Seguir o O MINHO

Braga

Dimitris Papaionnou no Theatro Circo em Braga

em

O espetáculo “Still Life”, do coreógrafo grego Dimitris Papaioannou, leva ao Theatro Circo, em Braga, na quinta e na sexta-feira, dois espetáculos únicos sobre o mito de Sísifo, homem condenado pelos deuses a uma “estranha forma” de imortalidade.

Em comunicado, o Theatro Circo explica que a obra de Papaionnou encerra o ciclo “A Dança Dança-se com os Pés” que integrou a programação que celebra os cem anos daquela casa de espetáculos e levou a Braga alguns dos “maiores nomes” da dança contemporânea nacional e internacional.

A performance surge de uma meditação sobre o mito de Sísifo, sentenciado pelos deuses a uma estranha forma de imortalidade: “Ele empurraria uma enorme pedra, montanha acima, porém, chegado lá acima, a pedra voltaria a rebolar montanha abaixo num processo que se repetiria pela eternidade”, lê-se.

“É um trabalho sobre trabalho, sobre o confronto com a matéria física de forma a elevar a nossa existência; uma tentativa de aproximação ao teatro que gera energia meditativa através de ações simples, encorajando uma viagem emocional através de ilusões óticas”, explica Papaioannou.

Em “Still Life”, o coreógrafo “transporta para palco uma paisagem deserta, debaixo de um céu expansivo, onde humanos carregam o peso de materiais elementares na tentativa de se ligarem com a leveza do cosmos que os envolve”.

No palco, explana o texto, “corpos equilibram-se e separam-se, criando ilusões óticas que parecem iluminar delicadamente a sisífiana busca por sentido”.

Segundo o Theatro Circo, para criar “Still Life”, Papaioannou “encontrou no equilíbrio entre simplicidade, interação com matérias reais e silêncios musicalmente compostos a base para uma reflexão sobre Albert Camus e o trabalho humano”.

Dimitris Papaioannou coreografou Cerimónias de Abertura e de Encerramento dos Jogos Olímpicos de Atenas, em 2004, e, em 2015, ano em que foi nomeado “Coreógrafo do Ano” pela revista italiana “Danza & Danza”, foi o responsável pelo espetáculo de abertura dos primeiros Jogos Europeus, em Baku.

O corógrafo frequentou a Escola de Belas Artes de Atenas e teve formação com o pintor grego Yannis Tsarouchis tendo sido membro fundador da “Edafos Dance Theatre” (1986-2002) e criado todas as 17 produções da companhia que “deixou uma marca indelével no cenário artístico grego”, angariando vários prémios e convites para festivais internacionais.

Entre os trabalhos de Dimitris Papaioannou encontram-se obras como “2” (2006), “Medea” (2008), Nowhere (2009), “Inside” (2011) e “Primal Matter” (2012).

Nos próximos dias 25 e 26 de fevereiro, o coreógrafo grego Dimitris Papaioannou apresenta o espetáculo STILL LIFE, em exclusivo nacional, no Theatro Circo. Absolutamente a não perder!Garanta já o seu lugar em: http://theatrocirco.bol.pt/Comprar/Bilhetes/32183-still_life-theatro_circo/Sessoes

Publicado por Theatro Circo – Página Oficial em Segunda-feira, 22 de Fevereiro de 2016

 

Os ingressos para “Still Life” custam 15 euros e 7,5 euros para quem tiver o Cartão Quadrilátero. Estão disponíveis em www.theatrocirco.bol.pt, na bilheteira do Theatro Circo, lojas Fnac e estações CTT aderentes.

logo Facebook Fique a par das Notícias de Braga. Siga O MINHO no Facebook. Clique aqui

Anúncio

Braga

PSP impede mulher de se matar em Braga

Na rua Afonso Palmeira

em

Foto: O MINHO (Arquivo)

Uma Equipa de Intervenção Rápida (EIR) da PSP de Braga impediu que uma mulher de 39 anos pusesse termo à vida, esta madrugada de quarta-feira, em Braga.

A situação terá ocorrido na rua Afonso Palmeira, pouco depois das 00:00, com a mulher a tentar o suicídio numa primeira vez, acabando por ser impedida pelo companheiro.

Ao que apurámos, uma queixa de violência doméstica está na origem da deslocação das autoridades ao local. Quando estas chegaram, a mulher terá novamente tentado atirar-se de uma varanda, tendo sido impedida por elementos daquela força policial.

A vítima, que sofre de depressão e estava sob efeito de medicação, foi transportada pelo INEM ao Hospital de Braga, onde ficou sob vigilância médica.

Continuar a ler

Braga

PJ investiga morte de jovem em hotel de Braga

Em Nogueiró

em

Foto: O MINHO

Um indivíduo de 28 anos foi encontrado em paragem cardiorrespiratória dentro de um quarto de hotel em Braga, ao final da tarde desta terça-feira.

O jornal SOL escreve que o jovem, de nacionalidade estrangeira, foi encontrado em estado crítico por familiares num hotel em Nogueiró.

Foto: O MINHO

Segundo a TVI, há suspeitas que o jovem possa ter sido assassinado por uma mulher que também estava instalada naquela unidade hoteleira.

Foram rapidamente ativados os meios de emergência com uma equipa médica afeta à VMER de Braga a deslocar-se ao local para tentar reverter a situação, algo que não foi possível.

A vítima acabou por morrer ainda no local, tendo sido transportada para o Instituto de Medicina Legal de Braga pelos Bombeiros Sapadores.

Uma equipa de inspetores da Polícia Judiciária de Braga foi chamada ao local para investigar as causas da morte.

Notícia atualizada às 23:37

Continuar a ler

Braga

Proprietários das “Lojas com História” em Braga já podem pedir isenção do IMI

44 lojas abrangidas

em

Foto: Divulgação / CM Braga

A Câmara de Braga anunciou esta terça-feira que os estabelecimentos abrangidos pelo programa “Lojas com História” já se podem candidatar à isenção de Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI), sendo que o prazo corre até 30 de novembro.

Em comunicado enviado à Lusa, a autarquia refere que atualmente são 44 as lojas abrangidas por aquele programa e que “está a decorrer também a segunda fase de classificação das “Lojas com História”, cuja candidatura deve ser feita junto dos serviços da autarquia.

Para conseguir a classificação de “Loja com História”, explica a autarquia, é preciso a “verificação cumulativa de determinados tipos de fatores”, desde a longevidade da atividade, que deve ter “pelo menos” 25 anos.

“A par da atividade (e a ela intrinsecamente ligados) também o património material e o património imaterial do estabelecimento ou da atividade devem apresentar determinadas características reveladoras do seu significado histórico e cultural ou social local”, refere a autarquia.

Para o vereador do urbanismo da Câmara de Braga, Miguel Bandeira, “a iniciativa é determinante para a aplicação dos benefícios previstos à data e outros que possam ser aprovados. Ao mesmo tempo é um estímulo para a manutenção da atividade que é hoje reconhecidamente um fator fundamental para a coesão e atratividade das cidades”.

O reconhecimento daquele tipo de estabelecimentos leva ainda à “inclusão das lojas classificadas no portal do Inventário Nacional Comércio com História que irá promover através da relação com a plataforma do Turismo de Portugal: Visit Portugal a divulgação das lojas reconhecidas em Braga”.

Continuar a ler

EM FOCO

Anúncio

ÚLTIMAS

Vamos Ajudar?

Reportagens da Semana

Populares