Seguir o O MINHO

Braga

Cruz Vermelha de Braga lança Centro de Recursos e Inovação para Demências

Centro de Cuidados a Pessoas com Demência

em

Foto: Ilustrativa / DR

A delegação de Braga da Cruz Vermelha Portuguesa (CVP) está a criar um Centro de Recursos e Inovação para as Demências, que contém um centro de dia especializado (chamado de Neurociências) e um serviço de apoio domiciliário, ambos com capacidade, cada um, para 24 utentes.

A responsável pela iniciativa, Paula Rodrigues adiantou a O MINHO que a estrutura terá, ainda, uma área de formação com capacidade para formar, anualmente, 500 cuidadores.

“Em Portugal só existe um centro como este, e é em Cascais [no distrito de Lisboa]”, salientou.

Para que o projeto avance, a Câmara de Braga cedeu à CVP, por 20 anos, uma antiga escola primária sita na Travessa da Cruz Vermelha, Lugar da Agrinha, Braga, tendo em vista a construção de um Centro de Cuidados a Pessoas com Demência.

A cedência tem em conta “a praticamente inexistente capacidade de resposta nesta área a nível local, aliada à experiência e qualidade evidenciadas nos projetos já desenvolvidos pela Cruz Vermelha e designadamente pela sua delegação de Braga nas mais diversas áreas de apoio social”.

O ato, permite ao organismo a entrega de uma candidatura aos fundos do PROCCOP (Programa de Celebração ou Alargamento de Acordos de Cooperação para o desenvolvimento de Respostas Sociais), para financiamento da atividade, e ao programa PARES, Programa de Alargamento das Redes Sociais, da Segurança Social, readaptação da Escola.

Complexo de Neurointervenção

A Cruz Vermelha irá, assim, operacionalizar um Complexo de Neurointervenção na Demência, “potenciando a melhoria da qualidade de vida das pessoas com demência, seus cuidadores formais e informais”.

O Centro de Neurointervenção (CNI) terá atividade diária para 24 utentes, oferecendo “um cuidado especializado e interdisciplinar de estimulação para pessoas com demência, permitindo intervir sobre estas perturbações num trabalho em rede com entidades dos mais diversos sectores (social, saúde. academia e investigação), de âmbito público ou privado”.

Com um horário de funcionamento, em dias úteis, das 09:00 às l8:00 horas, “a pessoa com demência pode beneficiar de um conjunto de terapias disponíveis, bem como de todos os demais serviços (refeições,
lavandaria, etc).

Para o processo de estimulação, dirigido por profissionais habilitados e com formação específica, encontrar-se-ão disponíveis seis áreas, designadamente: Terapia Ocupacional; Reabilitação Psicomotora; Estimulação na Atividades de Vida Diária; Psicologia e Gerontologia.

Este Complexo tende a responder, prioritariamente, às necessidades de pessoas com demência que residam em Braga. Terá, ainda, um Serviço de Apoio Domiciliário direcionado a pessoas com demência e suas famílias, que se desenvolve em duas vertentes: “acompanhar os utentes que saem do CNI e regressam a casa; e apoiar as pessoas com demência que não tenham condições para o integrar”.

Além aos tradicionais serviços de apoio doméstico, higiene pessoal e habitacional, engloba terapias em contexto de domicílio e o desenho de um plano individual de intervenção no seio familiar que. efetuado pela equipa técnica especializada, promove a autonomia e a qualidade de vida dos utentes”.

Populares