Empresa têxtil de Vizela com 60 trabalhadores vai mesmo fechar

Credores votaram pelo encerramento
Foto: Rui Dias / O MINHO

A Assembleia de Credores da Felpos Bom Dia, de Vizela, votou o encerramento da empresa, numa reunião realizada esta segunda-feira no Tribunal do Comércio de Guimarães.

Segundo o Grupo Santiago, a proposta de recuperação apresentada pela atual administração teve apenas o voto de pouco mais de 5% dos credores.

Este resultado determina a falência da fábrica e consequente desemprego para cerca de seis dezenas de trabalhadores.

Em declarações àquele órgão de comunicação social vimaranense, o Administrador da Insolvência, António Leal, confirmou a existência de uma proposta para compra da empresa, no valor de 500 mil euros, que foi rejeitada pelo baixo valor apresentado, e sublinhou a falta de condições para que a empresa continuasse a laborar.

Na próxima quarta-feira, os trabalhadores apresentam-se na empresa para conhecer, em pormenor, o plano de liquidação do Administrador da Insolvência.

Ainda segundo o Grupo Santiago, no mesmo dia, pelas 14:30, reunirá pela primeira vez a Comissão de Credores constituída por três trabalhadores e ainda representantes do BCP e da Segurança Social.

Como O MINHO noticiou no início deste mês, a Felpos Bomdia pediu insolvência e mandou para o desemprego 36 pessoas.

A lista de credores aponta para uma divida de 2,5 milhões de euros.

Fundada em 1933, a Fábrica de Tecidos de Viúva de Carlos da Silva Areias & Cª, faria 90 anos este ano. A empresa está instalada, desde 1973, junto à entrada da cidade de Vizela, na estrada que liga a Guimarães.

 
Total
0
Partilhas
Artigo Anterior

Caminha: No fim de semana, Vila Praia de Âncora volta a ser um jardim

Próximo Artigo

Dono de bar em Vizela detido com 158 doses de droga

Artigos Relacionados
x