Seguir o O MINHO

Região

Câmara de Braga paga 200 mil euros a Arquidiocese por terrenos do Bairro do Picoto

Câmara e Arquidiocese chegaram “a acordo”

em

Foto: Joaquim Gomes / O MINHO (Arquivo)

A Câmara de Braga vai pagar à Arquidiocese 200 mil euros para ter “posse em pleno” do Bairro do Picoto, construído em terrenos que pertenciam à igreja e nos quais foi edificado aquele aglomerado populacional pela autarquia.

Na conferência de imprensa no final da reunião do executivo de hoje, o presidente da autarquia, Ricardo Rio, anunciou que a câmara e a Arquidiocese tinham “chegado a acordo” sobre o Bairro do Picoto, passando os terrenos nos quais foi edificado o Bairro do Picoto para a autarquia, possibilitando a requalificação do local com recursos a fundos comunitários.

O Bairro do Picoto foi construído em 1998, em terrenos pertencentes à Arquidiocese de Braga, representando um investimento camarário de 1,9 milhões de euros para 50 fogos habitacionais.

“A câmara tinha construído, há vários anos, um bairro social em terrenos que não lhe pertenciam. Esse projeto deu origem a uma proposta de permuta com a arquidiocese, proprietária dos terrenos, que passaria por a câmara receber o terreno onde está implementado o bairro e entregar o terreno onde existia um antigo campo de futebol”, explicou o autarca.

“Estranhamente, depois a própria câmara construiu uns acessos rodoviários no terreno que tinha ficado de entregar nessa mesma permuta”, considerou Ricardo Rio.

O autarca anunciou, assim, ter “uma feliz novidade para poder dar” aos bracarenses: “Devo hoje dizer que graças ao empenho do senhor arcebispos Jorge Ortiga e do advogado da arquidiocese foi possível, finalmente, chegar a um acordo pelos valores propostos recentemente pela câmara municipal, que rondam os 200 mil euros e que serão liquidados à arquidiocese muito brevemente para podermos tomar posse do bairro em pleno e assim avançarmos com a desejável requalificação desse mesmo bairro”, anunciou.

Rio explicou ainda que as negociações com a arquidiocese decorriam desde o ano em que foi eleito a primeira vez como presidente da autarquia.

“Desde 2013 até à data tivemos vários contactos com a arquidiocese de Braga para deslindar esta situação e para podermos chegar a uma solução que nos permitisse ter propriedade plena do bairro do Picoto, assim viabilizando uma intervenção de requalificação e de candidatura a fundos comunitários”, disse.

Anúncio

Alto Minho

“Isto é Vilar de Mouros!” – fotogaleria

Segundo dia de festival foi uma viagem desde o gótico ao punk. Fotorreportagem de Vasco Morais

em

Fotos: Vasco Morais / O MINHO

O segundo dia do festival Vilar de Mouros ofereceu, na sexta-feira, Skunk Anansie e The Offspring como destaques, num dia que contou ainda com os veteranos Sisters of Mercy, Clan of Xymox, Nitzer Ebb e The House of Love.

O festival Vilar de Mouros encerra, este sábado, com concertos de Prophets of Rage, Gogol Bordello, Gang of Four, Fischer-Z e ainda os portugueses Linda Martini e Jarojupe.

Continuar a ler

Braga

Bom Jesus é dos locais mais ‘instagramáveis’ da Europa, diz televisão pública belga

Concorda?

em

Foto: Blogger "umpinguinho"

A nomeação de Braga como o segundo destino europeu do ano de 2019 está na base da classificação da cidade como uma das mais instagramáveis da Europa, sobretudo graças ao escadório do Bom Jesus, ou assim o diz a estação de televisão pública belga RTBF.

 

Ver esta publicação no Instagram

 

Uma publicação partilhada por Yoswer Zambrano📷 (@yoswerz) a

Mas nem tudo é positivo. Esta descrição do monumento religioso parte de um princípio que, hoje em dia, há uma maior procura de destino de férias, não pelas memórias em si, mas sobretudo pelo enquadramento de fotografias para redes sociais.

A RTBF questiona como é que Braga ficou à frente de Florença na lista de melhores destinos europeus. A resposta? Instagram. Os belgas dizem que “Braga é muito fofa” indicando que já realizaram um trabalho na urbe bracarense “há 7 anos, quando o Norte de Portugal não era tão turístico”, mas que isso por si só não deveria chegar para ultrapassar uma cidade como Florença, à qual apelidam de “jóia de cultura, gastronomia e arte italiana”.

Os belgas acreditam que o escadório do Bom Jesus é o monumento que mais força dá a Braga e que existe um desejo na procura pela “escadaria instagramável” que passa no feed de Instagram de utilizadores um pouco por todo o mundo.

 

 

Ver esta publicação no Instagram

 

Uma publicação partilhada por zúlia (@juhzs_) a

 

 

Ver esta publicação no Instagram

 

Uma publicação partilhada por Claudia Rackow (@claudiarackow) a

 

 

Ver esta publicação no Instagram

 

Uma publicação partilhada por Francesca De Luca (@fraanceschinaaa) a

 

Sobre o escadório, “nada a dizer”. “É soberbo”, referem, dando também destaque à Sé Catedral e “às poucas ruas comerciais” do centro da cidade. “Mas daí até propor a cidade como segundo melhor destino turístico… Temos as nossas dúvidas”, escrevem.

O texto surge a propósito de uma nova profissão que começa a existir em alguns destinos turísticos mundiais. o “instabutler“, uma espécie de mordomo para o Instagram.

Explica a publicação que quem vai de férias para um lugar exótico e, ao lado do tradicional concierge de hotel que prepara atividades e passeios, já pode contar com quem o leve aos locais “mais instagramáveis” da região.

E para isso, o instabutler vai equipado com uma variedade de acessórios e sabe as horas em que as fotos serão mais bonitas ou os monumentos que melhor se encaixam numa foto de perfil nas redes sociais.

A National Geographic Portugal publicou em julho deste ano a lista das 10 cidades “mais instagramáveis” de Portugal, e Braga não foi incluída.

Lisboa, Porto, Coimbra, Águeda, Aveiro, Obidos, Peniche, Alcácer do Sal, Seia e Faro foram as cidades escolhidas pela publicação.

Se Braga é, ou não, um dos locais favoritos para retratar momentos apelativos para as redes sociais, não sabemos, mas a verdade é que foi eleito o segundo melhor destino turístico europeu em 2019. E isso ainda parece suscitar discussão em alguns países.

Continuar a ler

Braga

Homicida de Braga fica em prisão preventiva

Homicídio em Pedralva

em

Foto: O MINHO

O homem de 59 anos suspeito de assassinar a mulher com três tiros de caçadeira, na noite desta sexta-feira, em Pedralva, Braga, vai aguardar julgamento em prisão preventiva.

Manuel Lopes foi presente ao juiz de instrução do Tribunal de Barcelos que decretou a prisão preventiva como medida de coação, por ser suspeito de homicídio qualificado inserido “num quadro de violência conjugal”.

O homem já tinha passado a noite nos calabouços da Polícia Judiciária de Braga depois de, ontem à noite, se ter entregue no posto territorial da GNR no Sameiro, confessando o crime.

Continuar a ler

EM FOCO

Anúncio

ÚLTIMAS

Vamos Ajudar?

Reportagens da Semana

Populares