Seguir o O MINHO

Ave

Carrinha de mercadorias capota na A7 em Famalicão

Acidente

em

Foto: BV Famalicão / Facebook

Uma carrinha de transportes de mercadorias despistou-se e capotou, na A7, ao Km 16.6, no sentido Famalicão – Vila do Conde.


“Devido ao capotamento de uma carrinha que transportava produtos de higiene e limpeza, o trânsito ficou condicionado, processando-se a circulação apenas por uma faixa de rodagem”, referem os Bombeiros Voluntários de Famalicão, que acorreram ao local.

Não há feridos a registar.

Além dos Bombeiros de Famalicão, no local estão o Destacamento de Trânsito da GNR e elementos da concessionária.

Anúncio

Ave

Câmara de Famalicão contesta aumento da taxa de gestão de resíduos

Autarquia enviou carta ao Ministro do Ambiente

em

camiao lixo recolha lixo residuos
Foto: CM Famalicão

A Câmara de Famalicão expressou desagrado e desacordo com a decisão do Governo de aumentar, de 11 para 22 euros por tonelada, a taxa de gestão de resíduos (TGR), considerando tratar-se de uma medida “inoportuna” em tempos de pandemia.

Em carta enviada ao ministro do Ambiente, e a que a Lusa hoje teve acesso, a Câmara de Famalicão critica ainda o facto de os municípios não terem sido consultados.

A autarquia diz que os cidadãos e as empresas “estão penalizados pelo acréscimo de despesas” decorrentes da pandemia, pelo que “não será oportuno agravar, nesta fase, e desta forma tão desproporcional” a TGR.

“Assim, dá-se mais um passo para diminuir o poder de compra dos cidadãos e para o aumento da carga fiscal ao setor empresarial”, aponta.

Na carta, a Câmara de Famalicão diz ser aceitável que se queira incentivar a redução de produção de resíduos e a separação e reciclagem de materiais, mas advoga que esse caminho deve ser feito com um maior investimento em campanhas de sensibilização e fiscalização.

“A decisão de aumentar a TGR só será adequada após se esgotarem as medidas de apoio à recolha dos diferentes tipos de resíduos”, lê-se ainda na carta.

Assim, a Câmara pede ao ministro Matos Fernandes a “revisão” da medida e a implementação de políticas que contribuam para a “efetiva” melhoria da qualidade do ambiente.

A decisão de aumentar a TGR foi aprovada em Conselho de Ministros de 17 de setembro, para vigorar a partir de 01 de janeiro de 2021.

Continuar a ler

Ave

Nova descarga poluente no rio Pele em Famalicão

Poluição

em

Foto: DR

O rio Pele foi alvo de mais uma descarga poluente na freguesia de Castelões, em Famalicão, na terça-feira, denunciou a Junta de Freguesia.

Numa publicação nas redes sociais, a Junta refere que “já comunicou [a situação] às autoridades competentes”.

“Já veio cá a GNR e a Câmara Municipal tem conhecido”, refere o presidente da Junta, Francisco Sá.

Descarga poluente ‘tinge’ de branco rio Pele em Famalicão

“Não conseguimos até a data detetar de onde vem”, lamenta o autarca, garantindo que tudo será feito “para detetar o infrator”.

Continuar a ler

Guimarães

Guimarães volta a permitir espetáculos (mas com parecer da Autoridade de Saúde)

Covid-19

em

Foto: DR

A realização de eventos em equipamentos culturais do município e espaços públicos de Guimarães, a partir de agora, apenas serão autorizados mediante um parecer vinculativo da Autoridade de Saúde, conforme proposta do presidente da Câmara, Domingos Bragança, aprovada por unanimidade em reunião extraordinária da Comissão Municipal de Proteção Civil, realizada esta terça-feira, 13 de outubro.

Em comunicado, a autarquia explica que esta decisão resulta da situação epidemiológica que atualmente se verifica no concelho, obrigando a adoção de medidas mais restritivas do que aquelas que atualmente estão previstas no quadro legal.

Assim, todas as entidades responsáveis pela organização de eventos/espetáculos devem enviar atempadamente para o Serviço Municipal de Proteção Civil e Autoridade de Saúde o plano de contingência para cada evento, sendo que o parecer vinculativo será emitido pela Autoridade de Saúde.

Este reunião de emergência realizou-se depois de um espetáculo de comédia realizado no passado sábado, no Pavilhão Multiusos, onde cerca de mil pessoas marcaram presença.

A divulgação das imagens nas redes sociais causaram grande revolta por parte de muitos munícipes, levando a que Domingos Bragança suspendesse temporariamente todos os eventos culturais concelhios.

Continuar a ler

Populares