Seguir o O MINHO

Cávado

Campeonato europeu de armas históricas leva 221 atiradores a Barcelos

em

O campo de tiro de Fervença, em Barcelos, está a ser palco da XVI edição do Campeonato Europeu de Armas Históricas, o primeiro realizado em Portugal, depois do Mundial de 2010.

Vindos de 19 países, os atiradores competem, desde segunda-feira, em mais de 20 disciplinas de tiro com armas históricas, que variam entre arcabuzes, mosquetes, revólveres ou espingardas de caça e guerra, típicas de épocas que vão do século XVI ao XIX.

Cada atirador dispõe de meia hora para realizar 13 tiros em cada alvo, três dos quais para calibrar a pontaria e precisão, os restantes 10 para pontuar um máximo de 100 pontos, algo “habitual”, segundo Ramón Selles, secretário-geral da Federação Mundial de Armas Históricas, porque “participam sempre os melhores atiradores do mundo”.

“Atirar com estas armas exige muita paciência e preparação”, frisou Ramón Selles, explicando que “há que fundir as munições de chumbo, fazer as cargas e carregar as armas com varetas”, algo que em relação às armas modernas, “em que é só carregar e disparar”, distingue-se pela perícia técnica requerida antes do fogo.

As diversas categorias de competição variam entre tiros de equipa e individuais, com alvos às distâncias de 25, 50 e 100 metros, para além de tiro aos pratos, tarefas “fáceis com armas modernas”, explicou Gudrum Wittman, atiradora alemã de 41 anos que pratica entre “40 a 42 sábados por ano” e foi vice-campeã mundial em 2014.

Para a natural de Munique, “no tiro moderno é tudo demasiado perfeito, das armas às munições, e a técnica individual não é tão importante”, pelo que optou pelo tiro com armas antigas por haver “muito mais variáveis” que influem na competição.

No caso de João Faria, atirador de 49 anos, o fascínio pelas armas de outros tempos foi espoletado pelo papel que desempenharam na história portuguesa, mas também pela “museologia, o colecionismo e toda a técnica envolvida no fabrico e preparação de armas e munições”.

“Disparo com armas que correspondem às que os portugueses introduziram no Japão a partir de 1543 e que aparecem descritas na Peregrinação, de Fernando Mendes Pinto”, conta, considerando que a maior dificuldade na competição europeia reside no próprio atirador.

 

“O principal obstáculo somos nós. Temos bom material e só é preciso que tenhamos serenidade no momento [do disparo], para não nos deixarmos levar pela emoção e pela ansiedade. O tiro é um desporto que se pratica contra nós próprios”, explicou.

Natural da Finlândia e residente em Málaga, Espanha, há 40 anos, Timo Näätänen ainda compete pelo seu país de origem, onde “o tiro – ainda que sem armas antigas – é um dos principais desportos”.

“O mais difícil é manter a concentração. É uma luta contra nós mesmos. Uma luta para nos superarmos”, considerou.

A XVI edição do Campeonato Europeu de Armas Históricas de corre em Barcelos até 31 de agosto, com atribuições diárias de prémios às mais de duas centenas de competidores.

Anúncio

Barcelos

Jipe transporta Nossa Senhora por freguesias de Barcelos

Mês de Maria

em

Foto: Vitor Vasconcelos / O MINHO

A imagem de Nossa Senhora de Fátima percorreu, esta noite de sábado, ruas de freguesias de Barcelos, numa manifestação de fé promovida por populares.

Vídeo: Vítor Vasconcelos / O MINHO

Da mesma organização que levou a cruz pascal pelas freguesias de Lijó, Galegos Santa Maria e Galegos São Martinho, as viaturas voltaram a percorrer as ruas daquelas três freguesias em jeito de encerramento do Mês de Maria, celebrado ao longo do mês de maio.

Foto: Vítor Vasconcelos / O MINHO

Foto: Vítor Vasconcelos / O MINHO

Foto: Vítor Vasconcelos / O MINHO

Foto: Vítor Vasconcelos / O MINHO

Recorde-se que este sábado foram celebradas as primeiras missas com a presença de fiéis, após mais de dois meses do encerramento das igrejas, face à pandemia de covid-19.

Continuar a ler

Barcelos

Homem de 53 anos detido por tráfico de droga em Barcelos

PSP

em

Foto: DR

Um homem de 53 anos foi detido por tráfico de droga, na quinta-feira, em Barcelos.

A detenção ocorreu pelas 22:30 na Rua de Santo António, no centro da cidade, quando os agentes “se
encontravam em missão de serviço de prevenção à criminalidade”, refere a PSP.

O suspeito tinha em sua posse cocaína suficiente para 25 doses e heroína suficiente para 3 doses, que lhe foram apreendidas.

O detido foi informado que irá ser notificado para comparecer no Tribunal Judicial de Famalicão.

Continuar a ler

Barcelos

Balcão Único e Biblioteca de Barcelos reabrem na segunda-feira

Desconfinamento

em

Balcão Único de Barcelos. Foto: Divulgação / CM Barcelos

A Câmara de Barcelos vai reabrir gradualmente os equipamentos e serviços municipais a partir de segunda-feira, foi hoje anunciado.

Em comunicado, o município informa que, na próxima segunda-feira, abrem ao público o Balcão Único, a Biblioteca Municipal, a Casa da Azenha, a Casa da Juventude, o Posto de Turismo, a Torre Medieval e o Arquivo Histórico.

Já o Museu de Olaria e a Galeria Municipal de Arte abrem apenas na terça-feira, dado que às segundas-feiras estão fechados.

A Câmara salienta que o “acesso a estes locais far-se-á mediante condições sanitárias específicas, nomeadamente de ocupação, permanência e distanciamento físico”.

“São exigidas, também, medidas de proteção individual, como a obrigação do uso de máscara de proteção facial dentro dos referidos espaços, inclusive naqueles que possuem área descoberta, assim como a desinfeção das mãos à entrada, sendo disponibilizado desinfetante para o efeito”, acrescenta.

Relativamente ao Balcão Único, a Câmara realça que, “dada a grande afluência de público, deve ser ponderada a deslocação a este serviço” e privilegiado o contacto telefónico (253 809 600) ou o e-mail [email protected]

O Parque da Cidade, Pavilhão Municipal, Piscinas Municipais e Teatro Gil Vicente continuarão encerrados.

Continuar a ler

Populares