Seguir o O MINHO

Guimarães

Desnivelamento da rotunda de Silvares em Guimarães pronto dentro de um ano

Obras públicas

em

Foto: Divulgação

A obra de desnivelamento da rotunda de Silvares de acesso à A11, em Guimarães, um investimento de 3,4 milhões de euros, vai ser consignada na quarta-feira, anunciou hoje a Infraestruturas de Portugal (IP).

Em comunicado, a IP acrescenta que o prazo de execução é de 355 dias.

“Esta intervenção tem como principal objetivo a melhoria da mobilidade rodoviária, criando uma ligação direta mais eficiente da área empresarial do Avepark à rede de auto-estradas”, refere.

A IP sublinha que o nó de Silvares é um troço da ER206 que tem atualmente um “elevado” nível de tráfego, especialmente pesado, “criando fortes constrangimentos à circulação rodoviária”.

A empreitada que vai ser consignada na quarta-feira compreende o desnivelamento das vias esquerdas e do separador central da ER206, entre o nó da autoestrada e a variante de Creixomil, por forma a permitir que o tráfego de passagem possa evitar o atravessamento pela rotunda de Silvares.

O acesso à rotunda existente é mantido através das vias e bermas direitas.

“O desnivelamento do nó de Silvares integra o projeto de melhoria das condições de acesso, segurança e circulação na principal rede viária dos arredores da cidade de Guimarães”, lê-se ainda no comunicado.

O projeto foi desenvolvido em coordenação com a Câmara de Guimarães, que irá promover a construção de uma via de acesso do Avepark à EN101, complementando o empreendimento que agora vai ter início.

“A realização destes projetos irá assegurar a aproximação do Avepark aos principais de eixos rodoviários que constituem uma malha essencial para o transporte de pessoas e mercadorias, tendo como foco a A11, promovendo a conexão do território e potenciando o crescimento económico, a criação de emprego e fixação de população na região de Guimarães”, frisa a IP.

O investimento na melhoria das acessibilidades ao Avepark integra Programa de Valorização das Áreas Empresariais, que como objetivo reforçar a competitividade das empresas, potenciar a criação de emprego e aumentar as exportações.

No âmbito deste programa, a IP está a executar um conjunto de projetos de melhoria das acessibilidades rodoviárias às zonas empresariais de norte a sul do país, num investimento global de cerca de 100 milhões de euros.

Populares