Seguir o O MINHO

Futebol

Da loucura à desilusão, Famalicão falha primeira vez na Liga Europa

34.ª jornada

em

O Famalicão falhou hoje o acesso inédito às competições europeias, depois de um empate (3-3) no terreno do Marítimo, na Madeira, em partida da 34.ª e derradeira jornada da I Liga portuguesa de futebol.

O empate concedido nos instantes finais frenéticos do jogo, juntamente com a vitória do Rio Ave diante do Boavista, por 2-0, fizeram com que os famalicenses terminassem na sexta posição, com 54 pontos, a um da formação de Vila do Conde, que ficou com a presença na Liga Europa da próxima época.

Já o Marítimo, que teve o quinto jogo seguido no Funchal sem perder, conseguiu subir ao 11.º lugar, igualando os 39 pontos de Boavista e Paços de Ferreira e a marca pontual que havia feito na temporada 2018/19.

Foram precisos apenas dois minutos para o marcador ser inaugurado, e para os anfitriões, graças a um livre direto do ‘capitão’ Zainadine, em que a bola desviou em Toni Martínez e deixou Vaná ‘pregado’ ao relvado.

O Famalicão tomou conta do jogo e, aos seis minutos, esteve à beira de igualar, também na sua primeira oportunidade, só que Pedro Gonçalves acertou no poste.

A posse de bola e o número de ataques pendiam claramente para o conjunto de Vila Nova de Famalicão, mas o Marítimo acabava por criar tanto perigo quanto o adversário nas poucas vezes que chegava à baliza de Vaná, num relvado em péssimo estado que prejudicava a qualidade de jogo.

O primeiro tempo acabou com uma grande penalidade muito duvidosa a favor do Famalicão, em que o árbitro Tiago Martins e, depois, o videoárbitro consideraram falta de Zainadine sobre Toni Martínez. Fábio Martins aproveitou para apontar o seu 12.º golo no campeonato.

A equipa de José Gomes voltaria a entrar da melhor maneira, desta feita na segunda parte, aos 48 minutos, com René Santos, eleito melhor defesa da Liga em junho, a finalizar, de cabeça, um livre de Bebeto.

Novamente em desvantagem, o Famalicão voltou a procurar inverter a situação, mas viu o Marítimo estar mais próximo de novo golo, através de contra-ataques que não foram aproveitados pelos insulares.

Mesmo com as mudanças de João Pedro Sousa, a sua equipa continuava a exibir dificuldades em transpor a organização defensiva da formação maritimista, que se sentia muito mais confortável no jogo.

A partida iria mudar a partir do minuto 87, quando o Famalicão conseguiu chegar ao empate, através de um cabeceamento certeiro de Roderick Miranda, após cruzamento de Rúben Lameiras.

O mesmo Rúben Lameiras acabou por colocar os famalicenses pela primeira vez em vantagem no jogo, no primeiro minuto de compensação, com um remate rasteiro, para festejos efusivos de toda a equipa.

O entusiasmo e alegria passaram a desilusão e tristeza, pois, aos 90+5, o Marítimo conseguiria igualar de novo, graças a Erivaldo, que concretizou um lance que surgiu de um lançamento lateral.

Nota ainda para as quezílias entre as duas equipas nos momentos dos dois últimos golos que resultaram em quatro expulsões (Fábio Martins e Racine Coly do lado do Famalicão e Getterson e Kibe do Marítimo).

Ficha de Jogo

Jogo no Estádio do Marítimo, no Funchal.

Marítimo – Famalicão, 3-3.

Ao intervalo: 1-1.

Marcadores:

1-0, Zainadine, 02 minutos.

1-1, Fábio Martins, 45+6 (grande penalidade).

2-1, René Santos, 48.

2-2, Roderick Miranda, 87.

3-2, Rúben Lameiras, 90+1.

3-3, Erivaldo, 90+5.

 Equipas:

– Marítimo: Amir, Bebeto (Erivaldo, 75), Dejan Kerkez, Zainadine, René Santos, Fábio China, Pedro Pelágio (Franck Bambock, 90+4), Getterson (Edgar Costa, 90+3), Nanu, Milson (Correa, 83) e Rodrigo Pinho (Kibe, 90+4).

(Suplentes: Charles, Xadas, Correa, Edgar Costa, Franck Bambock, Kibe, Erivaldo e Vukovic).

Treinador: José Gomes.

– Famalicão: Vaná, Ivo Pinto (Walterson, 58), Nehuen Perez, Roderick Miranda, Racine Coly (Alex Centelles, 69), Uros Racic, Gustavo Assunção, Pedro Gonçalves (Anderson, 69), Diogo Gonçalves, Fábio Martins (Rúben Lameiras, 77) e Toni Martínez (Guga, 69).

(Suplentes: Defendi, Guga, Walterson, Ofori, Rúben Lameiras, Riccieli, Alex Centelles, Anderson e Del Campo).

Treinador: João Pedro Sousa.

Árbitro: Tiago Martins (AF Lisboa).

Ação disciplinar: Cartão amarelo para Diogo Gonçalves (40), Bebeto (42), Zainadine (45+3), Gustavo Assunção (82), Rodrigo Pinho (86) e Vaná (90+5). Cartão vermelho direto para Fábio Martins (90+2), Getterson (90+6), Racine Coly (90+6) e Kibe (após o apito final).

Assistência: Jogo realizado à porta fechada devido à pandemia de covid-19.

(notícia atualizada às 22h56)

Populares