Seguir o O MINHO

Região

Esposende tem as casas mais caras do Minho (e Paredes de Coura as mais baratas)

Economia

em

Foto: O MINHO

O preço das casas no Minho aumentou no terceiro trimestre de 2020, segundo os dados revelados esta quinta-feira pela plataforma Idealista. Braga foi o distrito em que as habitações mais encareceram em relação ao mesmo período do ano passado (15,8%). No Alto Minho o crescimento foi de 1,1%. Esposende é o concelho do Minho onde comprar casa é mais caro, Paredes de Coura onde é mais barato.

Comprar casa em Esposende tem um custo médio de 1.222 euros por metro quadrado. É o concelho com o valor mais elevado, logo seguido por Braga (1.203€/m2).

Relativamente ao distrito de Braga, em terceiro lugar surge Guimarães (993€/m2), seguido de Famalicão (931€/m2) e Barcelos (918€/m2).

Braga é o distrito onde o preço das casas mais subiu no terceiro trimestre de 2020

Depois, por ordem decrescente: Terras de Bouro (878€/m2), Vizela (859€/m2), Amares (847€/m2), Vieira do Minho (838€/m2), Póvoa de Lanhoso (763€/m2), Vila Verde (761€/m2), Celorico de Basto (749€/m2), Fafe (709€/m2) e Cabeceiras de Basto (591€/m2).

No distrito de Braga, a média é de 1.122€/m2.

No distrito de Viana do Castelo, o concelho-sede é o mais caro para comprar casa (1.140€/m2), logo seguido de Caminha (1.075€/m2).

Depois, por ordem decrescente: Cerveira (956€/m2), Ponte de Lima (952€/m2), Arcos de Valdevez (926€/m2), Ponte da Barca (692€/m2), Valença (683€/m2), Monção (646€/m2), Melgaço (602€/m2), Paredes de Coura (585€/m2).

No distrito de Viana do Castelo, a média é de 1.021€/m2.

Segundo o relatório da plataforma Idealista, os preços das casas em Portugal subiram 1% no terceiro trimestre deste ano face ao trimestre anterior, fixando-se em 2.090 euros por metro quadrado (m2), enquanto em termos homólogos subiram 5,5%.

Populares