em Viana do Castelo, a UCC da GNR apreendeu 3.213 quilogramas de tintureira, com o valor estimado de 6.426 euros e identificou o mestre da embarcação por pesca sem licença.

Continuar a ler

Alto Minho

Novo ‘clip’ de Chico da Tina (trapstar do Alto Minho) com 100 mil ‘views’ em 24 horas

Fenómeno musical

em

Foto: DR

Um dos maiores fenómenos da música nacional é de Viana do Castelo. Chama-se Chico da Tina (abreviatura de Francisco da Concertina) e, num só dia, o seu novo videoclipe teve mais de 100 mil visualizações no YouTube.

“Resort” foi lançado ontem e esta quinta-feira já tem cerca de 122 mil visualizações, números ‘astronómicos’ que mostram o interesse que o “trapstar do Alto Minho” desperta no panorama musical português.

Chico da Tina estreou-se com o EP “Trapalhadas” em 2019 e no mesmo ano lançou o primeiro longa-duração “Minho Trapstar”.

O músico minhoto ganhou maior visibilidade após ganhar o Prémio de música realizado pelo festival Mimo de Amarante, no ano passado.

Fortemente influenciado pelos sons e vivências do Minho, criou uma combinação inédita entre o trap (subgénero do rap), a concertina e as gírias regionais, unindo a tradição e a modernidade.

“É uma proposta meta-irónica do trap subvertido ao linguajar e costumes do universo minhoto. No entanto, para além desta “colagem” estética entre dois polos que à primeira vista poderiam ser opostos, há um atrevimento lírico que se pretende afirmar pelo desafio ao politicamente correcto e aos limites da linguagem que ultimamente se têm vindo a estreitar”, refere a sua descrição na página do festival Mimo.

Continuar a ler

Populares